//
arquivos

Organização e Processamento da Informação

Esta tag está associada a 37 posts

A organização do conhecimento no domínio da Ciência da Informação: o mapa conceitual e terminológico como instrumento referencial para o ensino e a pesquisa

LIMA, Vânia Mara Alves. A organização do conhecimento no domínio da Ciência da Informação: o mapa conceitual e terminológico como instrumento referencial para o ensino e a pesquisa. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, v. 4, n. 1, p. 26-48, jan./jun. 2013. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v4i1p26-48>. Acesso em: 04 ago. 2014.

Resumo:
Este trabalho apresenta alguns referenciais teóricos e metodológicos na tentativa de nortear a elaboração de um mapa conceitual e terminológico que referencie o ensino e a pesquisa no domínio da Ciência da Informação, além de referenciar os processos de representação e recuperação da informação nos sistemas de informação como bibliotecas, arquivos, museus e centros de documentação.

Palavras-chave: Mapa conceitual; Terminologia; Ciência da Informação.

 

Práticas informacionais dos dirigentes do sindicato dos bancários de BH e região

OLIVEIRA, Dalgiza Andrade; MOURA, Maria Aparecida. Práticas informacionais dos dirigentes do sindicato dos bancários de BH e região. Informação & Informação, Londrina, v. 18, n. 1, p. 127-141, jan./abr. 2013. Disponível em: <>. Acesso em: 21 dez. 2013.

Resumo:
Introdução: Os sindicatos são espaços em que a informação parece adquirir relevância a fim de municiar seus dirigentes, ativistas e militantes na defesa dos interesses dos trabalhadores por eles representados.
Objetivo: Caracterizar e analisar as práticas informacionais dos dirigentes do Sindicato dos Bancários de Belo Horizonte e Região.
Metodologia: O estudo apoiou-se em abordagens teóricas que analisam a informação como um fenômeno social, a prática informacional e as transformações do mundo do trabalho. Para alcançar os objetivos propostos foi utilizada a técnica do grupo focal e entrevistas com os membros da diretoria do Sindicato.
Resultados: O estudo apontou para um alto índice de uso e preferência pelos recursos digitais e constatou também que o fato da entidade ter um Serviço de Informação Especializado contribui para a preparação dos dirigentes. Indicou ainda que a informação possui valor estratégico para os dirigentes e que a prática informacional é essencial à prática sindical.
Conclusões: os dirigentes bancários no contexto do SEEB-BH são sindicalistas que possuem facilidade na relação com a informação e com as novas tecnologias. Compreendem a informação como necessária, indispensável e estratégica a sua prática  sindical. Utilizam as ferramentas disponíveis e acessíveis a partir dos meios eletrônicos com facilidade e assiduidade.

Palavras-chave: Informação. Prática informacional. Prática sindical. Bancários. Sindicatos. Mundo do trabalho. Processo de trabalho bancário.

Análise documental de textos narrativos de ficcção: uma proposta metodológica com vistas à identificação do tema

LIMA, Larissa de Mello; RIBEIRO, Daiane Périco; MORAES, João Batista Ernesto de. Análise documental de textos narrativos de ficcção: uma proposta metodológica com vistas à identificação do tema. Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 2, n. 2, out., 2012. Disponível em: <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/moci/article/view/1643/1063&gt;. Acesso em: 26 jul. 2013.

Resumo
Considera-se a Análise Documental como um recurso essencial para a organização da informação, já que esta apresenta um conjunto de procedimentos metodológicos, notadamente para o conteúdo temático dos documentos. No momento em que o material de análise consiste em textos narrativos de ficção, a complexidade aumenta, pois o modelo metodológico de identificação de conceitos elaborado para textos científicos não se aplica a textos narrativos de ficção. Desta forma, surge a proposta de utilização teórica e metodológica da Semântica Discursiva greimasiana com o intuito de se chegar a elementos metodológicos que possam contribuir para a identificação de conceitos em textos narrativos de ficção. Para tanto, parte-se da definição dos conceitos e estruturas do texto científico e do texto narrativo, de suas diferenças e dos motivos de se aplicar metodologias diferenciadas para, em seguida, e valendo-se do Percurso Gerativo de Sentido, aplicado a textos narrativos de ficção, buscar-se elementos metodológicos para depreensão do tema.

Palavras-chave: Análise Documental. Semântica Discursiva. Percurso Gerativo de Sentido.

A organização da biblioteca e a promoção de leitores na escola estadual: o papel social do bibliotecário

SANTOS, Lucas da Silva dos; OLIVEIRA, Walison Aparecido de; OLIVEIRA, Gabriel Ribeiro de; FURNIVAL, Ariadne Chloe Mary; GRACIOSO, Luciana Souza. A organização da biblioteca e a promoção de leitores na escola estadual: o papel social do bibliotecário. Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 2, n. 2, out., 2012. Disponível em: <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/moci/article/view/1695/1144&gt;. Acesso em: 26 jul. 2013.

Resumo
Relato de experiência da atividade de extensão realizada pelos alunos e docentes do curso de Biblioteconomia e Ciência da Informação da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), na Biblioteca Escola Estadual Aracy Leite Pereira Lopes. Projeto este, que tem como intuito de organizar o acervo bibliográfico de maneira que satisfaça seus usuários, despertando-os para a pesquisa e leitura, desenvolvendo sua criatividade e sua consciência crítica. Utilizou-se de métodos de classificação do acervo com adaptações para abranger as necessidades específicas daquela comunidade de usuários, visando também à manutenção da organização pós-projeto. Com cerca de quinze por cento do acervo já disponível para o uso, os participantes do projeto estão se voltando também para o incentivo ao uso da biblioteca e consequentemente a leitura pelos alunos da referida escola. Percebe-se a importância do envolvimento de toda a comunidade acadêmica, pois são poucas as iniciativas na área. Atividades como essas devem ser mais frequentes, pois transmitem o papel da universidade pública no país e reforça a importância e o prestígio do profissional da informação, além de contribuir para a formação humanista do discente do curso.

Palavras-chave: Biblioteca escolar. Incentivo à leitura. Organização do acervo. Extensão universitária.

O conhecimento profissional do catalogador de assunto sobre política de indexação em bibliotecas universitárias

DAL’EVEDOVE, Paula Regina; FUJITA,  Mariângela Spotti Lopes. O conhecimento profissional do catalogador de assunto sobre política de indexação em bibliotecas universitárias. Rev. digit. bibliotecon. cienc. Inf, Campinas, v.11, n.2, p.21-39, maio/ago. 2013. Disponível em: < http://polaris.bc.unicamp.br/seer/ojs/index.php/rbci/article/view/3865 >. Acesso em: 02 jun. 2013.

Resumo:
Analisa-se o conhecimento profissional do catalogador de assunto acerca do papel da política de indexação no contexto de bibliotecas universitárias. Para tanto, o estudo compõem-se de aplicação de questionário e análise sóciocognitiva do conhecimento profissional de três catalogadores de assunto de distintas bibliotecas universitárias do estado de São Paulo/Brasil por meio da aplicação de Protocolo Verbal em Grupo. Os resultados apontam que a catalogação de assunto deve estar respaldada por normas e diretrizes atualizadas que atendam as especificidades de cada contexto informacional e direcionem a prática cotidiana. Conclui-se que a carência de diretrizes direcionadas a normalização e/ou parâmetro teórico e metodológico do processo de catalogação de assunto é um dos principais pontos a serem observados pela literatura especializada e contextos de informação.

Palavras-chave: Política de indexação. Catalogador de assunto. Bibliotecas universitárias. Conhecimento profissional.

Folksonomia: a linguagem das tags

ASSIS, Juliana de; MOURA, Maria Aparecida. Folksonomia: a linguagem das tags. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, Florianopólis, v.18, n.36, p.85-106, jan./abr.. 2013. Disponível em: < http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2013v18n36p85 >. Acesso em: 27 maio 2013.

Resumo:
A radicalização do potencial colaborativo da web atual aponta uma tendência de personalização da recuperação da informação através de ferramentas que exploram a linguagem natural na representação e no compartilhamento de conteúdos ao longo das redes sociais. Tal configuração sócio-técnica traz desafios aos profissionais da informação tanto para a descrição e compreensão dos fenômenos informacionais que ocorrem neste âmbito, quanto para a elaboração de produtos e serviços voltados para um usuário que se apresenta cada vez mais como sujeito informacional ao assumir um papel ativo diante da complexidade que caracteriza a organização da informação em contextos digitais. Este artigo apresenta conclusões de pesquisa, relacionadas às analises da linguagem utilizada em três ambientes colaborativos que utilizam a folksonomia (Social Tagging Systems). A partir de uma perspectiva fundamentada na Semiótica e na Análise de Redes Sociais, são identificadas e descritas as principais manifestações da linguagem gerada e compartilhada pelas redes sociais através destes ambientes.

Palavras-chave: linguagem; folksonomia; redes sociais; organização da informação

Análise funcional e administrativa da biblioteca do Centro de Estudos Teológicos das Assembleias de Deus na Paraíba (CETAD/PB): proposta de reestruturação

SANTOS, Jussara Ventura; SILVA, Patrícia Maria. Análise funcional e administrativa da biblioteca do Centro de Estudos Teológicos das Assembleias de Deus na Paraíba (CETAD/PB): proposta de reestruturação. Rev. Dig. Bibl. Ci. Inf, Campinas, v.10, n.1, p.127-144, jul./dez. 2012. Disponível em: < http://polaris.bc.unicamp.br/seer/ojs/index.php/rbci/article/view/546 >. Acesso em: 31 dez. 2012.

Resumo:
A organização, a gestão e o planejamento de uma unidade de informação compreende várias etapas e envolve os processos e técnicas do campo de pesquisa do profissional do Bibliotecário. Neste estudo pretendemos construir uma proposta de reestruturação da Biblioteca do Centro de Estudos Teológicos das Assembleias de Deus na Paraíba – CETAD/PB. Esta proposta possui como pontos de discussão: definir um sistema de organização para o acervo que conduza o usuário à autonomia no processo de busca e recuperação da informação; indicar um software de gerenciamento de bibliotecas que supra as necessidades da unidade de informação; conhecer o público alvo, a partir de instrumento de estudo de usuário, a fim de adequar as ferramentas tecnológicas que serão utilizadas; organizar um guia para auxiliar o processo de reestruturação e propor medidas para a regulamentação do funcionamento da biblioteca do CETAD/PB. A metodologia aplicada se fundamenta na abordagem de pesquisa qualitativa, com características do tipo descritiva e exploratória. A revisão documental e bibliográfica auxilia o pesquisador, expondo-o em contato com conhecimento produzido sobre o tema. A pesquisa de campo é adotada neste estudo para conhecer e detalhar o universo de pesquisa que é o Centro de Estudos Teológicos das Assembleias de Deus na Paraíba CETAD/PB, conhecendo as necessidades informacionais dos sujeitos da pesquisa, ou seja, os alunos da instituição. Utiliza-se o questionário como instrumento para a coleta de dados, representando-os mediante as técnicas e aos recursos estatísticos da pesquisa quantitativa. Com a análise de dados investiga-se o perfil dos seus usuários, constatando a insatisfação dos mesmos com relação à organização do acervo. Nesta perspectiva é sugerida quais os possíveis tipos de ferramentas tecnológicas que se adequariam a esse perfil para o aprimoramento nas etapas de tratamento e disseminação dos suportes informacionais, como também nos serviços de atendimento ao usuário. O profissional da informação é destacado como gestor nas Unidades de Informação, com atuação que vai além dos procedimentos e técnicas tradicionais da profissão.

Palavras-chave: Biblioteca especializada. Biblioteca – Teologia. Organização de bibliotecas.

Organização e representação das informações acadêmicas: um recurso de gestão

PRESSER, Nadi Helena; SILVEIRA, Murilo Artur Araújo da; BRAZ, Márcia Ivo. Organização e representação das informações acadêmicas: um recurso de gestão. Rev. Dig. Bibl. Ci. Inf, Campinas, v.10, n.1, p.16-30, jul./dez. 2012. Disponível em: < http://polaris.bc.unicamp.br/seer/ojs/index.php/rbci/article/view/547 >. Acesso em: 31 dez. 2012.

Resumo:
Reflete sobre os elementos que integram a gestão das informações acadêmicas, no que concerne à sua organização e representação, com vistas à sua recuperação e uso. Abarca as informações produzidas no fluxo informacional que estão no centro da regulação instituída pelo governo, da mesma maneira que explicita seus desdobramentos relativos à identificação do conteúdo informacional, objeto de gerenciamento. O estudo inclui um modelo de representação simplificada das informações, traduzidas em dimensões e indicadores de controle, os quais concentram características e agrupam critérios para explicar os elementos do universo informacional na gestão acadêmica. O objeto empírico desta pesquisa estendeu sua ação no ambiente informacional de um departamento universitário federal, no âmbito do ensino, pesquisa e extensão, na graduação e pós-graduação.

Palavras-chave: Gestão acadêmica. Organização e representação da informação. Linguagem controlada. Indicadores de controle. Órgãos reguladores.

Taxonomia como elemento estruturante em portais corporativos

VITAL, Luciane Paula. Taxonomia como elemento estruturante em portais corporativos. Rev. Dig. Bibl. Ci. Inf, Campinas, v.9, n.2, p.25-40, jan. /jun. 2012. Disponível em: < http://polaris.bc.unicamp.br/seer/ojs/index.php/rbci/article/view/492 >. Acesso em: 31 dez. 2012.

Resumo:
Este trabalho busca discutir os objetivos e requisitos necessários a um portal corporativo e de que forma a construção de uma taxonomia possibilita atingi-los, configurando-se em um modelo de representação da informação e do conhecimento nesse contexto. Apresenta a evolução das intranets em direção aos portais, construindo um ponto de acesso comum as informações organizacionais. Apresenta uma revisão sobre as funcionalidades que um portal corporativo deve apresentar. Conceitua e caracteriza os diferentes tipos de taxonomia e a forma com que organiza e representa a informação. Por fim, apresenta a taxonomia como ferramenta para a determinação de categorias conceituais e de relacionamentos semânticos de uma área, assim como, da estrutura navegacional, permitindo qualificar o processo de recuperação da informação.

Palavras-chave: Taxonomia. Portais Corporativos. Representação da Informação. Organização da Informação.

A formação referencial do comportamento organizacional no enfoque da gestão arquivística.

CALDAS, Rosângela Formentini; RONCATO, Carolina Izidoro. A formação referencial do comportamento organizacional no enfoque da gestão arquivística. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, João Pessoa, v.2, n. Especial, p.73-86, out. 2012. Disponível em < http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/pgc/article/view/12778/8037 >  Acesso em: 14 nov. 2012.

Resumo:

A aplicabilidade das teorias administrativas explica o processo de mudança e adaptação das unidades informacionais e refletem a influencia que o ambiente exerce sobre as organizações. O foco em estudos que otimizam os recursos institucionais, promovem uma compreensão da área da CI determinando sua essencial função na sociedade do conhecimento. O ambiente organizacional sofre influencias diretas do processo administrativo do trabalho e a solução de conflitos promove o êxito das organizações. No departamento de arquivo, o fator dos grupos informais determinados na teoria das relações humanas, exerce uma forte influência na gestão local. A pesquisa propôs verificar as influências social e científica da teoria das relações humanas para o processo de gestão de arquivos e para tanto se utilizou o estudo de caso de um arquivo pertencente a uma instituição universitária. A ferramenta estratégica de recolha de dados foi o Grupo Focal. A análise dos dados guiou-se por três fases distintas: Elementos motivacionais; influência comportamental no indivíduo e; integração da organização formal com a informal. Como resultados do estudo, a motivação e um bom ambiente de trabalho destacaram-se nos fatores que desenvolvem habilidades e competências dos funcionários, interferindo no comportamento organizacional que faz-se presente através de formas de recompensas, reconhecimento, homem social e grupos informais. Entende-se que pesquisas dessa natureza contribuem para o desenvolvimento da gestão de arquivos e sugere-se que os dados resultantes da análise sejam aplicados em arquivos com uma estrutura organizacional mais complexa, como no caso de arquivos públicos institucionais.

Palavras-chave: Gestão de arquivos. Ambiente Organizacional. Comportamento organizacional. Teoria Relações Humanas. Grupos formais e informais .

Arquivos especiais: caracterização e identificação dos suportes, das formas e dos formatos.

BRITO, Luciana Souza de. Arquivos especiais: caracterização e identificação dos suportes, das formas e dos formatos. Ponto de Acesso, Salvador, v.6, n.1, p.75-91, abr. 2012. Disponível em < http://www.portalseer.ufba.br/index.php/revistaici/article/view/4970/4345 > Acesso em: 15 nov. 2012.

Resumo:

O texto se propõe à caracterização, conceituação e identificação, no campo da arquivística, dos arquivos especiais. Para tanto, elaborou-se um estudo acerca dos diferentes suportes, formas e formatos dos arquivos especiais produzidos. Esse estudo visa apresentar dados, que possam colaborar para a elaboração de políticas de gestão e preservação para esses acervos, que, por terem suportes diferenciados, necessitam de tratamento especial no que se refere a sua identificação, acondicionamento, controle e preservação.

Palavras-chave: Arquivos especiais. Suportes. Formas e formatos.

História da Moda: da idade média à contemporaneidade do acervo bibliográfico do Senac – Campus Santo Amaro

SILVA, Angela A. Gimenes; VALENCIA, Maria Cristina Palhares.  História da Moda: da idade média à contemporaneidade do acervo bibliográfico do Senac – Campus Santo Amaro. CRB-8 Digital, São Paulo, v. 5, n. 1, p. 102-112, jan. 2012. Disponível em: <http://revista.crb8.org.br/index.php/crb8digital/article/view/73/75>. Acesso em: 20 out. 2012.

Resumo
O objetivo deste trabalho é apresentar a Modateca, da biblioteca do Senac – Campus Santo Amaro, com acervo especializado no campo da Moda, que visa atender alunos, professores, pesquisadores e outros profissionais da área. Pretende ainda mostrar a moda como fenômeno cultural, possuidora de funções simbólicas e significativas articuladas em sistemas de comunicação, sobre cada época. Nada reflete mais a liberdade e a tecnologia de uma época do que a Moda. O século XX, por ter passado por tantas transformações em um período tão curto, historicamente, talvez tenha sido o espaço de tempo mais criativo da humanidade em matéria de roupas, o que pode ser decisivo em diferentes aspectos sociais.

Palavras-chave: Moda. História da Moda. Acervo de moda. Modateca – SENAC.

Novas práticas na gestão de informação bibliográfica: estudo sobre a capacidade de gestores de referências no cotidiano dos estudantes, pesquisadores e bibliotecários

SILVA, Eduardo Graziosi; ANDRETTA, Pedro Ivo Silveira; RAMOS, Renan Carvalho. Novas práticas na gestão de informação bibliográfica: estudo sobre a capacidade de gestores de referências no cotidiano dos estudantes, pesquisadores e bibliotecários. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 16, n. 2, p. 419-445, jul./dez., 2011. Disponível em: <http://revista.acbsc.org.br/index.php/racb/article/view/774/pdf_60>. Acesso em: 23 jul. 2012.

Resumo
Os gestores de informação bibliográfica são ferramentas que otimizam o processo de criação e gestão de referências, pois permitem arquivar e organizar trabalhos citados por um usuário. Nesse contexto, realizou-se um estudo exploratório de três dessas ferramentas, EndNote, Refworks e Zotero, sobre as quais são apresentadas suas definições e realizada uma análise comparativa entre elas, apontando suas vantagens e desvantagens. Como resultado desta análise elegeu-se o gestor de referências Zotero, devido às suas particularidades, tais como gratuidade, acesso pelo web browser e vínculo com uma instituição mantenedora reconhecida que trabalha em seu constante desenvolvimento. Em seguida, apresentam-se suas aplicações junto a estudantes e pesquisadores (usuários da informação) além de bibliotecários (mediadores da informação) no que tange a organização e recuperação de informação bibliográfica. Conclui-se que os gestores de referências automatizaram determinadas atividades e poupam tempo dos usuários que trabalham com a informação, tanto no uso quanto na mediação da mesma.

Palavras-chave: Tecnologias da Informação. Gestores de referências. Zotero.

A emergência da gestão do conhecimento para ancorar a excelência organizacional

OBREGON, Rosane de Fátima Antunes; DZIEKANIAK, Gisele Vasconcelos; VANZIN, Tarcisio. A emergência da gestão do conhecimento para ancorar a excelência organizacional. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, João Pessoa, v. 2, n. 1, p. 218-227, jan./jun. 2012. Disponível em: <http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/pgc/article/view/10369>. Acesso em: 3 ago. 2012.

Resumo

A nova organização se redesenha menos centralizadora e mais inspiradora de estratégias, valores e competências. Perfil em transição, que exige maior disposição para o aprendizado, de forma a responder aos seguintes questionamentos: Qual o modelo para a excelência da organização na sociedade do conhecimento? Quais os fundamentos teóricos para orientar os processos e suprir lacunas na gestão? Quais os ativos intangíveis que definem as estratégias para a competitividade e agregam valor aos processos de gestão? Visando responder a estas questões, este artigo estabelece elos conceituais entre os pressupostos teóricos que sustentam o Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento da Universidade Federal de Santa Catarina e, os fundamentos que alicerçam o modelo de excelência da gestão, propostos pela Fundação Nacional de Qualidade. Em adição, são analisados os ativos intangíveis, a fim de compreender os processos de gestão como indicadores da excelência das organizações. Conclui-se, que não existe uma definição cientificamente consensual sobre essa temática, pois as variáveis que interferem são múltiplas. Por outro lado, as teorizações permitem inferir que o conhecimento emana do processo de aprendizagem e do envolvimento das pessoas. Portanto, a Gestão do Conhecimento constitui-se na âncora estratégica para a competitividade organizacional.

Palavras-chave: Organização. Processos. Aprendizagem. Competitividade.

Conceitos, Categorias e Organização do Conhecimento

KOBASHI, Nair Yumiko Kobashi; FRANCELIN, Marivalde Moacir. Conceitos, Categorias e Organização do Conhecimento. Informação & Informação, Londrina, v. 16, n. 2, p. 01-24, Ed. Esp., 2011. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/10390/9281>. Acesso em: 26 jul. 2012.

Resumo
Na contemporaneidade, o estatuto do conhecimento é analisado sob diversas configurações epistemológicas devido à emergência crescente de novas combinações interdisciplinares. Nesse contexto, a circulação e a apropriação social da informação assumem formas que exigem distintas maneiras de organizar informação e conhecimento. Para enfrentar esses desafios, diversos paradigmas sobre as relações entre conhecimento, conceito, categoria e sua operacionalização em linguagens documentárias coexistem na área da Organização da Informação e do Conhecimento. Os princípios tradicionais e canônicos da organização de conceitos e as novas teorias do conceito, reveladoras desses paradigmas, são apresentados, aqui, como resultado de um estudo exploratório. Ressalta-se, nas conclusões, a necessidade de aprofundar e confrontar esses paradigmas para que novas abordagens de organização da informação possam ser propostas.

Palavras-chave: Conceitos. Organização da informação. Organização do conhecimento. Teorias do conceito.

A contribuição do estudo do colecionismo para historiografia do Museu Histórico do antigo “Oeste Paulista”

ESPÍRITO SANTO, Silvia Maria. A contribuição do estudo do colecionismo para historiografia do Museu Histórico do antigo “Oeste Paulista”. TransInformação, Campinas, n. 23, v. 1, p. 29-38, jan./abr. 2011. Disponível em: <http://revistas.puc-campinas.edu.br/transinfo/viewissue.php?id=27>. Acesso em: 23 jan. 2012.

Resumo
Este artigo refere-se ao estudo do colecionismo público desenvolvido no período de 1930 a 1950, na região do Oeste Paulista, no Brasil. Considerado como um fenômeno social e objeto da ação colecionista, o colecionismo também é compreendido como ação seletiva originária da reunião de objetos. O termo colecionismo, do ponto de vista conceitual e da análise lexicográfica, permite estabelecer relações no âmbito da cultura material, face à articulação do eixo público/privado. O trabalho inclui a análise de uma personagem agenciadora, a partir de um exemplo específico e, ainda, verifica o processo de criação do museu de história natural e oficial, instituições tomadas como objeto, no contexto cultural. A pesquisa teve apoio da teoria deleuziana para a aplicação da metáfora do rizoma, na explicação das relações subjetivas, agenciamentos e estratégias.

Palavras-chave: Coleções de museu. Museu. História.

Ontologias aplicada a padronização dos currículos de pesquisadores: mapeamento do conhecimento

SANTOS, Lívia Regina Nogueira dos; ALCIDES, Rosenilda; FREITAS, Maria do Carmo Duarte; SILVA, Helena de Fátima Nunes da. Ontologias aplicada a padronização dos currículos de pesquisadores: mapeamento do conhecimento. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v. 12, n. 5, out. 2011. Disponível em: <http://www.dgz.org.br/out11/Art_04.htm>. Acesso em: 6 nov. 2011.

Resumo
A presente pesquisa analisa a oferta e a demanda de informação registrada nos currículos de pesquisadores, presentes na plataforma Lattes, de uma determinada Instituição de Ensino Superior. O objetivo deste artigo é demonstrar a aplicação de ontologias como recurso à padronização de currículos que possibilite correlacionar o trabalho dos pesquisadores de um mesmo departamento ou grupo de pesquisa. A expectativa é propor uma metodologia para homogeneizar os currículos de uma equipe departamental.

Palavras-chave: Ontologia; Gestão do conhecimento; Gestão da informação; Valor da informação; Lattes; Padronização da informação.

Informatização da rede de bibliotecas da Secretaria Municipal de Educação de Santos – SP

OLIVEIRA, Daianny Seoni de; NUNES, Cláudio Souza. Informatização da rede de bibliotecas da Secretaria Municipal de Educação de Santos – SP. Informação & Informação, Londrina, v. 16, n.1, p. 124-135, jan./jun. 2011. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/8081/8482>. Acesso em: 26 set. 2011.

Resumo
Este artigo relata o processo de informatização da rede de Bibliotecas da Secretaria Municipal de Educação de Santos – SP (SEDUC), bem como a implantação do Personal Home Library – PHL82, que é uma aplicação Web, especialmente desenvolvida para administração de coleções e serviços de bibliotecas e centros de informações. A rede é composta de uma biblioteca central e 40 bibliotecas escolares, do 1° ao 9° ano do ensino fundamental, educação especial, educação de jovens e adultos (EJA) e ensino técnico profissionalizante. Considera que a implantação do sistema coloca as bibliotecas escolares da Secretaria Municipal de Santos nos moldes de importantes instituições de pesquisa do país, possibilitando a formação de uma rede de informação bibliográfica escolar da Prefeitura de Santos.

Palavras-chave: Secretaria Municipal de Educação de Santos. Biblioteca Escolar – informatização. Biblioteca Escolar – software. Personal Home Library. PHL – Biblioteca Escolar.

Biblioteca digital de teses e dissertações da UERJ: desafios e oportunidades

BOTARRI, Christina Thereza Rachel; SILVA, Neusa Cardim da. Biblioteca digital de teses e dissertações da UERJ: desafios e oportunidades. Informação & Informação, Londrina, v. 16, n.1, p. 88-101, jan./jun. 2011. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/7091/8480>. Acesso em: 24 set. 2011.

Resumo
Aborda a importância das bibliotecas digitais, especificamente de teses e dissertações, no contexto da disseminação da informação produzida pelas comunidades acadêmicas. Traça um panorama dos Programas de Pós-Graduação oferecidos na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Destaca o papel do IBICT como idealizador e coordenador do Projeto da Biblioteca Digital Nacional de Teses e Dissertações (BDTD) e os procedimentos estabelecidos para a adesão das Instituições de Ensino Superior (IES), como participantes desse projeto. Cita o Sistema TEDE, customizado e distribuído gratuitamente pelo IBICT, com a finalidade de apoiar as IES na implantação de suas BDTDs. Descreve as etapas do processo de implantação da BDTD-UERJ, bem como os obstáculos e desafios enfrentados. Finaliza destacando os benefícios obtidos, as perspectivas futuras de criação de novos produtos e serviços e da avaliação dos métodos e técnicas empregados até o momento.

Palavras-chave: Biblioteca digital. Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Teses e dissertações. Produção acadêmica. BDTD

Sobre o pensamento de Peirce e a organização da informação e do conhecimento

ALMEIDA, Carlos Cândido de. Sobre o pensamento de Peirce e a organização da informação e do conhecimento. Liinc em Revista, Rio de Janeiro, v. 7, n. 1, p. 104-120, mar., 2011. Disponível em: < http://revista.ibict.br/liinc/index.php/liinc/article/viewFile/405/265 >. Acesso em: 16 jun. 2011

Resumo:
A maneira lacunar de entrever a Filosofia de Charles Peirce (1839-1914) é um fato que pode ser observado nos estudos sobre Semiótica e Ciência da Informação. Sendo assim, procurou-se descobrir as inter-relações teóricas e aplicadas entre organização da informação e do conhecimento e Filosofia e Semiótica peirceanas. Para tanto, tratou-se de conhecer e avaliar as contribuições da Filosofia e Semiótica de Peirce para a área da organização da informação e do conhecimento. O procedimento adotado para se desenvolver o estudo foi a pesquisa bibliográfica. Como principais resultados registram-se: o modelo semiótico de indexação, a organização semiótica do conhecimento, a interação  entre semiótica documental e linguagens documentais, os tipos de inferência como processo da indexação, bem como a colaboração do pragmatismo de Peirce à teoria terminológica. Por fim, elencam-se os desdobramentos lógicos das indicações preliminares discutidas na pesquisa na forma de temas para futuros estudos.
Palavras-chave:  Semiótica; Charles Peirce (1839-1914); Organização  da informação e do conhecimento

Do documento impresso à informação nas nuvens: reflexões

ROBREDO, Jaime. Do documento impresso à informação nas nuvens: reflexões. Liinc em Revista, Rio de Janeiro, v. 7, n. 1, p. 19-42, mar., 2011. Disponível em: < http://revista.ibict.br/liinc/index.php/liinc/article/view/401/261 >. Acesso em: 16 jun. 2011

Resumo:
Pretende-se, neste trabalho, traçar um breve esboço da evolução histórica do livro impresso – extensível de certo modo a todos os documentos impressos – até o momento atual, quando, de certa forma, os conteúdos se liberam de  sua ancoragem aos suportes físicos e se distribuem em nuvens que pairam no espaço virtual, buscando ou oferecendo a possibilidade de se aproximar de – ou de se fundir com – outras nuvens que apresentem alguma afinidade semântica. Essa evolução está marcada pelo surgimento de novos paradigmas, num ritmo continuamente acelerado, que nos encaminham a novos e extraodinários horizontes inimagináveis previamente, ou a perigos também imprevisíveis.
Palavras-chave: Registro do conhecimento. Organização da informação. Difusão da informação. Recuperação da informação. Internet. Web. Web semântica

A informação na música impressa: elementos para análise documental e representação de conteúdos

CAVALCANTI, Hugo Carlos; CARVALHO, Maria Auxiliadora. A informação na música impressa: elementos para análise documental e representação de conteúdos. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, v. 8, n. 2, p. 152-151, jan./jun. 2011. Disponível em: <http://polaris.bc.unicamp.br/seer/ojs/viewarticle.php?id=299&layout=abstract>. Acesso em: 01 mar. 2011.

Resumo
Sugere elementos de representação temática em partituras musicais a fim de melhorar o processo de recuperação da informação. Parte-se do pressuposto de que a Musicologia oferece aspectos representativos da obra musical que necessitam ser sistematizados e apreendidos pelo profissional da informação. Ao tratar a música como linguagem não-textual, foram estabelecidos estratégias de descrição de assunto em partituras, com amparo em elementos básicos no âmbito da Musicologia. Ademais, correlacionou-se o resultado de pesquisa bibliográfica com usuários especializados, apreendendo-se o modo como a comunidade musical lê a informação. Nessa perspectiva, conjugou-se uma reflexão do objeto de estudo (música) junto à Ciência da Informação no tocante à comunicação e representação da informação.

Palavras-chave: Tratamento da informação. Organização da informação. Análise de assunto. Indexação. Partituras. Obra musical. Musicologia.

Elementos constitutivos do conceito de Taxonomia

AGANETTE, Elisangela; ALVARENGA, Lídia; SOUZA, Renato Rocha. Elementos constitutivos do conceito de Taxonomia. Inf. & Soc.: Est., João Pessoa, v. 20, n. 3, p. 77-93, set./dez. 2010. Disponível em: <http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/3994>. Acesso em: 15 fev. 2011.

Resumo
Este trabalho partiu da observação da diversidade de conteúdo das definições do termo taxonomia, localizadas em variadas fontes. Sabe-se que o conceito de taxonomia vem sendo usado em diversos domínios científicos e tecnológicos, dentre esses a Ciência da Informação. Buscou-se o entendimento semântico do termo taxonomia em algumas áreas do conhecimento que a utilizam, além da compreensão da taxonomia enquanto ferramenta de classificação e recuperação de informação na Ciência da Informação. Diversas definições foram analisadas e o resultado é apresentado de forma sintetizada, seguido de uma discussão sobre os enunciados verdadeiros sobre taxonomias.

Palavras-chave: Sistemas de Organização do Conhecimento. Taxonomias. Recuperação da Informação.

Proposição de um conjunto de metadados para descrição de arquivos fotográficos considerando a Nobrade e a Sepiades

PAVEZI, Neiva Pavezi; FLORES, Daniel PEREZ, Carlos Blaya. Proposição de um conjunto de metadados para descrição de arquivos fotográficos considerando a Nobrade e a Sepiades. TransInformação, Campinas, v. 21, n. 3, p. 197-205, set./dez., 2009. Disponível: <http://revistas.puc-campinas.edu.br/transinfo/include/getdoc.php?id=746&article=327&mode=pdf>. Acesso em: 20 jan. 2011.

Resumo
A diversidade de ferramentas elaboradas e/ou utilizadas individualmente pelas várias instituições que custodiam acervos fotográficos e, por outro lado, as iniciativas de padronização da descrição desses acervos refletem um aspecto do panorama atual das discussões na área arquivística. Diante disso, e considerando a função maior dos arquivos, que é a difusão do acervo, este artigo tem por objetivo apresentar uma proposta de um conjunto de metadados para a descrição de arquivos fotográficos considerando as normas Nobrade e Sepiades. Acreditamosque essa reflexão contribuirá para as discussões que envolvam a normatização da descrição arquivística de fotografias, visando ao intercâmbio de informações de acervos fotográficos sem barreiras institucionais, territoriais, linguísticas ou operacionais.

Palavras-chave: Descrição. Arquivo fotográfico. Nobrade; Sepiades.

Gerenciamento do fluxo de informação como suporte ao processo de tomada de decisão: revisão

VITAL, Luciane Paula; FLORIANI, Vivian Mengarda; VARVAKIS, Gregório. Gerenciamento do fluxo de informação como suporte ao processo de tomada de decisão: revisão. Informação & Informação, Londrina, v. 15, n. 1, p. 85-103, jan. /jun. 2010. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/5335/5880>. Acesso em: 17 jan. 2011.

Resumo
Objetiva mapear os modelos de fluxo de informação no processo de tomada de decisões considerando que a informação desempenha papel importante e imprescindível nas organizações, exigindo gerenciamento eficaz e esforços conjuntos dos seus membros. Destaca como requisito da gestão da informação, a importância do estabelecimento de processos, etapas ou fluxos sistematizados e estruturados, associado às pessoas responsáveis por sua condução, para que se obtenham os resultados almejados. Salienta que a investigação do fluxo informacional permite verificar e subsidiar o processo de tomada de decisões. Espera, com este trabalho, contribuir para a compreensão de que a informação exerce função básica no processo decisório em termos de aumento da qualidade e diminuição das incertezas.

Palavras-chave: Fluxo de informação. Tomada de decisão. Gestão da informação.

Entradas recentes

Artigos separados por assunto

Aplicações de informação Arquitetura de informação Automação de bibliotecas Bases de dados Bibliometria Bibliometria / Informetria/ Cientometria / Webmetria Biblioteca escolar Bibliotecas Virtuais e Digitais Biblioteconomia Bibliotecário Biblioterapia Catalogação Cientometria Classificação Competência informacional Competência informacional (“information literacy”) Comportamento informacional Comunicação científica Comunicação mediada por computador Desenvolvimento de coleções Disseminação da informação Divulgação científica Economia da informação Educação à distância Epistemologia da Ciência da Informação Estudos de necessidades e usos de informação Estudos de usuários Estudos Interdisciplinares Fontes de informação Formação Profissional Fundamentos da Ciência da Informação Gestão da Informação Gestão de Qualidade de Informação Gestão do Conhecimento História da Ciência da Informação Inclusão digital Indexação Informação científica Informação em arquivos Informação em Arte Informação em bibliotecas Informação em museus Informação industrial Informação tecnológica Inteligência Competitiva Internet Internet/Web Leitura Marketing de informação Mediação da informação Metadados Metodologias da Ciência da Informação Mineração de dados Obras Raras Ontologia Organização do Conhecimento Organização e Processamento da Informação Políticas de informação Preservação e Segurança digital Processamento automático de linguagem Redes e Sistemas de informação Repositórios institucionais Representação da Informação Sistemas de recuperação da informação Tecnologias da Informação Teoria da Informação Tesauros Transferência de Informação Visualização da informação Vocabulários controlados Ética da informação Ética na informação

Arquivos

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 290 outros seguidores