//
arquivos

Ética na informação

Esta tag está associada a 13 posts

Ética informacional: uma abordagem no contexto da inteligência coletiva

BEMBEM, Angela Halen Claro; SANTOS, Plácida Leopoldina da Costa. Ética informacional: uma abordagem no contexto da inteligência coletiva
por Bembem e Santos. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v. 15, n. 4, ago. 2014. Disponível em: <http://www.dgz.org.br/ago14/Art_04.htm>. Acesso em: 8 out. 2014.

Resumo
Apesar de se compreender a sociedade atual como a sociedade da informação, pouco se discute os aspectos fundamentais relacionados a sua abrangência e perspectivas em que ela pode ser compreendida. A predominância das tecnologias da informação e comunicação na contemporaneidade requer que áreas como a Ciência da Informação repensem questões como a ética da informação em ambientes informacionais digitais, os quais podem ser construídos sob a perspectiva da inteligência coletiva. Assim, tomando como base a Filosofia da Informação, serão analisadas as propostas da ética da inteligência coletiva, da ética intercultural da informação, e da ética universal da informação, a fim de se compreender as aproximações e distanciamentos entre elas. Para tanto, optou-se como procedimento metodológico pela análise exploratória descritiva. Apesar das particularidades apresentadas por cada abordagem ética, observou-se que o padrão existente entre elas é o fenômeno da informação.

Palavras-chave: Inteligência coletiva; Filosofia da Informação; Ética informacional.

A responsabilidade social do jornalista e o pensamento de Paulo Freire.

IJUIM, Jorge Kanehïde.  A responsabilidade social do jornalista e o pensamento de Paulo Freire. Em Questão, Porto Alegre, v.15, n. 2, p. 31-41, jul./dez. 2009. Disponível em < seer.ufrgs.br/EmQuestao/article/view/10060/7368 >  Acesso em: 15 nov. 2012.

Resumo:

Neste trabalho, de caráter ensaístico, pretendo discutir alguns aspectos sobre a responsabilidade social do jornalista a partir de algumas ideias de Paulo Freire. Tal preocupação vem de meu entendimento de que o jornalismo não é um simples conjunto de técnicas, nem tampouco aceito ao jornalista o papel de mero produtor de notícias. Para tanto, tomarei como ponto de partida um de seus textos clássicos, intitulado O compromisso do pro­fissional com a sociedade e, através do seu pensamento, refletir sobre determinados dilemas do profissional – e da profissão –, além de dialogar com outros pensadores contemporâneos que possam contribuir para a compreensão do tema.

Palavras–chave: Fundamentos do jornalismo. Ética jornalís­tica. Responsabilidade social. Paulo Freire.

Da probabilidade à racionalidade: um estudo sobre o risco nos processos de avaliação da conformidade.

MARTINS, Maria Luiza Costa; BELCHIOR, Janaina Goulart. Da probabilidade à racionalidade: um estudo sobre o risco nos processos de avaliação da conformidade. LIINC em Revista, Rio de Janeiro, v.8, n.1, p.183-194, março. 2012. Disponível em < http://revista.ibict.br/liinc/index.php/liinc/article/viewFile/469/365 >  Acesso em: 14 nov. 2012.

Resumo:

O trabalho discute a questão do risco no âmbito do Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade. Valendo-se da evolução do conceito de risco ao longo da história, estuda o processo de análise de risco nas decisões relacionadas à regulamentação de produtos e qual o embasamento que esta análise deve ter de modo a fugir de uma dedução meramente pautada em cálculos probabilísticos, para buscar uma racionalidade social que atenda plenamente aos anseios de todos os indivíduos. Para tanto, destaca a atuação do Inmetro como gerenciador de riscos, analisando as estratégias que usa para estimar os riscos.

Palavras-chave: Gerenciamento de risco. Avaliação da conformidade.Racionalidade social. Regulamentação. Inmetro.

A virada deliberativa nos estudos sociais da ciência e tecnologia e seus reflexos para novos regimes de inovação.

FONSECA, Paulo. A virada deliberativa nos estudos sociais da ciência e tecnologia e seus reflexos para novos regimes de inovação. LIINC em Revista, Rio de Janeiro, v.8, n.1, p.151-164, março. 2012. Disponível em < http://revista.ibict.br/liinc/index.php/liinc/article/viewFile/467/362 >  Acesso em: 14 nov. 2012.

Resumo:

A partir da constatação de uma virada deliberativa nos Estudos Sociais da Ciência e da Tecnologia (ESCT) são identificados reflexos dentro dos estudos e práticas de Inovação. Propõem-se duas categorias de participação pública: uma primeira, oriunda dos ESCT, cujo enfoque está nos produtores de tecnologia e uma segunda, cuja centralidade se encontra nos próprios usuários das inovações. Ainda que divergentes sobre arranjos institucionais e propósitos, são estruturas conceituais complementares que podem ser particularmente utilizadas para a elaboração de políticas para o desenvolvimento de tecnologias e inovações sociais.

Palavras-chave: Democracia. Participação. Avaliação de tecnologias. Inovação. Tecnologias sociais.

Ética profissional bibliotecária evidenciada nos discursos apresentados nos periódicos científicos brasileiros e espanhóis

STUMPF, Katiusa. Ética profissional bibliotecária evidenciada nos discursos apresentados nos periódicos científicos brasileiros e espanhóis. Biblos: Revista do Instituto de Ciências Humanas e da Informação, v. 25, n. 1, p. 103-130, jan./jun. 2011. Disponível em: <http://www.seer.furg.br/index.php/biblos/article/view/2014/1222>. Acesso em: 08 maio 2012.

Resumo
O conjunto de representações discursivas acerca de temas relativos à Ética na produção científica brasileira e espanhola de Biblioteconomia e Ciência da Informação é o enfoque principal deste estudo que advém da análise de periódicos desses campos de conhecimento. Buscou-se conhecer os fundamentos filosóficos e doutrinários, as temáticas e abordagens e as tendências da discussão ética na produção periódica brasileira e espanhola de Biblioteconomia e Ciência da Informação. Metodologicamente foi utilizada a técnica do Discurso do Sujeito Coletivo, formulada por Fernando Lefèvre e Ana Maria Cavalcanti Lefèvre. Conclui-se que a Ética é um tema pouco abordado nas fontes pesquisadas, embora se perceba a preocupação com o tema por parte de alguns profissionais da informação que escrevem e publicam sobre o assunto. As temáticas encontradas correspondem aos interesses da sociedade e aos profissionais da informação.

Palavras-chave:  Ética Bibliotecária. Moral e Biblioteconomia. Deontologia  Profissional. Produção Científica Brasileira. Produção Científica Espanhola

Ética profissional do bibliotecário atuante no segmento empresarial de Santa Catarina

PIZARRO, Daniela Câmara. Ética profissional do bibliotecário atuante no segmento empresarial de Santa Catarina. Liinc em Revista, Rio de Janeiro, v. 7, n. 1, p. 231-247, mar., 2011. Disponível em: < http://revista.ibict.br/liinc/index.php/liinc/article/viewFile/411/287 >. Acesso em: 16 jun. 2011

Resumo:
O objetivo geral deste estudo consistiu em compreender as representações de ética e ética profissional apreendidas nos discursos dos bibliotecários atuantes em empresas de Santa Catarina. Na fundamentação conceitual aprofundaram-se os conceitos de ética e suas abordagens contemporâneas, a deontologia e ética bibliotecária, o ambiente empresarial e seus desafios éticos. Já a fundamentação teórico-metodológica concentrou-se nos preceitos da sociologia do conhecimento, do construtivismo social, e na teoria das representações sociais. A pesquisa é qualitativa, a coleta de dados realizou-se através de um roteiro de entrevista semi-estruturado e a análise dos dados apoiou-se na técnica do Discurso  do Sujeito Coletivo (DSC). A partir dos discursos dos entrevistados foram detectados três pontos relevantes sobre esse coletivo: o desconhecimento da conceituação de ética e ética profissional, assim como da sua importância e a falta de domínio significativo do conteúdo do Código de Ética Profissional do Bibliotecário Brasileiro. O conceito de ética expresso confunde-se com o conceito de moral e, ainda, esse coletivo tem noções de ética relacionadas com alteridade, caráter e comportamento. Assim como a ética geral, há uma falta de entendimento sobre o conceito de ética profissional, reforçado pelo desconhecimento do conteúdo do Código de Ética do Bibliotecário Brasileiro. Merece atenção, também, a influência que os pressupostos éticos empresariais exercem na conduta ética do bibliotecário que atua nesse ambiente.  Fica claro  que não há espaço para questionamento dos valores da empresa, sendo que a conduta ética empresarial prevalece. A oferta e o repasse das informações são regulados de forma a obter competitividade e lucratividade para as empresas. Este estudo teve como pano de fundo o contexto da pós-modernidade, onde valores de uma racionalidade técnica e instrumental predominam no  pensamento e no agir do homus economicus, propiciando um vazio ético e a falta de referências para nortear o agir humano.
Palavras-chave: Ética bibliotecária. Profissionais da informação – ética. Unidade de informação empresarial – ética

Reflexões sobre uma ética da informação na sociedade em rede

FREIRE, Isa Maria. Reflexões sobre uma ética da informação na sociedade em rede. Ponto de Acesso, Salvador, v. 4, n.3, p. 113-133, 2011. Disponível em: < http://www.portalseer.ufba.br/index.php/revistaici/article/view/4518/3567>. Acesso em: 20 mar. 2011

Resumo

Aborda a questão da ética na sociedade em rede na perspectiva da inclusão digital de populações econômica e socialmente vulneráveis. Argumenta que as tecnologias digitais  da informação se transformaram em parceiras cognitivas dos humanos, colocando-se como referência para a formação pessoal e profissional da população. Nesse contexto, as políticas de inclusão social deveriam, necessariamente, contemplar ações para democratização da informação de acesso livre disponível na internet. Ressalta, também, a responsabilidade social dos profissionais da informação na sociedade em rede, qual seja a de facilitar a transmissão do conhecimento para aqueles que dele necessitam, na sociedade.

Palavras-chave: Ética da informação. Sociedade em rede. Inclusão social. Responsabilidade social. Ciência da Informação

 

 

Ética e autoria na produção textual científica

WITTER, Geraldina Porto. Ética e autoria na produção textual científica. Informação & Informação, Londrina, v. 15, n. esp., p. 130-143, 2010. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/6568/6771>. Acesso em: 17 jan. 2011.

Resumo
Discutem-se os problemas éticos de autoria no relato de estudos científicos. Consideramse, também, variáveis envolvidas nos problemas presentes em pontos distintos do ciclo de produção, mais especificamente, focalizam-se códigos de ética e a legislação sobre questões, como a ordenação dos créditos de autoria. De forma similar, a ética no fazer referência a trabalhos de outros autores e do próprio escritor requer cuidados. Quem é autor ou co-autor, quem é designado como o primeiro ou em qualquer outra posição é também ponto discutível. As relações entre os profissionais que atuam na produção do artigo, especialmente orientador e orientando, precisam ser consideradas na  atribuição de créditos. Alternativa para solucionar a questão é apresentada e pode ser útil a autores e editores. Recomendam-se estudos empíricos com pesquisadores, professores, estudantes e editores para que atribuam créditos às várias funções arroladas.

Palavras-chave: Produção científica. Imperativos éticos. Escala de autoria.

A responsabilidade social e ética e a inclusão da afrodescendentes em discursos de profissionais da informação em universidades públicas


SANTANA, Vanessa Alves; AQUINO, Mirian de Albuquerque. A responsabilidade social e ética e a inclusão da afrodescendentes em discursos de profissionais da informação em universidades públicas. Biblionline, João Pessoa, v. 5, n. 1-2, 2009. Disponível em: < http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/biblio/article/view/3945/3110 > Acesso em: 08 mar. 2010.

Resumo
O estudo tem como objetivo analisar a relação responsabilidade social e ética de profissionais da informação e a inclusão de afrodescendentes à luz de conhecimentos interdisciplinares, buscando a concepção de disseminação da informação que norteia as ações de profissionais da informação. Faz uma breve discussão sobre o percurso do (a) negro (a) africano (a), a travessia de longa duração pelo Atlântico, o dezenraizamento da pátria-mãe e as ações dos (as) colonizadores (as) sobre negros (as) para servirem como mão-de-obra em condições desumanas no solo brasileiro. Discute as atuais políticas de inclusão que mantêm um panorama excludente em todos os setores da atual sociedade, principalmente, nas universidades públicas. A abordagem qualitativa como referencial metodológico permitiu a compreensão do fenômeno e a apreensão dos significados produzidos pelos sujeitos-participantes da pesquisa, possibilitando a reflexão sobre o que leva os (as) profissionais da informação – bibliotecários (as), docentes a agirem de uma forma e não de outra em seu ambiente natural, sem considerar a demarcação dos limites entre sujeito e o objeto. O instrumento de pesquisa utilizado foi o questionário aplicado aos sujeitos da pesquisa. Concluímos, a partir de uma análise discursiva que a responsabilidade social da Ciência da Informação/Biblioteconomia implicaria uma formação ética, atentando para o fundamento ético da educação desses (dessas) profissionais no sentido de ajudá-los a definir conteúdos, métodos e objetivos do ensino que visem o respeito aos grupos sociais socialmente vulneráveis e, sobretudo, afrodescendentes.
Palavras-Chave: Responsabilidade social-ética; Inclusão étnico-racial; Afrodescendentes; Profissionais da Informação

Responsabilidade ética e social do profissional da informação


FONSECA, Juliana Soares da, GARCIA, Joana Coeli Ribeiro. Responsabilidade ética e social do profissional da informação. Biblionline, João Pessoa, v. 5, n. 1-2, 2009. Disponível em: < http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/biblio/article/view/3952/3115 > Acesso em: 08 mar. 2010.

Resumo
Na atualidade, a preocupação com princípios éticos e valores morais nos faz refletir sobre uma sociedade com atividades de responsabilidade social. Esse conceito foi difundido depois da expansão da globalização: nas sociedades, nas empresas, nas instituições, em bibliotecas com funcionários, clientes e todos que se relacionam com qualquer uma dessas instituições. Tal conceito é a base da pesquisa que objetiva identificar e analisar os procedimentos de responsabilidade ética e social do profissional da informação. Adota uma abordagem qualitativa, desenvolvida em pesquisa de campo, realizada por meio de um questionário semi-estruturado, aplicado em sete bibliotecas de Instituições de Ensino Superior (IES) privadas que trabalham com responsabilidade ética e social na cidade de João Pessoa / PB. Portanto, os sujeitos são sete coordenadores de bibliotecas. Os dados coletados e analisados sugerem que os profissionais devem ampliar seus conhecimentos para suas responsabilidades, além de ter iniciativas e atitudes em suas ações. Os resultados demonstram uma visão desatualizada tanto por parte dos profissionais, como das instituições a que pertencem, acerca das atitudes de responsabilidade ética e social. Na verdade, eles adotam maneiras relacionadas ao assistencialismo, filantropia – primeiro conceito percebido como de responsabilidade social.
Palavras-chave: Responsabilidade social; Profissional da informação; Responsabilidade social do profissional da informação.

A tríade identidade, ética e informação na biblioteconomia brasileira: análise sobre o código de ética do bibliotecário

SILVA, Jonathas Luiz Carvalho. A tríade identidade, ética e informação na biblioteconomia brasileira: análise sobre o código de ética do bibliotecário. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, v. 7, n. 2, p. 76-101, jan./jun. 2010. Disponível em: <http://polaris.bc.unicamp.br/seer/ojs/include/getdoc.php?id=788&article=236&mode=pdf>. Acesso em: 01 mar. 2010.

Resumo
Aborda as possibilidades de estabelecimento da relação entre os termos identidade, ética e informação atestando a observância da configuração de uma identidade da ética que possa influir no comportamento informacional dos profissionais e usuários. Considera a ética como um pressuposto filosófico e político que deve estar relacionado aos fatos cotidianos para poder desenvolver estudos mais efetivos acerca do comportamento moral da humanidade. Para tanto, atesta a importância da ética historicista a fim de conceber uma concepção mais precisa sobre o termo em questão. Estabelece como condição problematológica os seguintes questionamentos: o código de ética do bibliotecário é bem elaborado? Quais são as suas deficiências e pontos qualitativos do documento? O código de ética tem sido cumprido pela categoria biblioteconômica? Analisa o código de ética do bibliotecário considerando todos os pontos que o constituem, suas deficiências e qualidades, bem como aponta sugestões para o aprimoramento do código, além de verificar que as reflexões expostas possibilitam inferir que, no caso de analisar atitudes não condizentes com a dignidade da profissão, seria mais adequado uma Comissão de Ética constituída para avaliar ações que aparentemente não se enquadrem num Código de Conduta Profissional do que um Código de Ética com prescrições para fixar normas de conduta. Aponta finalmente que é preciso uma reformulação do código e que muito do que se tem apregoado não tem sido cumprido nas práticas profissionais e cotidianas do bibliotecário.

Palavras-chave: Ética; Identidade; Informação; Código de ética do bibliotecário; Biblioteconomia.

Direito à Informação e Direitos Autorais: desafios e soluções para os serviços de informação em bibliotecas universitárias

GAMA, Janete Gonçalves de Oliveira; GARCIA, Leonardo Guimarães. Direito à Informação e Direitos Autorais: desafios e soluções para os serviços de informação em bibliotecas universitárias. Inf. & Soc.:Est., João Pessoa, v. 19, n. 2, p. 151-162, maio/ago. 2009. Disponível em: <http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/1781/3031>. Acesso em: 01 set. 2009.

Resumo
Analisa a relação entre Direito Autoral e Direito à Informação, a fim de diminuir as dúvidas e apontar caminhos para a resolução de eventuais impasses ocasionados pelo confronto entre essas duas modalidades de Direito no âmbito das bibliotecas universitárias. Ao estabelecer a base conceitual indispensável a um posicionamento crítico frente a essa problemática, o presente artigo busca contribuir para a revisão de práticas profissionais, ora alheias a essas questões, ora mais restritivas que as leis instituídas ou os códigos de ética. Com a mesma intenção, também são apresentadas soluções de disseminação de conteúdo inovadoras e potencialmente relevantes em termos de tendências futuras (tais como o Acesso Aberto, Programa de Livro Texto, e-books e o projeto “Pasta do Professor”), capazes de auxiliar os profissionais da informação atuantes em bibliotecas universitárias a garantir o acesso à informação preservando os direitos autorais. A metodologia adotada foi a pesquisa bibliográfica, abordando principalmente os temas: Ciência da Informação, Direitos Autorais e Direito à Informação.

Palavras-Chaves:
Ciência da Informação; Acesso aberto; Direito à informação; Direito autoral.

Identité et valeurs profissionelles: aux fondements de l’éthique de la profession de bibliothécaire

DIONE, Bernard. Identité et valeurs profissionelles: aux fondements de l’éthique de la profession de bibliothécaire. Encontros Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, n. esp., p. 144-153, 1. sem. 2009. Disponível em: <http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/11068/10559>. Acesso em: 27 jul. 2009.

Resumo
Les bibliothèques et les bibliothécaires jouent un rôle essentiel dans la construction d’une société démocratique et éclairée. Toutefois, face aux conflits éthiques auxquels sont de plus en plus confrontés les bibliothécaires, la définition et l’élaboration d’une éthique commune à la profession est une alternative stratégique. Cependant, une éthique partagée par les professionnels des bibliothèques dans la diversité culturelle, sociale, politique et d’horizons divers ne peut que se baser sur les valeurs qui sont aux fondements de l’identité de la profession.

Palavras-chave: Identité professionnelle; Valeurs professionnelles; Éthique de l’information.

Entradas recentes

Artigos separados por assunto

Aplicações de informação Arquitetura de informação Automação de bibliotecas Bases de dados Bibliometria Bibliometria / Informetria/ Cientometria / Webmetria Biblioteca escolar Bibliotecas Virtuais e Digitais Biblioteconomia Bibliotecário Biblioterapia Catalogação Cientometria Classificação Competência informacional Competência informacional (“information literacy”) Comportamento informacional Comunicação científica Comunicação mediada por computador Desenvolvimento de coleções Disseminação da informação Divulgação científica Economia da informação Educação à distância Epistemologia da Ciência da Informação Estudos de necessidades e usos de informação Estudos de usuários Estudos Interdisciplinares Fontes de informação Formação Profissional Fundamentos da Ciência da Informação Gestão da Informação Gestão de Qualidade de Informação Gestão do Conhecimento História da Ciência da Informação Inclusão digital Indexação Informação científica Informação em arquivos Informação em Arte Informação em bibliotecas Informação em museus Informação industrial Informação tecnológica Inteligência Competitiva Internet Internet/Web Leitura Marketing de informação Mediação da informação Metadados Metodologias da Ciência da Informação Mineração de dados Obras Raras Ontologia Organização do Conhecimento Organização e Processamento da Informação Políticas de informação Preservação e Segurança digital Processamento automático de linguagem Redes e Sistemas de informação Repositórios institucionais Representação da Informação Sistemas de recuperação da informação Tecnologias da Informação Teoria da Informação Tesauros Transferência de Informação Visualização da informação Vocabulários controlados Ética da informação Ética na informação

Arquivos

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 310 outros seguidores