//
você está lendo...
DataGramaZero

A dimensão interdisciplinar da análise documental nos contextos brasileiro e espanhol no âmbito da organização do conhecimento

GUIMARÃES, José Augusto Chaves; SALES, Rodrigo de; GRÁCIO, Maria Cláudia Cabrini. A dimensão interdisciplinar da análise documental nos contextos brasileiro e espanhol no âmbito da organização do conhecimento. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v. 13, n. 6, dez. 2012. Disponível em: <http://www.dgz.org.br/dez12/Art_07.htm>. Acesso em: 25 dez. 2012.

Resumo
O Tratamento Temático da Informação – TTI, área nuclear da Ciência da Informação, dada sua natureza mediadora entre produção e uso da informação, vem construindo seu referencial notadamente a partir de três correntes teóricas: catalogação de assunto, de influência norte-americana, indexação, de influência inglesa e análise documental (AD), de influência francesa, as duas primeiras com ênfase nos produtos e instrumentos de tratamento temático da Informação e a última, com influência teórica dos estudos de Jean-Claude Gardin, e com aportes da Lingüística e da Lógica, tem buscado analisar os processos envolvidos, com nítidas repercussões em dois países: Brasil (nos estudos do grupo TEMMA, com especial reflexo na USP e na UNESP) e Espanha (principalmente a partir da contribuição de Antonio Garcia Gutierrez e José Antonio Moreiro Gonzalez, dentre outros). No entanto, se a experiência brasileira já pôde sedimentar sua própria historicidade e assumir sua base gardiniana, não se tem claro o processo de construção dessa vertente teórica na Espanha, para que se possam cogitar perspectivas de interlocução. Nesse sentido, objetiva-se analisar como os entornos acadêmicos espanhol e brasileiro concebem as relações interdisciplinares estabelecidas pela análise documental. Para tanto, aplicou-se questionário a docentes/pesquisadores da área de análise documental em cursos de Biblioteconomia de distintas universidades brasileiras e espanholas tendo por base os registros da International Society for Knowledge Organization-Brasil e da International Society for Knowledge Organization-España. Os resultados, frutos de índices de resposta de 64,5% no Brasil e 60,6% na Espanha, permitiram a identificação de 35 interdisciplinaridades no contexto brasileiro e 98 no contexto espanhol. Tais dados foram agrupados em sete matrizes – cognitiva, filosófica, histórica, lógico-linguística, quantitativa, sócio-política e tecnológica – observando-se, dentre outros aspectos, uma forte predominância da matriz lógico-linguística (lingüística pura e aplicada, lingüística textual, linguística cognitiva, linguística computacional, sociolinguística, lexicografia, lexicologia, semântica, lógica, retórica, semiótica, pragmática, cibersemiótica, iconologia, terminologia) em ambos os entornos, presente em 90% das respostas dos pesquisadores brasileiros e dos espanhóis, aspecto que reforça a influência da matriz gardiniana. Por outro lado, observa-se, por veio de visualização gráfica de redes, uma forte perspectiva de interlocução inter-universidades de um mesmo país e inter pesquisadores dos dois países, em virtude de convergência de concepções, aspecto que deverá ser objeto de incentivo em políticas investigativas e de capacitação docente na área, de modo a propiciar o fortalecimento da interlocução acadêmica em análise documental.

Palavras-chave: análise documental; tratamento temático da informação; organização do conhecimento.

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Artigos separados por assunto

Aplicações de informação Arquitetura de informação Automação de bibliotecas Bases de dados Bibliometria / Informetria/ Cientometria / Webmetria Biblioteca escolar Bibliotecas Virtuais e Digitais Biblioteconomia Biblioterapia Catalogação Classificação Competência informacional Comportamento informacional Comunicação científica Comunicação mediada por computador Desenvolvimento de coleções Disseminação da informação Divulgação científica Economia da informação Educação à distância Epistemologia da Ciência da Informação Estudos de necessidades e usos de informação Estudos de usuários Estudos Interdisciplinares Fontes de informação Formação Profissional Fundamentos da Ciência da Informação Gestão da Informação Gestão de Qualidade de Informação Gestão do Conhecimento História da Ciência da Informação Inclusão digital Indexação Informação científica Informação em arquivos Informação em Arte Informação em bibliotecas Informação em museus Informação industrial Informação tecnológica Inteligência Competitiva Internet Internet/Web Leitura Marketing de informação Mediação da informação Metadados Metodologias da Ciência da Informação Mineração de dados Obras Raras Ontologia Organização do Conhecimento Organização e Processamento da Informação Políticas de informação Preservação e Segurança digital Processamento automático de linguagem Redes e Sistemas de informação Repositórios institucionais Representação da Informação Sistemas de recuperação da informação Tecnologias da Informação Teoria da Informação Tesauros Transferência de Informação Visualização da informação Vocabulários controlados Ética da informação Ética na informação

Arquivos

%d blogueiros gostam disto: