//
você está lendo...
Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação

Atuação do bibliotecário em ambientes não tradicionais: o campo da saúde

BERAQUET, Vera Silvia Marão; CIOL, Renata. Atuação do bibliotecário em ambientes não tradicionais: o campo da saúde. Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, Brasília, v. 3, n. 1, p. 127-137, jan./dez. 2010. Disponível em: <http://inseer.ibict.br/ancib/index.php/tpbci/article/view/31/76>. Acesso em: 04 ago. 2012.

Resumo

Objetivo: destacar a atuação profissional na área da saúde e a potencialidade da tendência aos serviços de Biblioteconomia Clínica. Método: revisão de literatura em periódicos de Biblioteconomia, anais do do Encontro Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação (Enancib) e entrevista com bibliotecária de hospital universitário. Resultados: os bibliotecários brasileiros na saúde ainda atuam no setor acadêmico e os poucos encontrados na área clínica fundamentam suas atividades na prática, sem atitude científica. Fora das bibliotecas médicas, poderiam agir como verdadeira ponte entre informação e usuário em hospitais públicos, hospitais de ensino, consultorias em projetos, revisão e orientação de trabalhos científicos, localizando recursos para permitir aos clínicos, respostas para melhor decisão clínica. Bibliotecários atuantes em hospitais ainda não se denominam bibliotecários clínicos, mas já é possível antever a perspectiva de atuação desse profissional rumo à Biblioteconomia Clínica por conta de algumas iniciativas práticas e de discussões em eventos da área de informação. Na questão prática, bibliotecária de um hospital universitário brasileiro vem trabalhando junto ao Setor de Ortopedia na identificação das necessidades informacionais de médicos, docentes e residentes, na elaboração, orientação, redação e submissão de projetos de pesquisa e de artigos científicos, na capacitação em bases de dados. Constitui atividade em ambiente não tradicional que exige, principalmente, conhecimento de técnicas de recuperação da informação e do fluxo da pesquisa clínica. Conclusão: A Biblioteconomia tem que sair da biblioteca e das demais “caixas” onde é exercida e ir, de uma vez por todas, para onde está seu cliente. Este bibliotecário que está sendo vislumbrado no Brasil, mesmo não sendo ainda um bibliotecário clínico, está construindo e abrindo caminhos.

Palavras-chave: Biblioteconomia Clínica. Educação bibliotecária. Ambiente de trabalho.

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Artigos separados por assunto

Aplicações de informação Arquitetura de informação Automação de bibliotecas Bases de dados Bibliometria / Informetria/ Cientometria / Webmetria Biblioteca escolar Bibliotecas Virtuais e Digitais Biblioteconomia Biblioterapia Catalogação Classificação Competência informacional Comportamento informacional Comunicação científica Comunicação mediada por computador Desenvolvimento de coleções Disseminação da informação Divulgação científica Economia da informação Educação à distância Epistemologia da Ciência da Informação Estudos de necessidades e usos de informação Estudos de usuários Estudos Interdisciplinares Fontes de informação Formação Profissional Fundamentos da Ciência da Informação Gestão da Informação Gestão de Qualidade de Informação Gestão do Conhecimento História da Ciência da Informação Inclusão digital Indexação Informação científica Informação em arquivos Informação em Arte Informação em bibliotecas Informação em museus Informação industrial Informação tecnológica Inteligência Competitiva Internet Internet/Web Leitura Marketing de informação Mediação da informação Metadados Metodologias da Ciência da Informação Mineração de dados Obras Raras Ontologia Organização do Conhecimento Organização e Processamento da Informação Políticas de informação Preservação e Segurança digital Processamento automático de linguagem Redes e Sistemas de informação Repositórios institucionais Representação da Informação Sistemas de recuperação da informação Tecnologias da Informação Teoria da Informação Tesauros Transferência de Informação Visualização da informação Vocabulários controlados Ética da informação Ética na informação

Arquivos

%d blogueiros gostam disto: