//
você está lendo...
InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação

O prontuário eletrônico do paciente no século XXI: contribuições necessárias da ciência da informação

GALVÃO, Maria Cristiane Barbosa; RICARTE, Ivan Luiz Marques. O prontuário eletrônico do paciente no século XXI: contribuições necessárias da ciência da informação. InCID: R. Ci. Inf. e Doc., Ribeirão Preto, v.2, n.2, p.77-100, jul./dez. 2011. Disponível em: < http://revistas.ffclrp.usp.br/incid/article/view/80 >. Acesso em: 4 jan. 2013.

Resumo:
A construção do prontuário eletrônico do paciente demanda metodologias informacionais e tecnológicas. Tem-se por objetivo levantar aquelas que podem ter resolubilidade por meio dos conhecimentos da ciência da informação e de seus profissionais. Como metodologia para elaborar o estudo, partiu-se do escopo de prontuário eletrônico do paciente estabelecendo-se conexões possíveis com o escopo da ciência da informação. Nestas conexões, combinaram-se os conhecimentos adquiridos por revisão da literatura, por observação de contextos de produção e uso do prontuário do paciente, por observação e análise de prontuários em diferentes suportes e em diferentes instituições, pelo contato direto com profissionais da saúde, da informação e da informática que trabalham diretamente com o prontuário do paciente, gestores, docentes e pesquisadores que fazem uso de prontuários de pacientes. O resultado descreve demandas informacionais e tecnológicas do prontuário eletrônico do paciente relacionadas aos processos de criação, comunicação, identificação, seleção, aquisição, organização e recuperação, armazenagem, preservação, análise e síntese, e avaliação da informação. Conclui-se que, no século XXI, o prontuário eletrônico do paciente, se considerado em sua dimensão local, regional, nacional e internacional, apresenta demandas propícias para a atuação propositiva do profissional da informação e constitui campo de pesquisa para que a ciência da informação, de um lado, contribua com a saúde e, de outro, amplie, teste e aperfeiçoe suas teorias, hipóteses e metodologias.

Palavras-chave: Prontuário eletrônico do paciente; Ciência da informação; Processos informacionais; Informação clínica.

Anúncios

Sobre Laura

Bibliotecária, consumista, casual gamer, colecionadora de boardgames, chata, prolixa, viciada em quebra-cabeças e jogos que ninguém gosta ;)

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Artigos separados por assunto

Aplicações de informação Arquitetura de informação Automação de bibliotecas Bases de dados Bibliometria / Informetria/ Cientometria / Webmetria Biblioteca escolar Bibliotecas Virtuais e Digitais Biblioteconomia Biblioterapia Catalogação Classificação Competência informacional Comportamento informacional Comunicação científica Comunicação mediada por computador Desenvolvimento de coleções Disseminação da informação Divulgação científica Economia da informação Educação à distância Epistemologia da Ciência da Informação Estudos de necessidades e usos de informação Estudos de usuários Estudos Interdisciplinares Fontes de informação Formação Profissional Fundamentos da Ciência da Informação Gestão da Informação Gestão de Qualidade de Informação Gestão do Conhecimento História da Ciência da Informação Inclusão digital Indexação Informação científica Informação em arquivos Informação em Arte Informação em bibliotecas Informação em museus Informação industrial Informação tecnológica Inteligência Competitiva Internet Internet/Web Leitura Marketing de informação Mediação da informação Metadados Metodologias da Ciência da Informação Mineração de dados Obras Raras Ontologia Organização do Conhecimento Organização e Processamento da Informação Políticas de informação Preservação e Segurança digital Processamento automático de linguagem Redes e Sistemas de informação Repositórios institucionais Representação da Informação Sistemas de recuperação da informação Tecnologias da Informação Teoria da Informação Tesauros Transferência de Informação Visualização da informação Vocabulários controlados Ética da informação Ética na informação

Arquivos

%d blogueiros gostam disto: