//
você está lendo...
DataGramaZero

Análise documental: concepções do universo acadêmico brasileiro em Ciência da Informação

GUIMARÃES, José Augusto Chaves; SALES, Rodrigo de. Análise documental: concepções do universo acadêmico brasileiro em Ciência da Informação. DataGramaZero, v. 11, n. 1, fev. 2010. Disponível em: <http://www.dgz.org.br/fev10/Art_02.htm>. Acesso em: 17 fev. 2010.

Resumo
Considerando a análise documental – AD – como uma das correntes teóricas do Tratamento Temático da Informação (ao lado da catalogação de assunto e da indexação), parte-se de uma análise teórica da literatura sobre a dimensão conceitual da área para, a seguir, cotejá-la com a realidade investigativa brasileira em termos de conceito e de relações interdisciplinares de análise documental. Os resultados revelam uma forte influência gardiniana na realidade brasileira, na medida em que os processos de análise documental possuem especial ênfase. Isso se corrobora pela preponderância dos diálogos interdisciplinares com uma matriz lógico-linguistica. No entanto, e a vista das análises realizadas, sente-se a necessidade de a comunidade acadêmica de análise documental refletir sobre as influências teóricas que as norteiam e, como conseqüência, com a terminologia que é utilizada para expressar os conceitos da área.

Palavras-chave: Análise documental; Tratamento temático da informação; Organização da informação; Análise de conteúdo; Catalogação de assunto; Indexação.

About these ads

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Entradas recentes

Artigos separados por assunto

Aplicações de informação Arquitetura de informação Automação de bibliotecas Bases de dados Bibliometria Bibliometria / Informetria/ Cientometria / Webmetria Biblioteca escolar Bibliotecas Virtuais e Digitais Biblioteconomia Bibliotecário Biblioterapia Catalogação Cientometria Classificação Competência informacional Competência informacional (“information literacy”) Comportamento informacional Comunicação científica Comunicação mediada por computador Desenvolvimento de coleções Disseminação da informação Divulgação científica Economia da informação Educação à distância Epistemologia da Ciência da Informação Estudos de necessidades e usos de informação Estudos de usuários Estudos Interdisciplinares Fontes de informação Formação Profissional Fundamentos da Ciência da Informação Gestão da Informação Gestão de Qualidade de Informação Gestão do Conhecimento História da Ciência da Informação Inclusão digital Indexação Informação científica Informação em arquivos Informação em Arte Informação em bibliotecas Informação em museus Informação industrial Informação tecnológica Inteligência Competitiva Internet Internet/Web Leitura Marketing de informação Mediação da informação Metadados Metodologias da Ciência da Informação Mineração de dados Obras Raras Ontologia Organização do Conhecimento Organização e Processamento da Informação Políticas de informação Preservação e Segurança digital Processamento automático de linguagem Redes e Sistemas de informação Representação da Informação Sistemas de recuperação da informação Tecnologias da Informação Teoria da Informação Tesauros Transferência de Informação Visualização da informação Vocabulários controlados Ética da informação Ética na informação

Arquivos

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 258 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: