//
você está lendo...
InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação

A presença das editoras universitárias nos acervos dos repositórios institucionais

ROSA, Flávia; SHINTAKU, Milton; MEIRELLES, Rodrigo França; BARROS, Susane; HOFFMANN, Caio Schwarcz. A presença das editoras universitárias nos acervos dos repositórios institucionais. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, v. 4, n. 2, p. 152-164, jul./dez. 2013. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v4i2p152-164>. Acesso em: 04 ago. 2014.

Resumo:
Os repositórios institucionais têm exercido importante papel na disseminação da produção científica das instituições de ensino e pesquisa ampliando a visibilidade tanto do autor quanto da instituição. Na atualidade, os avanços tecnológicos tanto possibilitaram a inserção das editoras universitárias no uso dos processos editoriais digitais quanto o aumento de visibilidade, acessibilidade, uso e impacto dos livros. As editoras universitárias têm um papel fundamental de promover a difusão da produção científica e caracterizam-se por abranger todas as áreas do conhecimento, publicando textos de qualidade, avaliados por pares e de autoria de pesquisadores com filiações institucionais diversas. O presente estudo tem por finalidade verificar a adesão de editoras ao movimento de acesso aberto à informação científica através da presença de títulos publicados em acervos dos RI. Busca-se, também, conhecer a política das editoras e das instituições voltadas ao depósito de livros e capítulos nesses repositórios. Para tanto foram selecionados para compor a amostra 31 repositórios de universidades e instituições de pesquisa tendo como critério a disponibilização em suas coleções de livros e capítulos de livros. O repositório da Universidade Federal da Bahia destaca-se por disponibilizar o maior número de livros e capítulos 307 itens seguido da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária com 120. Conclui-se que ainda é tímida a participação da produção das editoras universitárias nos acervos dos RI e, na maioria das instituições, não há uma política formal de disponibilização de conteúdos em acesso aberto.

Palavras-chave: Repositórios institucionais; Editoras universitárias; Políticas – Acesso aberto.

Anúncios

Sobre Fabrício Assumpção

Bacharel em Biblioteconomia, mestre e doutorando em Ciência da Informação na UNESP.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Artigos separados por assunto

Aplicações de informação Arquitetura de informação Automação de bibliotecas Bases de dados Bibliometria / Informetria/ Cientometria / Webmetria Biblioteca escolar Bibliotecas Virtuais e Digitais Biblioteconomia Biblioterapia Catalogação Classificação Competência informacional Comportamento informacional Comunicação científica Comunicação mediada por computador Desenvolvimento de coleções Disseminação da informação Divulgação científica Economia da informação Educação à distância Epistemologia da Ciência da Informação Estudos de necessidades e usos de informação Estudos de usuários Estudos Interdisciplinares Fontes de informação Formação Profissional Fundamentos da Ciência da Informação Gestão da Informação Gestão de Qualidade de Informação Gestão do Conhecimento História da Ciência da Informação Inclusão digital Indexação Informação científica Informação em arquivos Informação em Arte Informação em bibliotecas Informação em museus Informação industrial Informação tecnológica Inteligência Competitiva Internet Internet/Web Leitura Marketing de informação Mediação da informação Metadados Metodologias da Ciência da Informação Mineração de dados Obras Raras Ontologia Organização do Conhecimento Organização e Processamento da Informação Políticas de informação Preservação e Segurança digital Processamento automático de linguagem Redes e Sistemas de informação Repositórios institucionais Representação da Informação Sistemas de recuperação da informação Tecnologias da Informação Teoria da Informação Tesauros Transferência de Informação Visualização da informação Vocabulários controlados Ética da informação Ética na informação

Arquivos

%d blogueiros gostam disto: