//
você está lendo...
InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação

UPBox e DataNotes: um ambiente de suporte à gestão colaborativa de dados científicos

SILVA, João Rocha da; RIBEIRO, Cristina; LOPES, João Correia. UPBox e DataNotes: um ambiente de suporte à gestão colaborativa de dados científicos. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, v. 4, n. 2, p. 95-111, jul./dez. 2013. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v4i2p95-111>. Acesso em: 04 ago. 2014.

Resumo:
A ciência depende cada vez mais de dados e é reconhecida a dificuldade em armazenar, descrever e partilhar conjuntos de dados produzidos em ambiente de investigação. Em muitos casos, os conjuntos de dados de investigação apenas são sujeitos a processos de gestão após a publicação dos resultados da sua análise. Esta abordagem a posteriori funciona bem para recursos estáticos, como por exemplo as publicações, mas não resulta tão bem para recursos com contextos de produção dinâmicos, como é o caso dos conjuntos de dados. No caso destes tipo de recursos, o processo de gestão deverá começar no início das atividades de investigação, tornando-se uma parte integrante do próprio processo científico. Verifica-se neste momento que os repositórios de dados científicos dependem completamente dos curadores para efetuar a anotação dos conjuntos de dados. Para facilitar a preparação dos dados para o seu depósito, propomos um ambiente colaborativo de gestão de dados de investigação, desenhado para ajudar pequenas equipas de investigação a armazenar e descrever os seus conjuntos de dados, em preparação para o seu posterior depósito. É suportado por dois componentes integrados: o UPBox—uma “nuvem” privada desenhada para suportar o armazenamento dos ficheiros—e o DataNotes—uma solução “wiki” desenhada para os investigadores descreverem os seus ficheiros de forma colaborativa, construída sobre a Semantic MediaWiki. Os resultados preliminares de testes com utilizadores produziram respostas positivas às funcionalidades implementadas, o que permite concluir que estas respondem a necessidades reais dos investigadores.

Palavras-chave: Gestão de dados de investigação; dados de investigação; web semântica; repositórios de dados.

Anúncios

Sobre Fabrício Assumpção

Bacharel em Biblioteconomia, mestre e doutorando em Ciência da Informação na UNESP.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Artigos separados por assunto

Aplicações de informação Arquitetura de informação Automação de bibliotecas Bases de dados Bibliometria / Informetria/ Cientometria / Webmetria Biblioteca escolar Bibliotecas Virtuais e Digitais Biblioteconomia Biblioterapia Catalogação Classificação Competência informacional Comportamento informacional Comunicação científica Comunicação mediada por computador Desenvolvimento de coleções Disseminação da informação Divulgação científica Economia da informação Educação à distância Epistemologia da Ciência da Informação Estudos de necessidades e usos de informação Estudos de usuários Estudos Interdisciplinares Fontes de informação Formação Profissional Fundamentos da Ciência da Informação Gestão da Informação Gestão de Qualidade de Informação Gestão do Conhecimento História da Ciência da Informação Inclusão digital Indexação Informação científica Informação em arquivos Informação em Arte Informação em bibliotecas Informação em museus Informação industrial Informação tecnológica Inteligência Competitiva Internet Internet/Web Leitura Marketing de informação Mediação da informação Metadados Metodologias da Ciência da Informação Mineração de dados Obras Raras Ontologia Organização do Conhecimento Organização e Processamento da Informação Políticas de informação Preservação e Segurança digital Processamento automático de linguagem Redes e Sistemas de informação Repositórios institucionais Representação da Informação Sistemas de recuperação da informação Tecnologias da Informação Teoria da Informação Tesauros Transferência de Informação Visualização da informação Vocabulários controlados Ética da informação Ética na informação

Arquivos

%d blogueiros gostam disto: