//
você está lendo...
DataGramaZero

Diretrizes de Interface para Jogos de Empresas

SOUZA, Thatianny Martins Pinto de; CARDOSO, Ana Maria Pereira. Diretrizes de Interface para Jogos de Empresas. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v. 13., n. 6, dez. 2012. Disponível em: <http://www.dgz.org.br/dez12/Art_04.htm>. Acesso em: 25 dez. 2012.

Resumo
Este estudo se propôs a sugerir diretrizes de Interação Humano Computador (IHC) que contribuam para o uso eficiente de jogos de empresas em Instituições de Ensino Superior. Para tal analisou-se o jogo de empresas GI-MICRO que é um software utilizado como ferramenta complementar do processo de ensino-aprendizagem em Instituições de Ensino Superior e em Empresas, para fins de treinamentos dos colaboradores. Com o intuito de verificar, dentre outras coisas a facilidade e a satisfação ao jogar, avaliou-se a usabilidade do jogo GI-MICRO através da investigação com usuários, por meio de teste de usabilidade e tendo como base, heurísticas de usabilidade voltadas para jogos. Os resultados da avaliação de investigação identificaram pontos positivos do jogo, assim como problemas relacionados a sua interação e interface. Diante da situação levantada e da inexistência de heurísticas específicas para jogos de empresas, foram propostas novas diretrizes de interface que auxiliem no uso eficiente desses jogos.

Palavras-chave: Interação humano computador; Instituições de ensino superior; GI-MICRO; Diretrizes para jogos de empresas; Avaliação de usabilidade; Heurísticas.

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Artigos separados por assunto

Aplicações de informação Arquitetura de informação Automação de bibliotecas Bases de dados Bibliometria / Informetria/ Cientometria / Webmetria Biblioteca escolar Bibliotecas Virtuais e Digitais Biblioteconomia Biblioterapia Catalogação Classificação Competência informacional Comportamento informacional Comunicação científica Comunicação mediada por computador Desenvolvimento de coleções Disseminação da informação Divulgação científica Economia da informação Educação à distância Epistemologia da Ciência da Informação Estudos de necessidades e usos de informação Estudos de usuários Estudos Interdisciplinares Fontes de informação Formação Profissional Fundamentos da Ciência da Informação Gestão da Informação Gestão de Qualidade de Informação Gestão do Conhecimento História da Ciência da Informação Inclusão digital Indexação Informação científica Informação em arquivos Informação em Arte Informação em bibliotecas Informação em museus Informação industrial Informação tecnológica Inteligência Competitiva Internet Internet/Web Leitura Marketing de informação Mediação da informação Metadados Metodologias da Ciência da Informação Mineração de dados Obras Raras Ontologia Organização do Conhecimento Organização e Processamento da Informação Políticas de informação Preservação e Segurança digital Processamento automático de linguagem Redes e Sistemas de informação Repositórios institucionais Representação da Informação Sistemas de recuperação da informação Tecnologias da Informação Teoria da Informação Tesauros Transferência de Informação Visualização da informação Vocabulários controlados Ética da informação Ética na informação

Arquivos

%d blogueiros gostam disto: