//
arquivos

Comunicação científica

Esta tag está associada a 118 posts

BIBLIOMAR: o incentivo a produção científica

OLIVEIRA, Eurislândia Pereira de; SILVA, Sara Jordânia Reis. BIBLIOMAR: o incentivo a produção científica. Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, v. 3, n. 2, out. 2013. Disponível em: < http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/moci/article/view/2151/1417&gt;. Acesso em 01 dez. 2014.

Resumo
Apresenta um estudo sobre a criação da Revista BIBLIOMAR do curso de Biblioteconomia da Universidade Federal do Maranhão. Partindo do início da história da sua criação, evolução até o tempo atual. O objetivo é enfatizar os processos de editoração da revista, as dificuldades encontradas pelos editores na sua criação e desenvolvimento, qual contribuição somou aos discentes do curso e se houve incentivo à produção cientifica. Esse incentivo será analisado diante de entrevistas realizadas com os alunos curso de Biblioteconomia, com a aplicação de questionário, utilizando métodos qualitativos, com a análise do incentivo à produção cientifica, e quantitativos. Voltado para a disseminação da informação a Biblioteconomia conduz a população de um modo geral, a aquisição de conhecimento em suas diversas áreas, e a revista atua como canal de divulgação da produção cientifica dos alunos do curso.

Palavras-chave: Bibliomar. Produção Científica. Processo de Editoração.

Análise de referências utilizadas por pesquisadores na revista Gestão & Produção

ANDRADE, Fabiana Souza de; JUNG, Carlos Fernando. Análise de referências utilizadas por pesquisadores na revista Gestão & Produção. Transinformação, Campinas, v. 25, n. 1, p. 19-25, jan./abr., 2013. Disponível em: <http://periodicos.puc-campinas.edu.br/seer/index.php/transinfo/article/view/1784/1700>. Acesso em: 30 dez. 2014.

Resumo
Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa descritiva, com abordagem quantitativa e estratégia documental, que teve a finalidade de efetuar uma análise das referências listadas nos artigos das publicações regulares da revista “Gestão & Produção” através da adaptação dos conceitos da bibliometria. Considerando o objetivo da pesquisa, executou-se a análise das listas de referências, especificando-se: 1) como sujeitos investigados os documentos referenciados nos artigos, 2) como variáveis os elementos determinísticos obtidos através da análise de referências e 3) como tipo de recurso a pesquisa bibliográfica. Com base nesses parâmetros, analisaram-se os documentos utilizados no embasamento teórico dos artigos através da identificação, do mapeamento e da apuração quantitativa: a) dos itens listados em cada trabalho; b) da vida média da literatura; c) do idioma; d) da frequência de uso das referências e; e) da frente de pesquisa. Como resultado, identificaram-se os principais aspectos das fontes de pesquisas que fundamentam os trabalhos em Engenharia de Produção e suas subáreas.
 

Palavras-chave: Análise bibliométrica. Análise quantitativa. Estudo métrico. Produção científica. Referências.

Uso de periódicos eletrônicos nas instituições do ensino superior e de pesquisa em Moçambique

WAETE, Ranito Zambo; MOURA, Maria Aparecida; MANGUE, Manuel Valente. Uso de periódicos eletrônicos nas instituições do ensino superior e de pesquisa em Moçambique. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, v. 4, n. 2, p. 165-184, jul./dez. 2013. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v4i2p165-184>. Acesso em: 04 ago. 2014.

Resumo:
O estudo realizado tomou como referência a centralidade e as repercussões dos Portais de Períodicos Eletrônicos disponíveis em Moçambique para a pesquisa científica. Foram analisados os graus de aceitação e utilização de Periódicos Eletrônicos e dos Portais de Periódicos do INASP, HINARI, AGORA e CAPES por professores e pesquisadores de Instituições do Ensino Superior e de Pesquisa em Moçambique. A metodologia contou com a combinação de abordagens qualitativas e quantitativas. Também serviu-se da pesquisa documental, para tanto, utilizou-se dos documentos oficiais e técnicos coletados junto aos órgãos do Governo de Moçambique, voltados para políticas públicas de informação, ciência e tecnologia. Os resultados obtidos permitiram concluir que tanto os professores quanto pesquisadores utilizam de forma rotineira periódicos eletrônicos em suas atividades de ensino e pesquisa. Os mesmos resultados indicaram que a minoria dos professores e pesquisadores desconhece a existência desses recursos eletrônicos e apontarem a barreira linguística como um grande entrave para o acesso e utilização dos períodicos eletrônicos disponiveis nos Portais.

Palavras-chave: Periódicos Científicos Eletrônicos; Comunicação Científica; Portais de Periódicos.

Revistas em acesso livre da Universidade de Aveiro: criar valor para a comunidade

MARTINS, Ana Bela; NOLASCO, Bella; SILVA, Diana. Revistas em acesso livre da Universidade de Aveiro: criar valor para a comunidade. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, v. 4, n. 2, p. 143-151, jul./dez. 2013. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v4i2p143-151>. Acesso em: 04 ago. 2014.

Resumo:
A implementação de uma plataforma integrada para disponibilização de publicações científicas e académicas produzidas na Universidade de Aveiro surge da necessidade de reunir num único ponto a informação produzida pelos departamentos e unidades de investigação da universidade, bem como responder à necessidade que foi sendo demostrada pelos editores das publicações em realizar mudanças à forma de publicação, à passagem para ambiente digital das mesmas e à promoção dos conteúdos publicados. O projeto desenvolve-se com base numa estratégia de proximidade com as equipas de edição e publicação e na aposta na criação de conteúdos de apoio para a promoção da informação e para a indexação das publicações em sistemas externos, de forma a contribuir para a criação de valor junto da comunidade. São vários os desafios colocados que passam por aspetos como a comunicação efetiva com os editores das revistas e por uma necessidade de conferir solidez e homogeneidade ao serviço.

Palavras-chave: Revistas científicas; Open Journals Systems; Universidade de Aveiro.

CrossRef, DOI (Digital Object Identifier) and services: a comparative study Brazil/Portugal

DAMASIO, Edilson. CrossRef, DOI (Digital Object Identifier) and services: a comparative study Brazil/Portugal. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, v. 4, n. 2, p. 126-142, jul./dez. 2013. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v4i2p126-142>. Acesso em: 04 ago. 2014.

Resumo:
O CrossRef é uma associação de editores e instituições que publicam na Internet e que necessitam registrar seu conteúdo através de identificadores únicos (Handle systems) e serviços com metadados e sua interoperabilidade. Conta com diversos serviços de links persistentes e metadados. Apresenta o objetivo e finalidade do CrossRef, e seus principais serviços: é o principal agente do DOI-Digital Object Identifier (63 milhões), Cited-By Linking, CrossCheck. Os serviços do CrossRef são utilizados pelas principais Editoras científicas, Sociedades científicas e Universidades do mundo, e também projetos de Acesso Aberto, como o SciELO e institucionalmente pela UEM, Brasil, pioneira na américa-latina, como instituição isolada, em metodologia para ativação de DOIs em grande quantidade. O estudo é comparativo das principais instituições/editores/associações Luso-brasileiras que tem DOIs ativos. O objetivo do estudo é mostrar os principais números na utilização de DOIs no Brasil, comparando-os com Portugal. MetodologiaEstudo qualiquantitativo com análise de dados do CrossRef e seus serviços, com apresentação de resultados numéricos de correlação entre Brasil e Portugal. Mostra também qual o funcionamento básico dos procedimentos de registros DOIs, sistema CrossCheck. Resultados e DiscussãoNúmero de usuários no Brasil e Portugal (instituições/editoras/ sociedades/universidades) 101 membros, classificados como Publishers. O projeto SciELO Brasil é o maior depositário sul americano. Portugal tem um número muito pequeno de associados e utilizadores dos serviços.Os serviços são necessários para as publicações em Acesso Aberto. A utilização do registros DOIs e seus links é essencial para o aumento da visibilidade, devido sua interoperabilidade em diversas base de dados de acesso aberto ou fechado e também um dos critérios para avaliação de indexação de novos periódicos nas plataformas Scopus e Web of Science.

Palavras-chave: CrossRef; DOI-Digital Object Identifier; CrossCheck; Comunicação científica; Brasil-Portugal.

Mapeamento e análise da percepção das mudanças associadas ao acesso aberto à literatura científica com bibliotecários e profissionais de informação de universidades públicas federais e estaduais do Brasil

DI FOGGI, Rafael Antonio; FURNIVAL, Ariadne Chloe Mary. . InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, v. 4, n. 2, p. 75-94, jul./dez. 2013. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v4i2p75-94>. Acesso em: 04 ago. 2014.

Resumo:
O objetivo desta pesquisa foi explorar as percepções dos bibliotecários e profissionais de informação das bibliotecas universitárias públicas federais e estaduais do Brasil localizados na frente do potencial impacto do movimento de acesso aberto (OA) à literatura científica. Esta pesquisa possui uma abordagem metodológica qualitativo-quantitativa. Um questionário foi criado, adaptado daquele de Palmer, Dill e Christie (2009), que traçou o perfil do profissional responsável pela biblioteca digital e repositório institucional nos Estados Unidos, adequando-o ao cenário brasileiro. Enviou-se 1125 questionários, para bibliotecários de todas as Universidades Federais do Brasil, mais uma Universidade Estadual de cada estado, e foram obtidos 244 questionários respondidos na íntegra, totalizando 21,68%. Nos resultados, identificou-se que os profissionais bibliotecários das universidades públicas do Brasil entendem corretamente o conceito do OA. São profissionais que concordam plenamente (78%) que o OA pode falhar se não houver um envolvimento das bibliotecas universitárias, além de estarem engajados no processo de promoção e incentivo do OA junto às bibliotecas universitárias. Em relação a suas formações, a grande maioria cursou a graduação neste século (entre 2000 e 2012), sendo que 65% possuem curso de especialização/MBA, concentrados nas áreas de Gestão Pública e Biblioteconomia. Para concluir, entende-se que no geral, os resultados demonstram que os bibliotecários das bibliotecas universitárias públicas federais e estaduais do Brasil aceitam os preceitos e princípios do OA, veem que tem um papel crucial na sua promoção e sentem capacitados para lidar com os desafios que isso traz, visto que estão procurando constante atualização/capacitação profissional.

Palavras-chave: Acesso aberto; Literatura científica; Bibliotecário.

Estudo da percepção de pesquisadores da área de ciências agrárias sobre Acesso Aberto

SANTOS, Jean Carlos Ferreira dos; MONTEIRO, Marko Synésio Alves. Estudo da percepção de pesquisadores da área de ciências agrárias sobre Acesso Aberto. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, v. 4, n. 2, p. 34-53, jul./dez. 2013. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v4i2p34-53>. Acesso em: 04 ago. 2014.

Resumo:
Este estudo busca apresentar elementos que possam subsidiar uma reflexão acerca da relação entre acesso aberto e comunicação na ciência a partir da percepção de pesquisadores. Para tanto, estabeleceu-se um recorte nas Ciências Agrárias, que constitui uma área de pesquisa de intensa produção científica e na qual o Brasil se destaca mundialmente em termos de publicação. Esta é uma pesquisa qualitativa, em que se utilizou, como recurso metodológico, a aplicação de entrevistas semiestruturadas com um grupo de pesquisadores da referida área. As entrevistas tiveram como propósito obter dados que pudessem demonstrar a função da publicação científica na carreira dos pesquisadores e como elementos associados à visibilidade, reconhecimento, obtenção de prestígio, entre outros, se relacionam com o acesso aberto. Observou-se que há um interesse dos pesquisadores em publicar nos periódicos já estabelecidos e bem avaliados. A publicação em canais de acesso aberto não possui um peso significativo nas escolhas dos pesquisadores. Mesmo quando os pesquisadores publicam em acesso aberto, eles são guiados pelo prestígio e visibilidade do periódico.

Palavras-chave: Acesso Aberto; Ciências Agrárias; Percepção dos Pesquisadores.

Produção nacional sobre Letramento e Competência Informacional

ALMEIDA, Regina Oliveira de. Produção nacional sobre Letramento e Competência Informacional. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v.19, n.1, p. 124-134, jan./jun., 2014. Disponível em: <http://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/954/pdf_93 >. Acesso em: 12 maio 2014.

Resumo
As fontes de informação eletrônicas disponíveis proliferaram nas universidades e demais instituições de pesquisa, fazendo com que os usuários alarguem as suas possibilidades de uso, mas também possam se tornar confusos dentro de um cenário de aprendizado que exige competências e habilidades específicas para a busca e acesso em fontes consideradas adequadas e confiáveis no ambiente acadêmico. A crescente demanda por pesquisas na web requer que o bibliotecário tenha o perfil de gestor da informação e do conhecimento, capaz de utilizar eficaz e criativamente o conhecimento disponível nos sistemas informatizados. Dessa forma, é imprescindível à comunidade universitária aprender a usar o melhor possível as tecnologias de informação e comunicação (TIC) e as fontes de informação na realização de suas atividades, adquirindo competência informacional. Há diferentes maneiras de se avaliar a produção científica, sendo a publicação de artigos, por parte dos pesquisadores, um resultado de grande visibilidade. Este estudo buscou verificar, considerando a produção científica nacional de publicações em periódicos, qual o estágio de visibilidade do tema, letramento e competência informacional, no Brasil.

Palavras-chave: Letramento informacional; Competência informacional; Periódico científico; Biblioteca 2.0; Web 2.0.

Evolução das funções dos periódicos científicos e suas aplicações no contexto atual

BARBOSA, Andreza Gonçalves; OLIVEIRA, Cleiton Martins de; FERREIRA, Emerson Martins; SANTOS, Lorena Aparecida Pereira Paixão; FREITAS JUNIOR, Lucas Martins de; CRUZ, Suzana Cristina de Oliveira da. Evolução das funções dos periódicos científicos e suas aplicações no contexto atual. Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, v. 3, n. 1, mar. 2013. Disponível em: <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/moci/article/view/1970/1238 >. Acesso em: 14 mar. 2014.

Resumo
Nos últimos anos vem se assistindo a uma crescente necessidade de disseminar a informação e conhecimento, dentre eles os resultados de estudos e pesquisas científicas. O que antes não se via eram meios eficientes e rápidos que atendessem aos anseios de muitos pesquisadores interessados em difundir os seus feitos, passar pelas avaliações de seus pares e, posteriormente, serem de fato reconhecidos no meio científico. Sendo assim, este artigo oferece uma visão ampla a respeito da função do periódico científico, possibilitado pelo estudo de vários autores que debruçaram-se sobre este tema e que descrevem como função principal do periódico científico a ampla divulgação do saber científico.

Palavras-chave: Funções dos periódico. Periódicos Científicos. Comunicação Científica.

A engenharia do conhecimento auxiliando o processo de comunicação da informação científica na contemporaneidade

PIRES, Erik André de Nazaré. A engenharia do conhecimento auxiliando o processo de comunicação da informação científica na contemporaneidade. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v. 14, n. 4, ago. 2013. Disponível em: <http://www.dgz.org.br/ago13/Art_06.htm>. Acesso em: 26 dez. 2013.

Resumo
Este trabalho apresenta uma abordagem que engloba características que visam apresentar a engenharia do conhecimento por meio da sua contribuição direta com o processo de comunicação científica, apresentando desde seus aspectos conceituais, passando pelo suporte da arquitetura da informação chegando até o cerne da produção informacional, no qual se caracteriza através da disseminação. Em linhas gerais apresenta-se como objetivo, conhecer como a engenharia do conhecimento atua no processo de disseminação informacional na web. A elaboração do trabalho é constituído por meio da pesquisa exploratória, pois esse assunto segundo a literatura consultada concentra poucos estudos realizados, alicerçado pela pesquisa de cunho bibliográfica com o intuito de fundamentar as bases teóricas da produção textual. O desenvolvimento da pesquisa constitui-se do anseio em aportar sobre a temática em questão no intuito de poder proporcionar estudos futuros com maior teor enfático e profundidade no campo da Ciência da Informação. Por fim entende-se que a engenharia do conhecimento fornece um conjunto de recursos que vão desde como a informação vai ser estruturada até o seu formato de disponibilização no segmento virtual.

Palavras-chave: Engenharia do Conhecimento; Arquitetura da Informação; Disseminação da Informação; Tecnologia da Informação e Comunicação; Comunicação Científica; Contemporaneidade.

Redes de informação científica e os desafios para popularização da ciência: estudo de caso na Rede SIEO – Sistema de Informação Especializado na Área de Odontologia

RAMOS, Lúcia veronica Costa; FUJINO, Asa. Redes de informação científica e os desafios para popularização da ciência: estudo de caso na Rede SIEO – Sistema de Informação Especializado na Área de Odontologia. Informação & Informação, Londrina, v. 18, n. 1, p. 33-58, jan./abr. 2013. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/11628>. Acesso: 21 dez. 2013.

Resumo:
Introdução: Os estudos contemporâneos sobre ciência têm evidenciado as profundas raízes sociais que o conhecimento e as práticas científicas possuem. Paralelamente, surge a consciência de que a popularização da ciência é fundamental para que o conhecimento científico possa se tornar componente essencial da cultura dos cidadãos em geral, possibilitando a integração cultural, social e econômica.
Objetivo: Estudar o potencial de atuação de redes cooperativas de informação na popularização da ciência, considerando os desafios organizacionais (infraestrutura, recursos humanos, comprometimento da alta administração) que uma Rede como a SIEO teria para atuar nesse novo contexto.
Metodologia: Trata-se de um estudo exploratório pautado no modelo de rede colaborativa de informação que utiliza a pesquisa qualitativa como marco de orientação para a pesquisa empírica e alia a pesquisa documental com o estudo de caso.
Resultados: Mostram que, embora a Rede esteja preparada do ponto de vista da estrutura organizacional e operacional e da qualidade dos seus acervos, a carência de recursos financeiros e de equipe qualificada para geração de materiais específicos para divulgação científica e ações em prol da popularização da ciência inibe as possibilidades de aproveitamento imediato deste potencial. Também mostra que a cultura organizacional é ainda pouco flexível à interação com segmentos mais populares da sociedade.
Conclusões: Conclui-se que tal fato demanda ações de mediação no atendimento a este usuário, seja por linguagens de recuperação da informação que permitam estabelecer equivalências entre a língua de especialidade e a linguagem comum, seja por formas mais  adequadas de representação da informação científica, visando à divulgação científica

Palavras-chave: Organização da Informação. Rede de inovação científica. Planejamento e Gestão de Serviços. Popularização da Ciência. Divulgação científica. Estrutura organizacional.

Sistemas de editoração de periódicos científicos: a questão da usabilidade

ROZADOS, Helen Beatriz Frota; ALVAREZ, Gonzalo Rubén. Sistemas de editoração de periódicos científicos: a questão da usabilidade. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 18, n. 2, p. 860-883, jul./dez., 2013. Disponível em: <http://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/907/pdf_1 >. Acesso em: 24 out. 2013.

Resumo: O presente trabalho objetiva compreender a importância da usabilidade (facilidade de uso do produto) nas etapas do processo editorial (submissão, edição, avaliação) de periódicos eletrônicos que utilizam softwares gerenciais. Apresenta uma revisão teórico-conceitual sobre a usabilidade e a avaliação de usabilidade de softwares utilizados na editoração de revistas eletrônicas. Destaca a importância dos cinco atributos propostos por Nielsen (2006) para determinar o grau de usabilidade de interfaces (Facilidade de manuseio; Eficiência de uso; Facilidade de Memorização; Baixa taxa de erros; Satisfação do usuário). Conceitua comunicação, comunidades e periódicos científicos, Open Access, interação humano-computador e sistemas de editoração eletrônica de revistas. Conclui que as avaliações de usabilidade contribuem para a identificação de problemas e permitem a realização de modificações na ergonomia das interfaces das seções (submissão, edição, avaliação) dos sistemas eletrônicos de editoração de periódicos científicos, adaptando-as em favor dos usuários e dos fins para os quais as utilizam. Com relação à Ciência da Informação, os estudos sobre a usabilidade de produtos são de muita importância porque auxiliam no estudo das interações entre pessoas nas instituições, permitindo o planejamento da informação e a organização dos sistemas de recuperação em favor dos seus usuários e das suas necessidades.

Palavras-chave: Comunicação científica. Periódico científico eletrônico. Open Access. Sistemas Eletrônicos de Editoração. Usabilidade.

Cambio y permanencia en las estrategias de difusión del conocimiento: estudio comparativo de los investigadores de ciencias del hombre

TIRATEL, Susana Romanos de;, MARÍA GIUNTI, Graciela; CONTARDI, Silvia. Cambio y permanencia en las estrategias de difusión del conocimiento: estudio comparativo de los investigadores de ciencias del hombre. Ciência da Informação, Brasília, v. 40, n. 3, p. 379-395, out./dez. 2011. Disponível em: <http://revista.ibict.br/ciinf/index.php/ciinf/article/view/1932/1436>. Acesso em: 7 out. 2013.

Resumo
Se presentan los resultados de un estudio comparativo de la producción científica correspondiente a los años 2003 y 2007 de la Facultad de Filosofía y Letras de la Universidad de Buenos Aires. Ambos períodos corresponden a la finalización de programaciones científicas de la Universidad y su objetivo fue constatar cambios en la cultura de difusión científica imperantes en la institución, sobre todo aquellos relacionados con las tecnologías digitales de la información y la comunicación. Se aplicaron procedimientos cuantitativos para analizar los datos registrados en bases elaboradas con la información primaria declarada por los propios investigadores en los informes finales de investigación. En los dos períodos se estudiaron las siguientes facetas: tipos de documentos (artículos de revistas, ponencias a congresos, capítulos de libros y libros, producciones audiovisuales y electrónicas); lenguas utilizadas; revistas elegidas (nacionales y extranjeras); reuniones científicas (alcance nacional e internacional, con y sin publicación en actas e idiomas); publicadores de libros (prensas universitarias, privadas no universitarias, organismos oficiales y otros) y autoría individual o múltiple. El estudio comparativo no ha encontrado cambios significativos en las conductas de los investigadores de la Facultad de Filosofía y Letras, en relación con la difusión de su producción científica, durante los períodos analizados: 2003 y 2007. Se produjeron pequeñas variaciones en la producción de recursos digitales puros, sin que estas marquen aun una tendencia firme.

Palabras clave: Producción científica. Ciencias del hombre. Facultad de Filosofía y Letras (UBA), 2003, 2007.

Revistas Internacionais para a área de Ciência da Informação: outra visão além do sistema Qualis/Capes

PINTO, Adilson Luiz; FAUSTO, Sibele. Revistas Internacionais para a área de Ciência da Informação: outra visão além do sistema Qualis/Capes. Informação & Informação, Londrina, v. 17, n. 3, p. 23-48, set./dez., 2012. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/8895/pdf>. Acesso em: 13 jul., 2013.

Introdução: Estudo da presença das revistas da lista Qualis/Capes representadas internacionalmente para a área da Ciência da Informação, contrastada com as revistas presentes na base de dados Web of Science e em outras fontes informacionais (LISA, Library Literature & Information e Ulrich´s International Periodicals Directory).
Objetivo: Averiguar a coerência da lista de títulos estrangeiros e de editoriais internacionais da área de Biblioteconomia e Ciência da Informação no sistema Qualis/Capes.
Metodologia: Pesquisa exploratória, descritiva e quantitativa da produtividade científica dos docentes dos Programas de Pós-Graduação em Ciência da Informação e Biblioteconomia no período de 1995/2004, cujos dados obtidos foram sistematizados e gerados em forma de tabelas e mapas de relações. Também foram trabalhadas as informações nas versões anteriores da listagem Qualis/Capes, verificando a evolução e possíveis inadequações na presença de certas revistas e outras não.
Resultados: Como principais resultados, constatamos que poucas revistas da listagem Qualis/Capes fazem parte da Web of Science (referência mundial em revistas científicas), indicando a possibilidade dessa listagem ser influenciada por outras áreas das Ciências Sociais Aplicadas, em desconsideração à Ciência da Informação, uma vez que há um escopo muito restrito para essa área em visibilidade internacional, neste modelo.
Conclusão: Os resultados indicam que a Ciência da Informação é a área mais próspera em estudos científicos dentro das áreas de Ciências Sociais Aplicadas I e sua qualificação inferior é injusta, uma vez que a listagem Qualis/Capes dessa área é sujeita a grande interferência de outras áreas.

Palavras-chave: Revistas científicas internacionais. Listagem Qualis/Capes. Web of science.

Colaboração entre Programas de Pós-Graduação Brasileiros em Ciência da Informação: modelagem baseada em grafos

SILVA, Alisson de Oliveira; FRANÇA, André Luiz Dias de; BELLINI, Carlo Gabriel Porto; DIAS, Guilherme Ataíde; SILVA, Patrícia Maria da; ARAÚJO, Wagner Junqueira de. Colaboração entre Programas de Pós-Graduação Brasileiros em Ciência da Informação: modelagem baseada em grafos. Informação & Informação, Londrina, v. 17, n. 3, p. 1-22, set./dez., 2012. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/8814/pdf>. Acesso em: 13 jul., 2013.

Resumo
Introdução: Apresenta resultados preliminares de uma pesquisa que investiga as relações de colaboração entre programas de pós-graduação brasileiros na área da Ciência da Informação a partir da perspectiva das redes sociais. A utilização de software de informetria e teoria dos grafos torna possível visualizar e calcular métricas associadas aos atores que integram redes sociais.
Objetivo: Identificar as relações de colaboração acadêmica entre programas de pósgraduação stricto sensu brasileiros na área da Ciência da Informação por meio da modelagem de grafos e análise da rede social associada. 
Metodologia: Pesquisa de caráter quantitativo. Os dados foram obtidos a partir dos currículos Lattes dos pesquisadores vinculados aos programas em foco entre os anos de 2007 e 2009, e a análise deu-se a partir da modelagem de um grafo.
Resultados: O grafo relacionado à rede de coautorias entre os programas de pósgraduação em Ciência da Informação considerados indica que, no período de 2007 a 2009, não foi construído um cenário em que houvesse coautorias entre todos os programas, nem relações de coautorias compatíveis com o volume de pesquisa desenvolvido pelos pesquisadores dos programas em foco. Constatou-se que não há colaboração efetiva entre todos os programas brasileiros na área da Ciência da Informação.
Conclusões: Pretende-se repetir esta pesquisa com os programas de pós-graduação em Ciência da Informação no período de avaliação de 2010 a 2012, de modo a incluir os programas situados no Rio de Janeiro e o recente programa da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), bem como para atualizar as percepções a respeito da colaboração existente.
Palavras-chave: Grafos. Redes sociais. Colaboração acadêmica. Ciência da informação. Pós-graduação stricto sensu.

Mapeamento de fontes de informação em ambiente web para ciência e tecnologia

ANASTÁCIO, Leila Aparecida; VIEIRA, Eliane Apolinário. Mapeamento de fontes de informação em ambiente web para ciência e tecnologia. Rev. digit. bibliotecon. cienc. Inf, Campinas, v.11, n.1, p.83-92, jan./abr. 2013. Disponível em: < http://polaris.bc.unicamp.br/seer/ojs/index.php/rbci/article/view/553 >. Acesso em: 02 jun. 2013.

Resumo:
Apresenta o resultado parcial de um mapeamento de fontes de informação em ambiente web para ciência e tecnologia dos pesquisadores da Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais. Observou-se que nos últimos anos houve uma severa redução de demanda dos mesmos pesquisadores às fontes impressas oferecidas pelo Setor de Informação Tecnológica (STI). A produção técnico-científica da instituição é relevante, com publicações em periódicos nacionais e internacionais conceituados, porém as fontes impressas não atendem mais as necessidades informacionais dos pesquisadores. Constatou-se que existe uma grande busca em base de dados e periódicos de acesso livre e em bases e periódicos do Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

Palavras-chave: Fontes de informação. Ciência e tecnologia. Comunicação científica. Web. Estudos de linguagem

Produtividade dos autores em ceratocone: estudo longitudinal em artigos indexados no SciELO Brasil (2001-2010)

MACHADO, Raymundo das Neves. Produtividade dos autores em ceratocone: estudo longitudinal em artigos indexados no SciELO Brasil (2001-2010). Rev. digit. bibliotecon. cienc. Inf, Campinas, v.11, n.1, p.1-20, jan./abr. 2013. Disponível em: < http://polaris.bc.unicamp.br/seer/ojs/index.php/rbci/article/view/558 >. Acesso em: 02 jun. 2013.

Resumo:
Estudo de natureza exploratória, de caráter longitudinal, dos artigos indexados pelo SciELO Brasil, no período de 2001 a 2010, na temática ceratocone que significa uma anomalia na natureza da córnea. O método utilizado foi quantitativo-descritivo, em nível micro, tendo como material de análise os artigos indexados no SciELO (2001-2010), totalizando 49 unidades de análise, publicados em três periódicos. Foram contabilizando 163 autores distribuídos em 207 autorias. Os indicadores bibliométricos levantados evidencia alta taxa de colaboração (97,96%) entre os autores, sendo que o ano de 2007 foi ápice da produção registrada. A produção apresentor variação em torno de 3 a 10 artigos/ano e de 1 a 7 autores/artigo. A classificação geográfica dos autores concentra-se em quatro regiões do Brasil (Centro-Oeste, Nordeste, Sudeste e Sul), com destaque para a região Sudeste com 76,78% dos pesquisadores. Pelas análises métricas não há grandes produtores no período em tela e a microestrutura da rede de coautoria apresentou uma densidade fraca com pouca conexão entre os autores, entretanto há possiblidades de novos agrupamentos de coautorias e consequentemente o aumento da produção cientifica.

Palavras-chave: Produção cientifica-Ceratocone. Indicadores bibliométricos. Análise de redes sociais. Bibliometria

Organização e Representação do Conhecimento Científico em Ambiente Web: do formato textual linear aos artigos semânticos

MARCONDES, Carlos Henrique. Organização e Representação do Conhecimento Científico em Ambiente Web: do formato textual linear aos artigos semânticos. Ponto de Acesso, Salvador, v. 7, n. 1, p. 7-41, abr. 2013. Disponível em: <http://www.portalseer.ufba.br/index.php/revistaici/article/view/8134>. Acesso em: 1 jul. 2013.

Resumo:
Artigos científicos são ainda hoje publicados eletronicamente segundo o formato textual-linear, cópia digital do formato impresso. Este formato impede que programas possam ser usados para o processamento “semântico” desses conteúdos. O trabalho discute a emergência dos artigos científicas semânticos, utilizando tecnologias da Web Semântica, suas motivações, potencialidades e conseqüências para gestão do conhecimento científico. São levantados requisitos funcionais para artigos semânticos. É apresentado um modelo que serve para ilustrar o atendimento a estes requisitos e suas potencialidades.

Palavras-chave: Artigos semânticos; Conhecimento científico; Representação do conhecimento; Organização do conhecimento; Gestão do conhecimento; Ciência eletrônica.

A macro-level study of science in Brazil: seven years later

LETA, Jacqueline; THIJS, Bart; GLÄNZEL, Wolfgang. A macro-level study of science in Brazil: seven years later. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, Florianopólis, v.18, n.36, p.51-66, jan./abr.. 2013. Disponível em: < http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2013v18n36p51 >. Acesso em: 27 maio 2013.

Resumo:
Following earlier studies by the authors published in 2006, the evolution of publication activity and citation impact in Brazil is studied for more recent years up to 2011. Similarly to these studies, an analysis of publication and citation patterns and of national publication profiles is conducted to make it possible to compare recent trends with patterns found earlier. An attempt is made to find also statistical evidences of the relation between international co-authorship and both research profile and citation impact in the Latin American region. The authors compare their results with finding from other bibliometric studies of BRICS and N-11 countries. The enormous growth of Brazilian publication output forms the largest potential reaching far beyond the Latin American world region.

Palavras-chave: Brazilian Scienc; Scientometrics; Citations; Publications.

Curadoria digital: um novo patamar para preservação de dados digitais de pesquisa

SAYÃO, Luis Fernando; SALES, Luana Farias. Curadoria digital: um novo patamar para preservação de dados digitais de pesquisa. Inf. & Soc.:Est., João Pessoa, v.22, n.3, p.179-191, set./dez.. 2012. Disponível em: < http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/12224 >. Acesso em: 27 maio 2013.

Resumo:
Uma parte considerável dos resultados das atividades de pesquisa está sendo criada em formatos digitais. Embora de grande valor, esses dados estão sob o risco de serem perdidos pela obsolescência tecnológica e pela fragilidade inerente das mídias digitais. Dessa forma, a gestão de dados de pesquisa num ambiente distribuído e em rede se torna um desafio crescente para o mundo da pesquisa e para a ciência da informação. Como resposta a esse desafio surge o conceito de curadoria digital, que envolve a gestão de dados de pesquisa desde o seu planejamento, assegurando a sua preservação por longo prazo, descoberta, interpretação e reuso. Nessa direção, o presente estudo analisa brevemente a importância dos dados de pesquisa e a idéia de curadoria digital e seus impactos na formulação de novos documentos e na comunicação científica.

Palavras-chave: Curadoria Digital; Dados de Pesquisa; Preservação Digital; Novos Documentos; Comunicação Científica; eScience

Qualidade da informação: uma breve abordagem sobre a contribuição do periódico científico para ciência

PIRES, Erik André de Nazaré; SENA, Alexandre. Qualidade da informação: uma breve abordagem sobre a contribuição do periódico científico para ciência. Múltiplos olhares em Ciência da Informação, Minas Gerais, v. 2, n. 1, mar., 2012. Disponível em: <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/moci/article/view/1539/1133&gt;. Acesso em: 23 maio 2013.

Resumo:
O artigo faz uma breve abordagem sobre a contribuição do periódico científico para a ciência, destacando-o como o principal veiculo de comunicação entre os cientistas. Conceitua qualidade da informação, bem como sua importância para agregar valor a serviços e produtos informacionais. Defini o que é periódico científico e eletrônico, abarcando aspectos e dimensões constatados na pesquisa. Trata sobre a importância de se filtrar a informação para disponibilizá-la ao usuário. Metodologicamente, o estudo parte de uma pesquisa bibliográfica, contemplando uma abordagem teórico-exploratória. Conclui-se que a qualidade da informação está em evidência no contexto cientifico-acadêmico e precisa ser constantemente utilizada pelos os usuários, afim de que se contribua, de maneira geral, para o desenvolvimento da ciência.
Palavras-chave: Qualidade da informação. Periódico científico. Ciência. Pesquisa.

O intelectual orgânico: breve análise de sua relação com a comunicação científica

GRANTS, Andréa Figueiredo Leão. O intelectual orgânico: breve análise de sua relação com a comunicação científica. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 18, n. 1, p. 777-795, jan./jun., 2013. Disponível em: <http://www.revista.acbsc.org.br/racb/article/view/865/pdf>. Acesso em: 20 mar. 2013.

Resumo
Apresenta os elementos que envolvem os termos técnicos utilizados ao estabelecer uma relação entre a figura do intelectual e a comunicação científica. Trata-se de uma pesquisa do tipo bibliográfica na qual são conceituados termos como: produção intelectual, produção acadêmica, produção científica e intelectual buscando demonstrar a estreita ligação que há entre os termos. Resgata historicamente a trajetória da comunicação científica no mundo e no Brasil. Estabelece as etapas da comunicação científica e assinala os periódicos científicos como importante canal de divulgação da produção científica. Aborda os pontos congruentes entre o intelectual a produção científica.

Palavras-chave: Intelectual; Intelectual orgânico; Comunicação científica; Visibilidade; Periódicos científicos

A pesquisa qualitativa: origens, desenvolvimento e utilização nas dissertações do PPGCI/UFPB – 2008 a 2012

ALVES, Edvaldo Carvalho; AQUINO, Mirian de Albuquerque. A pesquisa qualitativa: origens, desenvolvimento e utilização nas dissertações do PPGCI/UFPB – 2008 a 2012. Inf. & Soc.:Est., João Pessoa, v.22, n.esp, p.79-100, . 2012. Disponível em: < http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/13678 >. Acesso em: 4 jan. 2013.

Resumo:
Discute as especificidades da pesquisa qualitativa por meio da reconstrução de seu processo de desenvolvimento, em geral e, particularmente, no campo da Ciência da Informação. Explicita as contribuições deste tipo de pesquisa para um conhecimento mais aprofundado da realidade social, em especial, do fenômeno informacional e mapeia sua utilização nas dissertações defendidas no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação referente ao período de 2008 a 2012. Das 66 dissertações analisadas, verifica-se uma predominância da pesquisa de natureza qualitativa nas duas linhas de pesquisa do PPGCI/UFPB, com a utilização de variados métodos, técnicas e instrumentos de coleta e análise de dados característicos deste tipo de investigação, em especial, a entrevista, análise documental, análise de conteúdo, semiótica e observação direta.

Palavras-chave: Pesquisa Qualitativa. Ciência da Informação. Dissertações Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação.

Ações para implantação de repositórios institucionais em universidades públicas no Estado do Rio de Janeiro

CHALHUB, Tania. Ações para implantação de repositórios institucionais em universidades públicas no Estado do Rio de Janeiro. Inf. & Soc.:Est., João Pessoa, v.22, n.2, p.115-126, maio/ago. 2012. Disponível em: < http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/12147 >. Acesso em: 4 jan. 2013.

Resumo:
Pesquisa descritivo-exploratória sobre ações para implantação de acesso livre à informação científica via repositórios institucionais de universidades públicas no estado do Rio de Janeiro. Teve como objetivo identificar os estágios de implantação dos repositórios institucionais. Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com profisisonais responsáveis pelo desenvolvimento dos repositorios institucionais. As universidades se apresentam distintas entre si quanto às iniciativas para viabilizar a implantação de repositórios. Há heterogeneidade quanto às estratégias utilizadas para a implantação dos repositórios e seus estágios de desenvolvimento.

Palavras-chave: Comunicação científica, Repositórios Institucionais, Acesso Livre

Ciência da Informação no Brasil: o desenvolvimento da pesquisa e suas implicações na formação de mestres e doutores

SOUZA, Francisco das Chagas de. Ciência da Informação no Brasil: o desenvolvimento da pesquisa e suas implicações na formação de mestres e doutores. Inf. & Soc.:Est., João Pessoa, v.22, n.1, p.79-94, jan./abr. 2012. Disponível em: < http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/9680 >. Acesso em: 4 jan. 2013.

Resumo:
O artigo resulta de pesquisa documental, e tem como foco uma análise de convergência das descrições das linhas de pesquisas dos Programas de Pós-Graduação em Ciência da Informação – PPGCIs brasileiros e das ementas dos Grupos de Trabalho da ANCIB – GTs-ANCIB, partindo dos conceitos de campo social e redes. O propósito, a partir deste ponto de partida, é argüir sobre as potenciais modalidades de instrumentalização da pesquisa realizada, especialmente no processo de formação de mestres e doutores em Ciência da Informação – CI no País. Essa instrumentalização significa o conjunto dos procedimentos metodológicos empregados na totalidade da pesquisa desenvolvida no campo da CI, dos quais se apresenta uma tipologia.

Palavras-chave: Pesquisa em CI; Grupo de Pesquisa em CI; campo; redes; metodologia.

Artigos separados por assunto

Aplicações de informação Arquitetura de informação Automação de bibliotecas Bases de dados Bibliometria / Informetria/ Cientometria / Webmetria Biblioteca escolar Bibliotecas Virtuais e Digitais Biblioteconomia Biblioterapia Catalogação Classificação Competência informacional Comportamento informacional Comunicação científica Comunicação mediada por computador Desenvolvimento de coleções Disseminação da informação Divulgação científica Economia da informação Educação à distância Epistemologia da Ciência da Informação Estudos de necessidades e usos de informação Estudos de usuários Estudos Interdisciplinares Fontes de informação Formação Profissional Fundamentos da Ciência da Informação Gestão da Informação Gestão de Qualidade de Informação Gestão do Conhecimento História da Ciência da Informação Inclusão digital Indexação Informação científica Informação em arquivos Informação em Arte Informação em bibliotecas Informação em museus Informação industrial Informação tecnológica Inteligência Competitiva Internet Internet/Web Leitura Marketing de informação Mediação da informação Metadados Metodologias da Ciência da Informação Mineração de dados Obras Raras Ontologia Organização do Conhecimento Organização e Processamento da Informação Políticas de informação Preservação e Segurança digital Processamento automático de linguagem Redes e Sistemas de informação Repositórios institucionais Representação da Informação Sistemas de recuperação da informação Tecnologias da Informação Teoria da Informação Tesauros Transferência de Informação Visualização da informação Vocabulários controlados Ética da informação Ética na informação

Arquivos