//
arquivos

Estudos de usuários

Esta tag está associada a 59 posts

Reflexões sobre os paradigmas de estudo da usabilidade na Ciência da Informação

ROCHA, Eliane Cristina de Freitas; DUARTE, Adriana Bogliolo Sirihal. Reflexões sobre os paradigmas de estudo da usabilidade na Ciência da Informação. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v. 14, n. 4, ago. 2013. Disponível em: <http://www.dgz.org.br/ago13/Art_03.htm>. Acesso em: 26 dez. 2013.

Resumo
Busca-se refletir sobre a usabilidade no contexto dos estudos de usuários da informação, recuperando seu histórico no campo de origem da Ciência da Computação/Interação Humano-Computador e suas apropriações no campo da Ciência da Informação (CI). São relacionados os paradigmas orientadores dos estudos da CI conforme apresentados por Capurro (2003) – físico, cognitivo e social – aos estudos realizados no campo de estudos de usuários e no campo da interação humano-computador. É apresentada uma breve revisão histórica do campo de estudos da interação humano-computador, associando os primeiros trabalhos de Donald Norman e Nielsen ao paradigma físico. A título ilustrativo, são analisadas teses e dissertações que se referem ao tema da usabilidade na CI com vistas a identificar o paradigma orientador dos trabalhos. Chega-se à conclusão de que os estudos de usabilidade na CI, no geral, têm orientação cognitivista, alinhada ao paradigma físico, e não contemplam a complexidade do comportamento informacional de usuários.

Palavras-chave: Estudos de usuários; Usabilidade; Interação humano-computador;Histórico da Interação humano-computador; Paradigmas da Ciência da Informação; Abordagens de estudo da Interação Humano-Computador.

Revisão realista: uma abordagem de síntese de pesquisas para fundamentar a teorização e a prática baseada em evidências

TRACTENBERG, Leonel; STRUCHINER, Miriam. Revisão realista: uma abordagem de síntese de pesquisas para fundamentar a teorização e a prática baseada em evidências. Ciência da Informação, Brasília, v. 40, n. 3, p. 425-438, set./dez. 2011. Disponível em: http://revista.ibict.br/ciinf/index.php/ciinf/article/view/1930/1439. Acesso em: 12 out. 2013.

Resumo
A revisão (ou síntese) realista é uma abordagem de síntese de pesquisas de natureza qualitativa que visa o desenvolvimento de modelos e teorias, bem como a prática baseada em evidências, em intervenções sociais complexas. Apesar da crescente importância das práticas e políticas baseadas em evidências e das potenciais contribuições dessa abordagem diante das limitações de outros métodos de síntese de pesquisas, a revisão realista é uma abordagem pouco difundida no Brasil, especialmente no âmbito da pesquisa social. A partir da revisão das principais publicações sobre o tema, este trabalho apresenta uma descrição teórico-metodológica da abordagem de revisão realista, seus fundamentos, procedimentos, potenciais contribuições, e conclui discutindo alguns desafios relativos à sua implementação. Pretende, assim, contribuir para a disseminação desse novo método de síntese de pesquisas, aplicável a variadas áreas de conhecimento.

Palavras-chave: Síntese de pesquisas. Revisão de literatura. Prática baseada em evidências. Síntese realista. Revisão realista. Teorização.

Avaliação da biblioteca escolar para o desenvolvimento de competências informacionais: a experiência da biblioteca do Instituto Federal da Bahia – Campus Camaçari

SILVA, Andréia Santos Ribeiro; NEVES, Dulce Amélia Brito; GOMES, Maria Yêda F. S. de Filgueiras. Avaliação da biblioteca escolar para o desenvolvimento de competências informacionais: a experiência da biblioteca do Instituto Federal da Bahia – Campus Camaçari. Biblioteca Escolar em Revista, Ribeirão Preto, v. 2, n. 1, p. 20-40, 2013. Disponível em: <http://revistas.ffclrp.usp.br/BEREV/article/viewFile/228/pdf >. Acesso em: 06 ago. 2013.

Resumo
Trata a biblioteca escolar como espaço de conhecimento, mediado pela figura do professor e do bibliotecário. O objetivo do estudo é investigar o perfil da comunidade acadêmica do Instituto Federal da Bahia – Campus Camaçari e quais as suas necessidades de informações com vistas para o desenvolvimento de competências informacionais. Apresenta a abordagem alternativa para o estudo de usuários que se preocupa com a necessidade e o uso da informação. Aborda que a biblioteca escolar deverá atender a demanda da educação para o novo milênio, desenvolvendo nos alunos as competências relacionadas às dimensões de habilidades (saber-fazer); atitudes (saber-agir); e conhecimento (saber), tornando-se sujeitos autônomos. Para isso, traz o modelo de processo de busca da informação de Kuhlthau necessário a todos os indivíduos na sociedade da Informação. A metodologia utilizada foi a de estudo de usuários com a aplicação de questionários eletrônicos, percebeu-se a necessidade de pesquisas futuras com usuários através da aplicação do protocolo verbal que diante da subjetividade nas respostas, torna-se mais próximo da validade. Conclui que a biblioteca escolar está deixando de ser um espaço estático e silencioso para torna-se um espaço de pesquisa e questionamentos.

Palavras-chave: Estudo de usuários. Biblioteca escolar. Competência em Informação. Protocolo Verbal.

A inclusão afrodescendente na era da informação

AQUINO, Mirian de Albuquerque. A inclusão afrodescendente na era da informação. Rev. digit. bibliotecon. cienc. Inf, Campinas,  v.11, n.2, p.61-75, maio/ago. 2013. Disponível em: < http://polaris.bc.unicamp.br/seer/ojs/index.php/rbci/article/view/591 >. Acesso em: 02 jun. 2013.

Resumo:
O texto aborda o contexto das tecnologias intelectuais como uma necessidade premente para afrodescendentes enfrentarem um mundo de incertezas, esperanças e responsabilidades. Discute os efeitos negativos e positivos das tecnologias e as exclusões persistentes no acesso e uso da informação digital pela população negra. A representação de afrodescendentes na ciência é pouco significativa, sendo vistos mais como objetos do que como sujeitos. Sua formação técnico-científica ainda é precária para filtrar a informação e gerar conhecimento na produção de tecnologias cada vez mais sofisticadas. O acesso e o uso da informação não democratizam a educação, nem favorecem o crescimento das oportunidades de participação concreta de afrodescendentes na cultura digital.

Palavras-chave: Educação; Ciência; Tecnologias intelectuais; Inclusão étnico-racial; Responsabilidade ética e social; Informação

Usuários da informação sob a perspectiva fenomenológica: revisão de literatura e proposta de postura metodológica de pesquisa

GANDRA, Tatiane Krempser; DUARTE, Adriana Bogliolo Sirihal. Usuários da informação sob a perspectiva fenomenológica: revisão de literatura e proposta de postura metodológica de pesquisa. Inf. & Soc.:Est., João Pessoa, v.22, n.3, p.13-23, set./dez.. 2012. Disponível em: < http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/10861 >. Acesso em: 27 maio 2013.

Resumo:
Apresenta possíveis contribuições da fenomenologia para a Ciência da Informação, especialmente os estudos de usuários da informação, reforçando o movimento de alargamento das fronteiras do campo, enquanto abordagem compreensiva que busca o desvelamento dos fenômenos na mente dos indivíduos. Aponta as contribuições que a fenomenologia pode oferecer aos estudos de comportamento informacional, com destaque para o modelo de distribuição social do conhecimento, de Alfred Schutz, que favorece a compreensão de interações sociais complexas, como as ocorridas nos processos de busca e uso da informação. Apresenta a metodologia de um estudo de usuários em andamento para mostrar como a adoção da fenomenologia enquanto postura metodológica pode contribuir para tais estudos. Conclui-se que há uma aproximação entre o chamado paradigma social da Ciência da Informação e a perspectiva fenomenológica, pois ambas partilham a visão de que a realidade é uma construção intersubjetiva.

Palavras-chave: Usuários da Informação. Fenomenologia; Comportamento informacional

Modelos teóricos de estudos de usuários na ciência da informação

ROLIM, Elizabeth Almeida; CENDÓN, Beatriz Valadares. Modelos teóricos de estudos de usuários na ciência da informação. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v. 14, n. 2, abr. 2013. Disponível em: <http://www.dgz.org.br/abr13/Art_06.htm>. Acesso em: 22 maio 2013.

Resumo
Estudos de usuários estão fortemente presentes nas pesquisas da área de ciência da informação e representam um subcampo desta área. As revisões de literatura publicadas no Annual Review of Information Science and Technology (ARIST) demonstraram o crescimento dos estudos de usuários, mas apontam carência de bases teóricas destes estudos. Dervin e Nilan (1986) identificaram duas abordagens presentes nos estudos: tradicional ou alternativa. Eventualmente os métodos de pesquisa utilizados diferenciavam-se em razão dos tipos de abordagem. O corrente artigo apresenta os principais modelos teóricos de abordagem alternativa. Novas direções metodológicas advindas do interacionismo simbólico e da etnometodologia (Silva, 2008; Araújo 2010) são discutidas. Conclui-se que os modelos teóricos devem ser mais utilizados para orientar a coleta e análise de dados nos estudos de usuários.

Palavras-chave: Ciência da informação; Estudos de usuários; Modelos teóricos; Metodologia de pesquisa; Interacionismo simbólico.

Ações Culturais na Biblioteca de São Paulo: um meio de inclusão, uma abordagem prática

SILVA, Luciana Marques da; MIGUEL, Cristiany Gomes. Ações Culturais na Biblioteca de São Paulo: um meio de inclusão, uma abordagem prática. CRB-8 Digital, São Paulo, v. 5, n. 2, p. 80-87, dez., 2012. Disponível em: <http://revista.crb8.org.br/index.php/crb8digital/article/viewFile/86/86 >. Acesso em: 12 jan. 2013.

Resumo
As ações culturais que foram implementadas na Biblioteca de São Paulo – BSP desde sua inauguração tem contribuído de maneira significativa para a formação continuada dos indivíduos que a frequentam e no desenvolvimento do gosto pela leitura. O objetivo principal da Biblioteca é o incentivo a leitura em seus diversos suportes, e a ação cultural dentro desse contexto faz essa ponte entre os sócios e a leitura. O presente trabalho apresenta a ação cultural no contexto de uma biblioteca pública, a Biblioteca de São Paulo, que foi idealizada e projetada para ser uma Biblioteca Viva, com acervo atualizado, conta com diversos recursos de acessibilidade, arquitetura diferenciada, com suportes audiovisuais e fortemente apoiada na cultura digital. O que não torna menos desafiador o objetivo de ser uma referência nesse modelo, tendo em vista que o prédio e seus recursos representam uma parte do conceito, a outra parte é o modelo de gestão desse equipamento cultural, que é um lugar onde a apropriação do conhecimento tem várias faces além da leitura do livro propriamente dito. Nesse contexto a Ação Cultural entra para transformar acesso em inclusão, para transformar uso do espaço em apropriação do espaço, identificação e valorização do individuo para o qual foi criado.

Palavras-chave: Biblioteca Pública. Ação Cultural. Inclusão. Acessibilidade. Estudo de Usuário.

Produção sobre necessidades de informação: em foco Informação & Sociedade: Estudos

RAMALHO, Francisca Arruda. Produção sobre necessidades de informação: em foco Informação & Sociedade: Estudos. Inf. & Soc.:Est., João Pessoa, v.22, n.esp, p.101-120, . 2012. Disponível em: < http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/13679 >. Acesso em: 4 jan. 2013.

Resumo:
Pesquisa documental, cujo objetivo é de mapear e analisar a presença da temática necessidades de informação, no periódico Informação & Sociedade: estudos, entre os anos de 2002 e 2011. Identificou-se um total geral de 348 produções, das quais 26 são relacionadas à temática usuários da informação, e sete às necessidades de informação. Delimitada a produção do objeto de estudo, estabeleceram-se as variáveis que se classificaram em quatro categorias. A produção analisada, individual e/o em colaboração, é de autores brasileiros, procede de universidades e foca estudos cujos modelos metodológicos se pautam na abordagem alternativa dos estudos de usuários. A pesquisa proporcionou um aprofundamento sobre os estudos de necessidades de informação e sobre a revista Informação & Sociedade: estudos.

Palavras-chave: Necessidade de Informação. Estudo de usuários. Produção científica. Informação & Sociedade: Estudos.

Estudo do usuário de informação: o contexto e as características do trabalho dos gestores acadêmicos

PRESSER, Nadi Helena; SILVA, Marcela Lino da. Estudo do usuário de informação: o contexto e as características do trabalho dos gestores acadêmicos. Inf. & Soc.:Est., João Pessoa, v.22, n.2, p.139-150, maio/ago. 2012. Disponível em: < http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/10562 >. Acesso em: 4 jan. 2013.

Resumo:
Apresenta um estudo teórico metodológico de investigação dos diferentes contextos de trabalho que formam o comportamento informacional dos gestores acadêmicos, na perspectiva de considerar a atividade informacional intrinsecamente relacionada às circunstâncias sociais do usuário, com destaque ao contexto da regulação da educação superior. O objeto empírico desta pesquisa estendeu sua ação no ambiente informacional dos gestores acadêmicos de um departamento universitário federal, descrito em três contextos de trabalho, do qual eles participam buscando, produzindo e usando informações. Embora o trabalho de um gestor se manifeste de forma diferenciada em cada situação e contexto, é caracterizado por interrupções e pela complexidade, variedade e descontinuidade das tarefas. Quanto ao papel basilar exercido pelas agências reguladoras, a pesquisa. constatou que os gestores assumem a responsabilidade pelos resultados, mas, paradoxalmente, exercem pouco controle sobre o processo.

Palavras-chave: Estudo do Usuário; Contexto do Trabalho; Gestor acadêmico; Gestão de Informações Acadêmicas

Paradigma social nos estudos de usuários da informação: abordagem interacionista

ARAÚJO, Carlos Alberto Ávila. Paradigma social nos estudos de usuários da informação: abordagem interacionista. Inf. & Soc.:Est., João Pessoa, v.22, n.1, p.145-159, jan./abr. 2012. Disponível em: < http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/9896 >. Acesso em: 4 jan. 2013.

Resumo:
O objetivo deste texto é aproximar a discussão de Rafael Capurro sobre o “paradigma social” da Ciência da Informação com os avanços recentes no campo dos estudos de usuários da informação. Como resultado dessa aproximação, defende-se o desenvolvimento de uma “abordagem interacionista” para o campo. A viabilidade de tal proposta é discutida e avaliada a partir do exame dos resultados de pesquisa de cinco dissertações de mestrado defendidas recentemente e debatidas à luz de categorias e conceitos de autores ligados às abordagens interacionistas e sócio-culturais da Ciência da Informação e das ciências humanas e sociais.

Palavras-chave: Estudos de usuários da informação; Paradigma social; Ciência da Informação; Abordagem interacionista.

Necessidades de informação e satisfação do usuário: algumas considerações no âmbito dos usuários da informação

SILVA, Jonathas Luiz Carvalho. Necessidades de informação e satisfação do usuário: algumas considerações no âmbito dos usuários da informação. InCID: R. Ci. Inf. e Doc., Ribeirão Preto, v.3, n.2, p.102-123, jul./dez. 2012. Disponível em: < http://revistas.ffclrp.usp.br/incid/article/view/124 >. Acesso em: 4 jan. 2013.

Resumo:
Discute as necessidades de informação e satisfação dos usuários da informação. Apresenta como condição problematizadora a seguinte questão: como se dá a relação entre necessidades de informação e satisfação dos usuários, considerando, em caráter particular, a atuação dos centros de informação? Tem como objetivo refletir sobre necessidades de informação e satisfação de usuários de forma particularizada, assim como estabelecendo suas relações contemplando perspectivas de atuação/relação entre centros de informação e usuários. Metodologicamente, a pesquisa é exploratória por meio de uma revisão bibliográfica que se constitui, especialmente, a partir de livros, artigos e literatura cinzenta que compreendem os períodos entre fins da década de 1940 do século XX até o fim da primeira década do século XXI (2010) que respaldam as discussões teórico-bibliográficas da presente pesquisa. Conclui-se que as necessidades de informação e satisfação dos usuários tem sido muito avaliados do ponto de vista tradicional (físico) e cognitivo nos centros de informação, sendo necessário atentar para a construção de uma concepção do paradigma sócio-cognitivo e interacionista por meio de ações como o desenvolvimento sustentável do centro de informação, serviços de informação utilitária e a mediação da informação, visando pensar novas perspectivas no âmbito das necessidades de informação e satisfação dos usuários.

Palavras-chave: Necessidades de informação. Satisfação dos usuários. Usuários da informação. Centros de informação.

Mediação da informação e estudos de usuários: interrelações

SIRIHAL DUARTE, Adriana Bogliolo. Mediação da informação e estudos de usuários: interrelações. InCID: R. Ci. Inf. e Doc., Ribeirão Preto, v.3, n.1, p.70-86, jan./jun. 2012. Disponível em: < http://revistas.ffclrp.usp.br/incid/article/view/94 >. Acesso em: 4 jan. 2013.

Resumo:
A partir da experiência na condução da disciplina Usuários da Informação e de ações de extensão e de pesquisa desenvolvidas junto a usuários de uma biblioteca itinerante, objetiva-se a reflexão sobre o relacionamento entre os estudos sistemáticos de usuários da informação e o papel de mediação informacional. A fundamentação teórica baseia-se em definições de estudos de usuários correntes na literatura da Ciência da Informação bem como em autores que discutem o conceito de mediação. Descrevem-se, sucintamente, pesquisas (estudos de usuário) realizadas em situações que privilegiam a função de mediação. Três estudos de usuários são mencionados: dois estudos qualitativos, em que entrevistas foram utilizadas como método de coleta de dados, para propiciar o desenvolvimento de ações de mediação; e um estudo quantitativo, que visou avaliar os resultados obtidos por uma ação de mediação já implementada. Conclui-se que a mediação pode ser facilitada pela prática de se realizar sistematicamente estudos de usuários bem como pela adoção de alguns métodos e técnicas dos estudos de usuários no cotidiano do trabalho do mediador. E ainda que, embora o trabalho do mediador esteja mudando devido à mudança de suporte da informação (informação em suporte eletrônico), sua função de mediação permanece cada vez mais necessária e deve ser cada vez mais privilegiada na formação do profissional.

Palavras-chave: Mediação. Estudos de Usuários. Comportamento Informacional

Avaliação comparativa do software Pergamum entre usuarios de uma biblioteca publica e de uma biblioteca universitaria

BARBOSA, Josué Sales; CAMARGO, Maria Fernanda Mayer; DUTRA, Ana Carolina Souza; PAIXÃO, Daniel de Brito; SOUZA, Aretha Laila Maira Aurelio. Avaliação comparativa do software Pergamum entre usuarios de uma biblioteca publica e de uma biblioteca universitaria. Rev. Dig. Bibl. Ci. Inf, Campinas, v.10, n.1, p.164-179, jul./dez. 2012. Disponível em: < http://polaris.bc.unicamp.br/seer/ojs/index.php/rbci/article/view/525 >. Acesso em: 31 dez. 2012.

Resumo:
Aborda a avaliação comparativa do software de gerenciamento de bibliotecas de duas instituições públicas sendo uma biblioteca universitária e outra a biblioteca pública do estado de Minas Gerais. Para tal foi realizado um estudo de usuários utilizando questionários em duas distintas etapas da pesquisa. Para a discussão utilizamos os modelos de abordagem de Dervin e Carol Kuhlthau.

Palavras-chave: Estudo de usuários. Biblioteca universitária. Biblioteca pública. Avaliação de software.

Estudo de usuários como recurso para a difusão de um arquivo:o caso da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre

CÊ, Graziella; PEDRAZZI, Fernanda. Estudo de usuários como recurso para a difusão de um arquivo:o caso da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre. Biblos: Revista do Instituto de Ciências Humanas e da Informação, v. 25, n. 2, p. 75-90, jul./dez. 2011. Disponível em: <http://www.seer.furg.br/biblos/article/view/2277/1501 >. Acesso em: 30 dez 2012.

Resumo
O artigo é baseado na Monografia de pós-graduação defendida em 2010, no Curso de Gestão em Arquivos da UFSM, cujo título é “Estudo de usuários: recurso para a difusão do arquivo da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre”. O objetivo desse artigo é demonstrar o perfil e as necessidades dos usuários do mencionado arquivo a partir da pesquisa realizada, possibilitando, planejar ações de difusão de modo a disponibilizar as informações arquivísticas de forma eficiente e eficaz, buscando melhorar a qualidade do atendimento e a satisfação dos usuários. Para obter os dados foi aplicado um questionário, composto de 17 questões, entre os usuários selecionados que frequentaram o Arquivo no período de 2008 a 2010. O Arquivo é predominantemente administrativo, já que é utilizado, em sua grande maioria, pelos usuários internos técnico-administrativos.

Palavras-chave: Marketing. Difusão. Estudo de usuários.

Pesquisa de marketing e estudos de usuário: um paralelo entre os dois processos.

ROZADOS, Helen Frota; PIFFER, Bárbara Pilatti. Pesquisa de marketing e estudos de usuário: um paralelo entre os dois processos.  Em Questão, Porto Alegre, v.15, n. 2, p. 169-182, jul./dez. 2009. Disponível em < seer.ufrgs.br/EmQuestao/article/view/10387/7382 >  Acesso em: 20 dez. 2012.

Resumo:

Expõe o histórico, a evolução e as características da Pesquisa de Marketing e dos Estudos de Usuário, assinalando semelhanças e diferenças entre as duas técnicas. Traça um paralelo entre os objetivos pretendidos e as metodologias adotadas. Aponta que os objetivos, a metodologia, as fontes utilizadas são similares, tanto no caso da Pesquisa de Marketing quanto no de Estudos de Usuário. Conclui que ambas as investigações fornecem dados que permitem avaliar serviços e produtos já existentes, conhecer o que a concorrência está oferecendo e propor novos serviços e produtos que atendam às necessidades e às demandas dos usuários/clientes.

Palavras-chave: Pesquisa de Marketing. Estudos de usuário. Metodologia de pesquisa. Unidade de informação.

Dimensões e afetivas do uso da informação: uma análise das comunicações entre professores do departamento de psicologia de uma instituição de ensino superior pública brasileira.

PAULA, Claudio Paixão Anastácio de. Dimensões e afetivas do uso da informação: uma análise das comunicações entre professores do departamento de psicologia de uma instituição de ensino superior pública brasileira. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, João Pessoa, v.2, n. Especial, p.118-132, out. 2012. Disponível em < http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/pgc/article/view/12539/8027 >  Acesso em: 14 nov. 2012.

Resumo:

O objetivo deste trabalho é analisar as dimensões simbólicas e afetivas subjacentes ao uso de informações e as perturbações no seu compartilhamento, entre os professores do departamento de psicologia de uma tradicional instituição de ensino superior pública brasileira. Fundamenta-se na abordagem alternativa para os estudos de usos e usuários da informação e nos estudos da teoria psicológica dos complexos. Utilizou-se uma chave de leitura que propõe análise da diversidade de interpretações de uma realidade, produzida por grupos e subgrupos no ambiente da organização e que, aparentemente, exercem uma influência direta na forma como os indivíduos se apropriam da informação. Propôs-se que esse fenômeno pudesse ser avaliado através da identificação das reações motivadas pela ativação de deflagradores individuais de reações afetivas e seu alinhamento com deflagradores coletivos que permeiam a organização. Para tal, realizou-se um estudo de caso envolvendo entrevistas semi -estruturadas inspiradas em autores da psicologia, bem como no experimento com associações de palavras. Foram identificados alinhamentos entre disposições simbólico-afetivas individuais e coletivas que direcionam as interpretações e o uso dado às informações por diferentes subgrupos resultando em um processo inconsciente de gestão das informações com resultados deletérios não somente para o processo de gestão do conhecimento na organização, como para a gestão da organização como um todo. Com base nesses resultados propõe-se que a abordagem apresentada poderia contribuir para o aperfeiçoamento dos estudos de usuários, especialmente quanto à investigação das relações entre motivações individuais e coletivas, busca de informação, uso da informação, e fatores como personalidade, criatividade e produtividade.

Palavras-chave: Gestão do Conhecimento. Metodologias para Estudos de Usuários. Comportamento Informacional. Dimensões Simbólico-afetivas. Psicologia Analítica.

O Twitter como disseminador de informação e conteúdo digital em bibliotecas públicas

CANELAS, Lygia Luiza Cordon; VALENCIA, Maria Cristina Palhares. O Twitter como disseminador de informação e conteúdo digital em bibliotecas públicas. CRB-8 Digital, São Paulo, v. 5, n. 1, p. 22-32, jan. 2012. Disponível em: <http://revista.crb8.org.br/index.php/crb8digital/article/viewFile/67/69>. Acesso em: 20 out. 2012.

Resumo
O principal objetivo desse trabalho é evidenciar quais são os aspectos relevantes, positivos ou negativos, na utilização do Twitter como ferramenta de disseminação da informação por bibliotecas públicas. Pretende-se avaliar como estas unidades de informação têm desenvolvido a página na rede social, quais são os conteúdos compartilhados, qual o grau de interação entre os usuários e a organização, assim como também os usuários desta ferramenta avaliam o uso pessoal e pelas bibliotecas.

Palavras-chave: Disseminação da Informação. Biblioteca Pública. Redes Sociais. Twitter.

A importância da utilização de abordagens centrada no usuário para o domínio da TV Digital

SANTOS, Paloma Maria; ZANCANARO, Airton; PAULA, Karina; FIALHO, Francisco Antônio Pereira. A importância da utilização de abordagens centrada no usuário para o domínio da TV Digital. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v. 13, n. 4, ago. 2012. Disponível em: <http://www.dgz.org.br/ago12/Art_05.htm>. Acesso em: 9 set. 2012

Resumo
A abordagem centrada no usuário vem de uma filosofia que se baseia nas necessidades e interesses deste para o desenvolvimento de artefatos. No domínio da TV Digital, tal abordagem faz sentido na medida em que o telespectador, para interagir com os conteúdos a serem disponibilizados, precisa ter sua atenção despertada, necessita sentir que os conteúdos são amigáveis, de fácil utilização e adaptado às suas necessidades e condições. Nesse contexto, a partir de um levantamento bibliográfico e de uma pesquisa qualitativa realizada em sala de aula, esse artigo busca verificar qual a opinião das pessoas sobre o papel do telespectador frente à televisão. A partir das respostas, viu-se que a maioria dos respondentes acreditam que o telespectador deveria assumir um papel mais ativo, vislumbrando a TV Digital como uma ferramenta que abra espaço para o telespectador, de tal forma que ele possa participar, debater, co-criar. Nesse sentido, considerar o desenvolvimento de sistemas centrado no usuário para o domínio da TV Digital é bastante relevante, uma vez sua aplicação pode maximizar a experiência de interação além de minimizar os riscos do insucesso da utilização da TV Digital.

Palavras-chave: Design thinking; TV digital; Abordagem centrada no csuário; Co-criação; Interface humano computador; Engenharia cognitiva.

Biblioteca itinerante: quando o cidadão não vai à biblioteca, ela vai até o cidadão

TABOSA, Hamilton Rodrigues; PEREIRA, Fábio de Oliveira. Biblioteca itinerante: quando o cidadão não vai à biblioteca, ela vai até o cidadão. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v. 13, n. 4, ago. 2012. Disponível em: <http://www.dgz.org.br/ago12/Art_06.htm>. Acesso em: 9 set. 2012

Resumo
O objetivo geral deste estudo foi investigar o papel das bibliotecas itinerantes, também chamadas de volantes ou circulantes, na formação de leitores na capital cearense, especificamente o serviço de biblioteca itinerante da Biblioteca Pública Governador Menezes Pimentel, a maior biblioteca pública do Estado do Ceará. A metodologia escolhida foi a pesquisa quali-quantitativa de cunho exploratório-investigativo. O referencial teórico teve por base os estudos de Feitosa (1998), Costa (2000, 2005), Dumont (1990, 1995, 2006), dentre outros, e enfocou a importância da biblioteca circulante para a promoção das práticas de leitura. A pesquisa de campo evidenciou que a implantação de bibliotecas em localidades distantes dos grandes centros urbanos contribui para suprir as carências informacionais das comunidades que ali residem. Percebeu-se que a biblioteca itinerante é um canal que proporciona além da democratização da informação, o interesse pela leitura, pois para muitos, a biblioteca itinerante é a única forma de acesso à cultura e informação.

Palavras-Chave: Leitura; Biblioteca itinerante; Biblioteca pública; Cidadania; Serviços de informação; Informação utilitária.

Antropologia da informação na saúde pública: do global ao local em Minas Gerais, Brasil

NOVATO-SILVA, José Wanderley. Antropologia da informação na saúde pública: do global ao local em Minas Gerais, Brasil. Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, Brasília, v. 3, n. 1, p. 185-200, jan./dez. 2010. Disponível em: <http://inseer.ibict.br/ancib/index.php/tpbci/article/view/37/68>. Acesso em: 04 ago. 2012.

Resumo

Este trabalho investiga as relações entre a cultura organizacional das secretarias municipais de saúde do Estado de Minas Gerais, Brasil – na perspectiva dos gestores e funcionários – e o modo como esses agentes lidam com a informação em saúde proveniente de várias fontes. A cultura organizacional foi entendida como um modo compartilhado de trabalho que inclui atitudes constituintes de um comportamento informacional, e valores e princípios com significados específicos frente ao trabalho, conformando uma cultura informacional. Essa cultura foi analisada considerando alguns de seus condicionantes externos – os níveis local, regional, nacional e global da cultura. A metodologia incluiu análise quantitativa, feita sobre uma amostra dos municípios mineiros; e análise qualitativa, feita em três municípios intencionalmente escolhidos. Os resultados mostraram aspectos diversos com relação ao modo como as secretarias tratam as informações em saúde – em consonância com aspectos da cultura estadual e nacional, que oscila entre modernidade e atraso. O estudo foi denominado antropológico por ter utilizado, em sua análise, conceitos oriundos desse campo do conhecimento, extraindo daí inferências “situadas”, mas passíveis de comparação e generalizações pela triangulação de dados obtidos pela multirreferencialidade do trabalho, que compreendeu também a complexa transdisciplinaridade da informação em saúde – política, técnica, social, cultural e econômica.

Palavras-chave: Antropologia da informação. Cultura. Saúde pública.

Perspectivas para o marketing de relacionamento na biblioteca central da Universidade Federal de Mato Grosso

GUSMÃO, Alexandre Oliveira de Meira; SUKEYOSI, Kenia Vanni de Freitas; PIÑOL, Susana Taulé; ARAÚJO, Laudiana Oliveira de. Perspectivas para o marketing de relacionamento na biblioteca central da Universidade Federal de Mato Grosso. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 16, n. 1, p. 250-268, jan./jun., 2011. Disponível em: <http://revista.acbsc.org.br/index.php/racb/article/view/748/pdf_49>. Acesso em: 23 jul. 2012.

Resumo
Avalia os produtos e serviços de informação e apresenta um diagnóstico
da situação atual do relacionamento entre a Biblioteca Central da Universidade Federal de Mato Grosso e seus clientes. Utiliza-se o método descritivo, em um estudo caracterizado como não-experimental, com um modelo transversal. Os resultados indicam que os atuais procedimentos alcançam parcialmente tanto a satisfação dos clientes quanto a qualidade da prestação dos serviços.

Palavras-Chave: Biblioteca universitária. Produtos e serviços de informação.
Avaliação da qualidade. Universidade Federal de Mato Grosso.

As fontes de informação ambiental: uma análise sobre a sua aplicabilidade pelos profissionais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente no Pará (SEMA/PA)

MAIA, Paulo Cesar Chagas. As fontes de informação ambiental: uma análise sobre a sua aplicabilidade pelos profissionais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente no Pará (SEMA/PA). Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 15, n. 2, p. 54-70, jul./dez., 2010. Disponível em: <http://revista.acbsc.org.br/index.php/racb/article/view/740/pdf_37>.  Acesso em: 15 jul. 2012.

Resumo
O artigo discute conceitos e características da informação ambiental sob o aspecto de várias teorias, denominações do bibliotecário e do educador ambiental como usuários da informação ambiental. Nesta esteira faz uma análise da Rede Internet como canal de acesso a outras fontes de pesquisa e sob essa fundamentação teórica apresenta uma pesquisa de campo para analisar como os
profissionais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente do Pará (SEMA/PA) utilizam as fontes de informação ambiental em seus serviços e como essas informações contribuem nas ações técnicas e educativas desses profissionais. A proposta metodológica da pesquisa foi um estudo de caso de caráter qualitativo, onde foram priorizados os discursos e os conhecimentos dos atores sociais. Esses atores são os profissionais da informação (bibliotecários) e educadores ambientais (geógrafos, pedagogos, biólogos, engenheiros florestais e outros) que atuam na área de gestão ambiental da SEMA, num total de 18 profissionais selecionados.
Ficou constatado nesse trabalho que os profissionais utilizam as fontes de pesquisa para acessar a informação com a finalidade de subsidiar a elaboração de relatórios, projetos, programas, cartilhas ambientais, jogos educacionais e informativos, além de disponibilizar a informação ambiental por meio de oficinas, palestras, seminários, sítio da SEMA e na distribuição de kits ambientais.

Palavras-chave: Meio ambiente – Fontes de informação; Informação ambiental – Serviços de Informação; Educação Ambiental – Fontes de Informação

Interatividade e Usabilidade nas Bibliotecas Digitais no Processo Ensino-Aprendizagem

LIMA, Izabel França de; SOUZA, Renato Rocha; DIAS, Guilherme Ataíde. Interatividade e Usabilidade nas Bibliotecas Digitais no Processo Ensino-Aprendizagem. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v. 13, n. 3, jun. 2012. Disponível em: <http://www.dgz.org.br/jun12/Art_03.htm>. Acesso em: 6 jul. 2012.

Resumo
Este estudo de revisão de literatura sobre interatividade e usabilidade nas bibliotecas digitais objetiva apresentá-las como ferramentas que podem auxiliar na construção do conhecimento numa concepção de educação mediada pelas TICs. Neste contexto, entendemos a usabilidade como a capacidade de um sistema interativo operar, de modo eficaz, eficiente e agradável, em determinado contexto de realização das tarefas de seus usuários. Já a “interatividade” substituiu o conceito de “interação”, incorporado inicialmente pela Psicologia e Sociologia, e posteriormente pela Informática, na tentativa de cobrir algumas especificações ausentes no conceito de “interação”. O estudo explorou, a partir da revisão de literatura, a interatividade e usabilidade das bibliotecas digitais, considerando que a biblioteca digital caracteriza-se como uma coleção de serviços e de objetos de informação, sendo dotada de organização, estrutura e apresentação para suportar a interatividade dos navegadores com os objetos de informação, disponíveis direta ou indiretamente através do meio digital. A pressuposição de que a rede de informação é composta de elementos de interatividade, formando uma interconexão instável no tempo e espaço, leva-nos a supor que a biblioteca digital é uma ferramenta em potencial para desenvolver estratégias de ensino-aprendizagem. Por dispor de uma informação indexada e organizada, ela pode e deve ser utilizada para propiciar a reestruturação do conhecimento e a construção de um caminho próprio na busca da informação relevante para a construção do material didático a ser utilizado em sala de aula. Tais percepções permitem pensar a Ciência da Informação e a Educação trabalhando conjuntamente para minimizar as questões da escola e compreender que as bibliotecas digitais estão disponibilizadas na internet para serem usadas, também, com fins pedagógicos.

Palavras-chave: Biblioteca digital. Educação. Usabilidade. Interatividade. Estudo de usuário.

Subsídios para uma política de gestão da informação da Embrapa Solos – à luz do regime de informação

DELAIA, Claudia Regina; FREIRE, Isa Maria. Subsídios para uma política de gestão da informação da Embrapa Solos – à luz do regime de informação. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 15, n. 3, p. 107-130, set./dez.. 2010. Disponível em: <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/956/791>. Acesso em: 09 jun. 2012.

Resumo

Trata-se de pesquisa para subsidiar a discussão para formulação de uma Política de Gestão da Informação em Ciência e Tecnologia com base no conceito do regime de informação em uma instituição de pesquisa. Analisa, a partir da aplicação da tecnologia intelectual “estudos de usuários”, os dados de pesquisa efetuada junto aos usuários da informação (pesquisadores) da Embrapa Solos, adotando como método o Incidente Crítico, no que se refere ao uso de fontes de informação para a produção científica. A partir dos resultados dessa pesquisa, foram produzidos e definidos esquemas e fluxogramas para subsidiar a formulação de uma Política de Gestão da Informação em Instituições de Pesquisa, segundo os conceitos do regime de informação.

Palavras-chave: Política de Informação. Gestão da Informação. Regime de Informação. Estudos de Usuários. Técnica do Incidente Crítico. Embrapa Solos.

Centro de Multimeios Poeta Alberto de Moura: conhecendo seu ambiente através da análise de sua comunidade escolar na cidade de Ipaumirim-Ceará

PEREIRA, Vanildo Pontes. Centro de Multimeios Poeta Alberto de Moura: conhecendo seu ambiente através da análise de sua comunidade escolar na cidade de Ipaumirim-Ceará. Biblos: Revista do Instituto de Ciências Humanas e da Informação, v. 25, n. 1, p. 81-102, jan./jun. 2011. Disponível em: <http://www.seer.furg.br/index.php/biblos/article/view/1937/1227>. Acesso em: 08 maio 2012.

Resumo
A pesquisa aborda o conhecimento dos usuários do Centro de Multimeios  Poeta Alberto de Moura, da cidade de Ipaumirim, Ceará, sobre seu ambiente e as atividades oferecidas à sua comunidade escolar. Tem o objetivo de estudar, na percepção dos usuários, o contexto geral do Centro de Multimeios para conhecer e vivenciar a realidade nesse ambiente de conhecimento. A análise é feita através de estudo referencial e estudos de usuários. A pesquisa proporcionou uma avaliação dos principais pontos em que a biblioteca escolar precisa melhorar. Também proporcionou uma nova característica presente numa biblioteca escolar, a experiência de fazer um trabalho coletivo, em que a participação mútua da comunidade escolar era presente na realização do objetivo do artigo.

Palavras-chave: Biblioteca escolar. Centro de Multimeios. Usuários.

Entradas recentes

Artigos separados por assunto

Aplicações de informação Arquitetura de informação Automação de bibliotecas Bases de dados Bibliometria Bibliometria / Informetria/ Cientometria / Webmetria Biblioteca escolar Bibliotecas Virtuais e Digitais Biblioteconomia Bibliotecário Biblioterapia Catalogação Cientometria Classificação Competência informacional Competência informacional (“information literacy”) Comportamento informacional Comunicação científica Comunicação mediada por computador Desenvolvimento de coleções Disseminação da informação Divulgação científica Economia da informação Educação à distância Epistemologia da Ciência da Informação Estudos de necessidades e usos de informação Estudos de usuários Estudos Interdisciplinares Fontes de informação Formação Profissional Fundamentos da Ciência da Informação Gestão da Informação Gestão de Qualidade de Informação Gestão do Conhecimento História da Ciência da Informação Inclusão digital Indexação Informação científica Informação em arquivos Informação em Arte Informação em bibliotecas Informação em museus Informação industrial Informação tecnológica Inteligência Competitiva Internet Internet/Web Leitura Marketing de informação Mediação da informação Metadados Metodologias da Ciência da Informação Mineração de dados Obras Raras Ontologia Organização do Conhecimento Organização e Processamento da Informação Políticas de informação Preservação e Segurança digital Processamento automático de linguagem Redes e Sistemas de informação Repositórios institucionais Representação da Informação Sistemas de recuperação da informação Tecnologias da Informação Teoria da Informação Tesauros Transferência de Informação Visualização da informação Vocabulários controlados Ética da informação Ética na informação

Arquivos

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 310 outros seguidores