//
arquivos

Comportamento informacional

Esta tag está associada a 5 posts

Usuários da informação sob a perspectiva fenomenológica: revisão de literatura e proposta de postura metodológica de pesquisa

GANDRA, Tatiane Krempser; DUARTE, Adriana Bogliolo Sirihal. Usuários da informação sob a perspectiva fenomenológica: revisão de literatura e proposta de postura metodológica de pesquisa. Inf. & Soc.:Est., João Pessoa, v.22, n.3, p.13-23, set./dez.. 2012. Disponível em: < http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/10861 >. Acesso em: 27 maio 2013.

Resumo:
Apresenta possíveis contribuições da fenomenologia para a Ciência da Informação, especialmente os estudos de usuários da informação, reforçando o movimento de alargamento das fronteiras do campo, enquanto abordagem compreensiva que busca o desvelamento dos fenômenos na mente dos indivíduos. Aponta as contribuições que a fenomenologia pode oferecer aos estudos de comportamento informacional, com destaque para o modelo de distribuição social do conhecimento, de Alfred Schutz, que favorece a compreensão de interações sociais complexas, como as ocorridas nos processos de busca e uso da informação. Apresenta a metodologia de um estudo de usuários em andamento para mostrar como a adoção da fenomenologia enquanto postura metodológica pode contribuir para tais estudos. Conclui-se que há uma aproximação entre o chamado paradigma social da Ciência da Informação e a perspectiva fenomenológica, pois ambas partilham a visão de que a realidade é uma construção intersubjetiva.

Palavras-chave: Usuários da Informação. Fenomenologia; Comportamento informacional

Anúncios

Redes Sociais Virtuais de Informação sobre Amor

CRUZ, Ruleandson do Carmo; SILVEIRA, Júlia Gonçalves da. Redes Sociais Virtuais de Informação sobre Amor. InCID: R. Ci. Inf. e Doc., Ribeirão Preto, v.3, n.1, p.146-167, jan./jun. 2012. Disponível em: < http://revistas.ffclrp.usp.br/incid/article/view/97 >. Acesso em: 4 jan. 2013.

Resumo:
Apresenta resultados de dissertação defendida junto ao Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Escola de Ciência da Informação da UFMG. Estuda redes sociais virtuais de informação sobre amor formadas por usuários do Orkut, focando-se no comportamento e na cultura informacional de tais usuários, bem como na representação social do amor por eles criada. Tem como objeto de estudo cinco comunidades virtuais: “Se é amor q… seja verdadeiro!”, “Amor e sexo em debate”, “Eu ACREDITO no amor”, “Amor, Respeito e Confiança” e “O mito do amor romântico”. Considera como universo empírico: em análise geral, as listagens de tópicos e de enquetes presentes nas referidas comunidades; em análise específica, cinco tópicos de definição do amor e 103 dos perfis de usuários mais ativos nas comunidades em estudo. Estrutura-se metodologicamente como um estudo de casos múltiplos incorporados. Traça o perfil informacional amoroso dos usuários, em sua maioria, adultos, mulheres, envolvidos em relacionamentos amorosos, desejosos por se casar, e que utilizam informações sobre amor para personalizarem seus perfis no Orkut. Caracteriza o comportamento informacional como sendo motivado por sentimentos de saudade da pessoa amada, extrema felicidade ou tristeza no amor e pelo interesse em estudar o amor. Configura a cultura informacional como sem normas e orientações explícitas na maioria das comunidades. Desenha as redes sociais virtuais de informação sobre amor e considera-as como redes de baixa densidade, centralidade e intermediação. Conclui que as redes sociais em estudo fornecem informação de ajuda e suporte aos seus usuários e funcionam como comunidades-cabide.

Palavras-chave: Amor. Comportamento e cultura Informacional. Orkut e redes sociais virtuais. Representações sociais.

Busca e recuperação da informação científica na web: comportamento informacional de profissionais da informação

GIORDANO, Rafaela Boeira; BIOLCHINI, Jorge Calmon de Almeida. Busca e recuperação da informação científica na web: comportamento informacional de profissionais da informação. InCID: R. Ci. Inf. e Doc., Ribeirão Preto, v.3, n.1, p.125-145, jan./jun. 2012. Disponível em: < http://revistas.ffclrp.usp.br/incid/article/view/95 >. Acesso em: 4 jan. 2013.

Resumo:
Avanços tecnológicos, crescimento exponencial de conteúdos na web, aumento da busca on-line por informação especializada alteraram o comportamento de cientistas no acesso à informação. Nesse contexto, revela-se de importância capital a competência em informação. Por meio deste estudo, objetiva-se analisar o comportamento informacional do cientista da informação no processo de busca e recuperação na web, evidenciando ações adotadas, estratégias, formulações, pontos críticos, decisões tomadas, resultados obtidos e grau de satisfação. Para isso, realizou-se pesquisa exploratória sobre o comportamento de pós-graduandos na busca de informação científica na web. Utilizou-se questionário e entrevista elaborados a partir da técnica do incidente crítico. A aprendizagem informal constitui o modo principal para adquirir habilidades em busca e recuperação da informação. A utilização de mecanismo genérico de busca, sem o emprego de recursos avançados, o baixo uso de operadores, o número reduzido de termos constituem estratégias de busca predominantes. Resultados apontam a necessidade de fomentar o aprimoramento da competência em informação a fim de contribuir na qualidade do processo de busca e recuperação entre cientistas da informação.

Palavras-chave: Recuperação da informação. Recuperação da informação na web. Competência em informação. Informação científica. Comportamento informacional.

Mediação da informação e estudos de usuários: interrelações

SIRIHAL DUARTE, Adriana Bogliolo. Mediação da informação e estudos de usuários: interrelações. InCID: R. Ci. Inf. e Doc., Ribeirão Preto, v.3, n.1, p.70-86, jan./jun. 2012. Disponível em: < http://revistas.ffclrp.usp.br/incid/article/view/94 >. Acesso em: 4 jan. 2013.

Resumo:
A partir da experiência na condução da disciplina Usuários da Informação e de ações de extensão e de pesquisa desenvolvidas junto a usuários de uma biblioteca itinerante, objetiva-se a reflexão sobre o relacionamento entre os estudos sistemáticos de usuários da informação e o papel de mediação informacional. A fundamentação teórica baseia-se em definições de estudos de usuários correntes na literatura da Ciência da Informação bem como em autores que discutem o conceito de mediação. Descrevem-se, sucintamente, pesquisas (estudos de usuário) realizadas em situações que privilegiam a função de mediação. Três estudos de usuários são mencionados: dois estudos qualitativos, em que entrevistas foram utilizadas como método de coleta de dados, para propiciar o desenvolvimento de ações de mediação; e um estudo quantitativo, que visou avaliar os resultados obtidos por uma ação de mediação já implementada. Conclui-se que a mediação pode ser facilitada pela prática de se realizar sistematicamente estudos de usuários bem como pela adoção de alguns métodos e técnicas dos estudos de usuários no cotidiano do trabalho do mediador. E ainda que, embora o trabalho do mediador esteja mudando devido à mudança de suporte da informação (informação em suporte eletrônico), sua função de mediação permanece cada vez mais necessária e deve ser cada vez mais privilegiada na formação do profissional.

Palavras-chave: Mediação. Estudos de Usuários. Comportamento Informacional

O uso da informação no âmbito acadêmico: o comportamento informacional de pós-graduandos da área de educação

CASARIN, Helen de Castro Silva; OLIVEIRA, Etiene Siqueira de. O uso da informação no âmbito acadêmico: o comportamento informacional de pós-graduandos da área de educação. Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, v.17, n.esp. 1, p.169-187,  2012. Disponível em: < http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2012v17nesp1p169 >. Acesso em: 29 dez. 2012.

Resumo
Este artigo relata parte de uma pesquisa mais ampla que teve como objetivo caracterizar o comportamento informacional dos pós-graduandos da área de Educação. Participaram da pesquisa nove alunos de mestrado e doutorado de um programa de pós-graduação em Educação de uma universidade pública paulista. Para coleta de dados, utilizou-se a técnica de grupo focal. As sessões foram observadas e gravadas e os dados registrados foram transcritos, categorizados e posteriormente analisados utilizando-se a técnica de análise de conteúdo. Foram levantados: i) Forma de identificação de recursos informacionais para pesquisa; ii) Visão da Internet como fonte de informação; iii) Utilização dos recursos e serviços da biblioteca universitária; iv)Treinamento para a utilização das bases de dados eletrônicas; v)Dificuldades para a realização da busca; vi) A influência do orientador no desenvolvimento da pesquisa; e vii) Fatores ambientais que afetam o comportamento de busca. Os principais resultados demonstraram que a identificação dos recursos informacionais ocorre, principalmente, por meio das referências bibliográficas de trabalhos da área; que há influência do orientador no comportamento de busca dos participantes. Em relação aos aspectos ambientais, verificou-se que falta de tempo para realizar as atividades de busca e o desconforto causado pelo ambiente físico das bibliotecas foram apontados como os principais fatores influenciavam negativamente o comportamento informacional do grupo estudado.

Palavras-chave: Comportamento informacional. Comportamento de busca.  Pós-graduandos. Grupo focal. Educação. Ciência da Inormação.

Artigos separados por assunto

Aplicações de informação Arquitetura de informação Automação de bibliotecas Bases de dados Bibliometria / Informetria/ Cientometria / Webmetria Biblioteca escolar Bibliotecas Virtuais e Digitais Biblioteconomia Biblioterapia Catalogação Classificação Competência informacional Comportamento informacional Comunicação científica Comunicação mediada por computador Desenvolvimento de coleções Disseminação da informação Divulgação científica Economia da informação Educação à distância Epistemologia da Ciência da Informação Estudos de necessidades e usos de informação Estudos de usuários Estudos Interdisciplinares Fontes de informação Formação Profissional Fundamentos da Ciência da Informação Gestão da Informação Gestão de Qualidade de Informação Gestão do Conhecimento História da Ciência da Informação Inclusão digital Indexação Informação científica Informação em arquivos Informação em Arte Informação em bibliotecas Informação em museus Informação industrial Informação tecnológica Inteligência Competitiva Internet Internet/Web Leitura Marketing de informação Mediação da informação Metadados Metodologias da Ciência da Informação Mineração de dados Obras Raras Ontologia Organização do Conhecimento Organização e Processamento da Informação Políticas de informação Preservação e Segurança digital Processamento automático de linguagem Redes e Sistemas de informação Repositórios institucionais Representação da Informação Sistemas de recuperação da informação Tecnologias da Informação Teoria da Informação Tesauros Transferência de Informação Visualização da informação Vocabulários controlados Ética da informação Ética na informação

Arquivos