//
arquivos

Formação Profissional

Esta tag está associada a 91 posts

Competências básicas para os gestores de preservação digital

BOERES, Sonia Araújo de Assis; CUNHA, Murilo Bastos da. Competências básicas para os gestores de preservação digital . Ciência da Informação, Brasília, v. 41, n. 1, p.103-113, jan./abr. 2012. Disponível em: <http://revista.ibict.br/cienciadainformacao/index.php/ciinf/article/view/2115/1796>. Acesso em: 1 jan. 2016.

Resumo
O trabalho teve como objetivo identificar as competências profissionais de gestores para trabalhar com preservação
digital. Verificou-se na literatura técnica o papel do profissional da informação no que concerne à sua atuação
tecnológica, identificar as competências profissionais dos gestores de serviços de informação que trabalham na
área de preservação digital e, finalmente, identificar as competências tecnológicas dos gestores de serviços de
informação para trabalhar com preservação digital.

Palavras-chave: Biblioteca digital. Competência profissional. Gestão de biblioteca. Preservação digital. Profissional da informação.

Anúncios

Construir com o outro: dinâmica do FÓRUM EBCIB

SOUZA, Francisco das Chagas de. Construir com o outro: dinâmica do FÓRUM EBCIB. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, v. 5, n. 2, p. 51-70, set. 2014/fev. 2015. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v5i2p51-70>. Acesso em: 08 out. 2015.

Resumo:
Expõe um breve panorama das condições em que se desenvolvem ações próprias dos  profissionais bibliotecários, dos investigadores envolvidos na produção e difusão do conhecimento de ciência da informação, biblioteconomia e educação nesses campos e dos representantes do movimento profissional e científico organizados em entidades formais. Demonstra a existência de um contexto que aponta para um enredamento frágil do processo interacional vivido por essas entidades entre si, podendo suscitar uma discussão de perfil ético. A partir do quadro apresentado, traz à discussão o esforço desenvolvido, desde o ano de  2009, com o envolvimento da ABECIN, ANCIB, CFB e FEBAB, na construção de um Fórum de discussão multi-institucional constituído por essas organizações ou entidades gestoras dos  interesses de profissionais, cuja finalidade seria fortalecerem-se mutuamente, nesse espaço, em suas ações relativas à prática e à orientação política e profissional de bibliotecários e cientistas da informação atuantes no Brasil.

Palavras-chave: Política profissional; Movimento associativo; Solidariedade

Em busca dos temas perdidos

LEMOS, Antonio Agenor Briquet de. Em busca dos temas perdidos. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, v. 5, n. 2, p. 34-50, set. 2014/fev. 2015. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v5i2p34-50>. Acesso em: 08 out. 2015.

Resumo:
Apresentação feita no fórum Formação do Profissional da Informação: Desafio Contemporâneo, no dia 26 de maio de 2014, organizado pelo Departamento de Biblioteconomia e Documentação da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo

Palavras-chave: Briquet de Lemos; Fórum Formação do Profissional da Informação: Desafio Contemporâneo.

Competências profissionais para atuação bibliotecária na área cultural

CHAVES, Mayco Ferreira. Competências profissionais para atuação bibliotecária na área cultural. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 20, n. 2, p. 261-271-, maio./ago., 2015. Disponível em: <http://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/1006/pdf >. Acesso em: 25 ago. 2015.

Resumo
Apresenta os resultados da pesquisa feita com bibliotecários, buscando identificar as competências necessárias a este profissional que deseja atuar na área da cultura e uma breve discussão acerca dos conceitos de competência, cultura e a atuação bibliotecária na área cultural. A pesquisa é do tipo bibliográfica e exploratória, o método de abordagem da pesquisa utilizado para o desenvolvimento do trabalho foi o qualitativo e para a coleta de dados utilizou-se questionário aberto com 30 participantes. Com os resultados obtidos, destaca-se a importância e contribuição que o bibliotecário pode oferecer a área cultural, sendo este um profissional que lida com as atividades do ciclo informacional, podendo atuar nas atividades culturais, desde a criação até a difusão cultural.

Palavras-chave: Bibliotecário. Cultura. Competência Profissional. Formação Profissional.

O bibliotecário em face das transformações sociais: de guardião a um profissional desinstitucionalizado

SANTA ANNA, Jorge. O bibliotecário em face das transformações sociais: de guardião a um profissional desinstitucionalizado. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 20, n. 1, p. 138-157, jan./abr., 2015. Disponível em: <http://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/985/pdf_118 >. Acesso em: 29 jul. 2015.

Resumo
O artigo propõe reflexões acerca da evolução das competências, habilidades e atribuições do bibliotecário ao longo dos tempos, sobretudo no que se refere aos reflexos da sociedade contemporânea. A fim de atingir essa proposta, o estudo contextualiza a trajetória evolutiva das bibliotecas; apresenta as transformações oriundas com o uso das TICs; reflete as novas competências e habilidades do bibliotecário na atualidade; e, por fim, expõe os diferentes campos de atuação bibliotecária, enfatizando as práticas advindas com a prestação de serviços. Através de revisão de literatura em livros e artigos que enfoquem essa temática, bem como legislação que regulamenta o exercício profissional, concluiu-se que o bibliotecário contemporâneo deixa de ser um profissional que realiza unicamente processos técnicos e tradicionais na informação, para adquiri status de um Moderno Profissional da Informação, dotado de inúmeras competências que vão caracterizá-lo como um profissional diversificado e desinstitucionalizado. Com essa postura, desmistifica-se toda e qualquer especulação e previsão exagerada a respeito da extinção desse profissional em face dos desafios contemporâneos.

Palavras-chave: Bibliotecas. Prática bibliotecária. Moderno profissional da informação. Agente de informação. Desinstitucionalização da informação.

A nova configuração do paradigma cognitivo na Ciência da Informação: contribuições ao processo de conhecer do profissional da informação

DAL’ EVEDOVE; Paula Regina; FUJITA, Mariângela Spotti Lopes. A nova configuração do paradigma cognitivo na Ciência da Informação: contribuições ao processo de conhecer do profissional da informação. Informação & Informação, Londrina, v. 18, n. 1, p. 59-81, jan./abr. 2013. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/12932/pdf>. Acesso em: 21 dez. 2013.

Resumo:
Introdução: Os estudos em torno da cognição humana representam uma perspectiva relevante em Ciência da Informação, considerando-se as ações subjetivas dos profissionais  da informação e o processo dialógico que deve permear a atuação dos sujeitos que lidam com a organização e representação da informação.
Objetivo: Explora a abordagem do ponto de vista cognitivo na Ciência da Informação e suas novas configurações mediante as necessidades contemporâneas de informação para refletir sobre o processo de conhecer do profissional da informação mediante a realidade social que permeia os contextos de informação.
Metodologia: Reflexão sobre aspectos teóricos que tratam do desenvolvimento cognitivo para discutir as implicações da abordagem cognitiva em Ciência da Informação e sua  evolução no escopo do processamento e representação da informação.
Resultados: As pesquisas em Ciência da Informação devem considerar questões de ordem cognitiva e social que permeiam o processamento da informação e o processo de conhecer  do profissional da informação, pois as estruturas de conhecimento devem ser explicadas a partir do contexto social dos sujeitos cognoscentes.
Conclusões: Tem-se a necessidade de investigar o processo de conhecer do profissional da informação sob o viés da abordagem sociocognitiva, objetivando novos subsídios para a compreensão da relação informação (manifestações cognitivas) e suas implicações na dimensão social.

Palavras-chave: Ciência da Informação. Ciências Cognitivas. Paradigma cognitivo.
Processo de conhecer. Profissional da Informação.

Acessibilidade e inclusão informacional

SOUZA, Mônica Sena de; COSTA, Maria de Fátima Oliveira; TABOSA, Hamilton Rodrigues; ARARIPE, Fátima Maria Alencar. Acessibilidade e inclusão informacional. Informação & Informação, Londrina, v. 18, n. 1, p. 1-16, jan./abr. 2013. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/12173/pdf>. Acesso em: 21 dez. 2013.
Resumo:
Introdução: Aborda a atuação do profissional da informação no atendimento das demandas informacionais de pessoas com deficiência na sociedade da informação. O bibliotecário é de fundamental importância para a efetivação e sucesso na inclusão informacional das pessoas com deficiência, considerando-se, ainda, a permanente educação continuada para sua qualificação profissional.
Objetivo: Refletir sobre a atuação do bibliotecário no atendimento aos usuários com deficiência, ressaltando as necessidades de melhoria em unidades de informação, identificadas na literatura científica, no que diz respeito à acessibilidade.
Metodologia: Realizou-se uma pesquisa bibliográfica, com base na revisão de literatura em livros e artigos científicos, destacando como principais autores: Almeida (2000), Mazzoni (2001) e Sassaki (1997, 2002, 2005).
Resultados: A falta de acesso informacional por parte das pessoas com deficiência dificulta a sua participação social e política, consequentemente, reduz a sua condição de cidadania.
Conclusões: Ao bibliotecário cabe procurar educação continuada, um maior envolvimento nos eventos da área e a procura constante por capacitação profissional, o que refletirá sobre o melhor atendimento das necessidades de informação dos usuários com deficiências.

Palavras-chave: Acessibilidade informacional. Pessoas com deficiência – atendimento. Bibliotecário – atuação.

Formação do bibliotecário escolar: estudo sobre o curso de biblioteconomia e ciência da informação da UFSCAR

ANDRADE, Tiago Fernandes. Formação do bibliotecário escolar: estudo sobre o curso de biblioteconomia e ciência da informação da UFSCAR. Biblioteca Escolar em Revista, Ribeirão Preto, v. 2, n. 1, p. 1-19, 2013. Disponível em: <http://revistas.ffclrp.usp.br/BEREV/article/viewFile/260/pdf >. Acesso em: 06 ago. 2013.

Resumo
A educação do Século XXI apresenta novas perspectivas de aprendizado para alunos, professores e familiares dentro do ambiente escolar, mudanças no ritmo de aprendizado, na busca por tornar o aluno autônomo, participativo e consciente de sua responsabilidade no processo educacional é um dos desafios da escola neste século. Preparar este aluno para ser um cidadão crítico, ativo diante dos desafios de sua vida e da comunidade a qual convive, vivencia, socializa e modifica, também é tarefa para essa ‘nova escola’. Para solidificação dessa educação é preciso a utilização de diversos ambientes escolares, entre eles a biblioteca escolar que se apresenta como parte integrante do processo educacional e o trabalho em conjunto com o professor neste ambiente dará o aluno a literácia informacional, a autonomia na leitura e escrita. Ao profissional bibliotecário cabe sua atuação pedagógica dentro desse novo espaço que se modificou junto com os processos de aprendizagem e a necessidade de nova formulação das escolas de Biblioteconomia, para garantir que o processo, integração do educando e educador se concretize e o bibliotecário cumpra seu papel de informar educando. A metodologia de pesquisa do trabalho procurou conhecer a realidade das bibliotecas escolares e da grade curricular do curso de Biblioteconomia e Ciência da Informação da UFSCar, para identificar se o mesmo está preparado para atuar na área de educação básica. Os resultados apresentam que mudanças devem ser realizadas para aproximar a prática pedagógica do profissional bibliotecário.

Palavras-chave: Biblioteca escolar. Bibliotecário escolar. Formação profissional. Escolas de Biblioteconomia.

O perfil do bibliotecário das faculdades particulares de Fortaleza

SILVA, Clara Camile Freitas da; FERREIRA, Maria Silvanira Souza; NUNES, Jefferson Veras. O perfil do bibliotecário das faculdades particulares de Fortaleza. Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 2, n. 2, out., 2012. Disponível em: <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/moci/article/view/1699/1149&gt;. Acesso em: 26 jul. 2013.

Resumo
Analisa o perfil dos bibliotecários das faculdades particulares de Fortaleza. Para isso, foi realizada uma pesquisa em seis faculdades particulares (Universidade de Fortaleza-UNIFOR, FA7, Centro Universitário Estácio- FIC, Faculdade Lourenço Filho, Faculdade de Tecnologia IntensivaFATECI, Faculdade Católica do Ceará-Marista) tendo como objetivo verificar em que medida os profissionais têm as habilidades exigidas pelo mercado de trabalho e de que forma eles se enquadram nessas novas competências. Como metodologia, adota o questionário, com perguntas relacionadas às competências exigidas pelo atual mercado de trabalho, como a flexibilidade, a adaptação às mudanças, o conhecimento multidisciplinar e o entendimento no uso das tecnologias de informação e comunicação. Como resultado, destaca quais habilidades constituem o atual perfil dos bibliotecários das faculdades particulares de Fortaleza-CE e ainda, que estratégias esses profissionais utilizam para se manter em consonância com as exigências.

Palavras-chave: Perfil profissional. Mercado de trabalho. Profissional da informação.

Os diversos espaços de atuação para o profissional bibliotecário

PINHEIRO, Ana Cleide Lucio; PINHEIRO, Ana Cristina Lucio; PINHEIRO, Ana Paula Lucio; DINIZ, Jaiene Gomes; SAMPAIO, Débora Adriano. Os diversos espaços de atuação para o profissional bibliotecário. Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 2, n. 2, out., 2012. Disponível em: <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/moci/article/view/1698/1148&gt;. Acesso em: 26 jul. 2013.

Resumo
Aborda os diferentes ambientes de atuação do profissional da informação, refletindo o mercado de trabalho deste profissional no Brasil e no estado do Ceará. Têm-se como objetivo principal apresentar os novos espaços de trabalho em que o bibliotecário pode fixar-se e exercer o seu papel. O artigo visa compreender o que mudou no perfil do novo profissional da informação para que impulsionasse esta transformação no campo de trabalho do bibliotecário, tendo em vista o advento das TICs e as possibilidades de ampliação e reconhecimento da área. A metodologia aplicada ao trabalho foi uma pesquisa bibliográfica, onde buscou-se analisar as mudanças ocorridas no perfil do profissional e na profissão. Diante deste contexto percebe-se a importância do profissional bibliotecário não apenas nas bibliotecas, mas em todos os espaços que contenha informação.

Palavras-chave: Novos ambientes. Profissional da informação. Profissão.

A visão da sociedade teresinense a cerca da importância do profissional bibliotecário

ALENCAR, Bruna Raquel de Oliveira Carvalho; MESQUITA, Denizete Lima de; POTY, Edigar Pires; SOARES, Sheury de Abreu; ANDRADE, Vanessa Aguiar dos Santos. A visão da sociedade teresinense a cerca da importância do profissional bibliotecário. Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 2, n. 2, out., 2012. Disponível em: <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/moci/article/view/1681/1146&gt;. Acesso em: 26 jul. 2013.

Resumo
O presente trabalho visa estudar o reconhecimento do profissional bibliotecário na sociedade teresinense. Busca-se também avaliar o curso de Biblioteconomia disponibilizado na Universidade Estadual do Piauí – UESPI. A regulamentação do fazer bibliotecário também é esplanada neste trabalho. Investigam-se os aspectos que levam a sociedade teresinense desconhecer o bibliotecário e os que, pelo contrário, estão ajudando no desenvolvimento da profissão, assim também, como as ações dos bibliotecários que atuam na capital teresinense, diante dessa realidade. Fez-se uma coleta de dados através de questionários aplicados à população e aos profissionais bibliotecários, onde foi enfatizado o tema em questão. O resultado desta pesquisa mostra que sociedade teresinense está ciente da existência da profissão bibliotecária, mas ainda possui uma visão deturpada no que diz respeito às funções que esse profissional pode exercer. Com os bibliotecários pode-se perceber que estão atuando e desenvolvendo constantes ações para se estabelecerem e buscarem um maior reconhecimento em Teresina – PI.

Palavras-chave: Bibliotecário. Reconhecimento profissional. Sociedade teresinense.

Perfil dos egressos do curso de Biblioteconomia da Universidade Federal de Pernambuco (2005 a 2010)

SANTOS, Charlene Maria dos; PINHO, Fabio Assis; AZEVEDO, Alexander Willian. Perfil dos egressos do curso de Biblioteconomia da Universidade Federal de Pernambuco (2005 a 2010). Rev. digit. bibliotecon. cienc. Inf, Campinas, v.11, n.2, p.222-236, maio/ago. 2013. Disponível em: < http://polaris.bc.unicamp.br/seer/ojs/index.php/rbci/article/view/3866 >. Acesso em: 02 jun. 2013.

Resumo:
O estudo apresenta a formação dos egressos no curso de Biblioteconomia da Universidade Federal do Pernambuco (UFPE), no período de 2005 e 2010, com objetivo de analisar a inserção e tendência dos profissionais formados no mercado de trabalho, na intenção de adquirir um perfil preciso. O método empregado para atingir objetivo deste estudo foi qualitativo e quantitativo descritivo, utilizando-se o levantamento com a aplicação de questionários encaminhados aos egressos. A pesquisa revelou que o perfil dos egressos da UFPE é maioria do sexo feminino, atuantes na Região Metropolitana do Recife e que procuraram o curso na busca de conhecimentos específicos e melhores oportunidades no mercado de trabalho.

Palavras-chave: Egressos; Biblioteconomia; Perfil Profissional; UFPE

A pesquisa no ensino de graduação e a articulação com a pós-graduação na ciência da informação: reflexões e proposições

RODRIGUES, Mara Eliane Fonseca. A pesquisa no ensino de graduação e a articulação com a pós-graduação na ciência da informação: reflexões e proposições. Ponto de Acesso, Salvador, v. 6, n. 2, p. 3-20, ago. 2012. Disponível em: <ttp://www.portalseer.ufba.br/index.php/revistaici/article/view/6099>. Acesso em: 31 maio 2013.

Resumo:
Discute a questão da pesquisa no ensino de graduação e a sua articulação com a pós-graduação, utilizando uma tríplice abordagem: 1) investigando as raízes da proposta articulação entre graduação e pós-graduação; 2) analisando o contexto no qual a problemática ocorre no interior da universidade e, mais especificamente, no processo de formação na área de Ciência da Informação; 3) propondo algumas ações que podem ganhar proporções reais e efetivas na busca pela articulação do ensino e da pesquisa na universidade e no processo de formação dos profissionais da informação.

Palavras-chave: Articulação ensino-pesquisa; Articulação graduação-pós-graduação; Indissociabilidade ensino, pesquisa, extensão.

A Responsabilidade social na formação do bibliotecário brasileiro

MORAES, Marielle Barros de; LUCAS, Elaine de Oliveira. A Responsabilidade social na formação do bibliotecário brasileiro. Em Questão, Porto Alegre, v. 18, n. 1, p. 109-124, jan./jun. 2012. Disponível em: <http://seer.ufrgs.br/EmQuestao/article/view/24107/19763>.  Acesso em: 18 maio 2013.

Resumo

Evidencia a importância de pesquisas em torno dos currículos escolares, com o objetivo de compreender os saberes e as práticas contempladas nos mesmos. O texto toma como eixo analítico as temáticas da organização e mediação da informação presentes nos textos concernentes à formação de bibliotecários no Brasil. Portanto, analisa os documentos do Ministério da Educação (MEC) e da Associação Brasileira de Ensino em Ciência da Informação (ABECIN), referentes aos novos modelos formativos de bibliotecários, tentando visualizar se, em seu conteúdo, estão contempladas questões referentes à responsabilidade social. Os resultados afirmam que estão sendo cada vez mais importantes que os conteúdos relativos à ética e à responsabilidade social estejam contemplados nas mais diversas disciplinas de formação do bibliotecário, mas não uma responsabilidade social que é praticada pela maioria dos empresários, mas sim voltada para os usuários.

Palavras-chave: Formação de bibliotecários. Mediação da informação. Organização da Informação. Responsabilidade
social.

Estágio: utopia ou realidade? A experiência da coordenação de estágio da Escola de Biblioteconomia da UNIRIO

ALVES, Marilia Amaral Mendes. Estágio: utopia ou realidade? A experiência da coordenação de estágio da Escola de Biblioteconomia da UNIRIO. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 18, n. 1, p. 829-845, jan./jun., 2013. Disponível em: <http://www.revista.acbsc.org.br/racb/article/view/881/pdf>. Acesso em: 20 mar. 2013.

Resumo
Apresenta as reflexões da Coordenação de Estágio da Escola de Biblioteconomia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro sobre as questões relacionadas à realização, orientação, supervisão e coordenação dos estágios curriculares. Considera o papel pedagógico do estágio e sua importância na formação profissional e inserção no mercado de trabalho. Aborda o estágio na Escola de Biblioteconomia, sua inserção no Projeto Político Pedagógico da Escola. Relata sobre o trabalho da Coordenação de Estágio e  descreve as dificuldades enfrentadas pelos alunos. Questiona  a efetividade do estágio obrigatório enquanto instrumento pedagógico e de preparo para o exercício da profissão.

Palavras-chave: Biblioteconomia. Ciência da Informação. Estágio. Estágio supervisionado. Estágio curricular

Blogs sobre biblioteconomia ressignificando a profissão no Brasil: uma análise do blog Bibliotecários Sem Fronteiras

CORRÊA, Elisa Delfini; ZAMBAN, Debora; OLIVEIRA, Viviane Martins Arruda de. Blogs sobre biblioteconomia ressignificando a profissão no Brasil: uma análise do blog Bibliotecários Sem Fronteiras. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 18, n. 1, p. 698-715, jan./jun., 2013. Disponível em: <http://www.revista.acbsc.org.br/racb/article/view/876/pdf>. Acesso em: 20 mar. 2013.

Resumo
Análise do blog Bibliotecários Sem Fronteiras (BSF) como uma possibilidade de ressignificação da profissão com vistas à quebra do estereótipo que marca a imagem do bibliotecário na visão social. Análise de 76 posts das categorias de assuntos: Bibliotecários, Imagem Profissional e Profissão, investigando a existência de conteúdos voltados à apresentação de um perfil profissional diferente do estereótipo conhecido. Conclui-se que o BSF representa uma potencial ferramenta de ressignificação com grande alcance de público, apresentando o perfil de um bibliotecário moderno e descontraído, além de bem fundamentado em suas práticas profissionais.
 
Palavras-chave: Biblioteconomia. Ciência da Informação. BSF. Tecnologia da informação. Perfil do bibliotecário. Profissional da informação

Análise do contexto de emprego dos profissionais brasileiros da Informação-Documentação a partir de ofertas de trabalho na Web feitas por empresas e instituições

GONZALEZ, José Antonio Moreiro; VERGUEIRO, Waldomiro de Castro Santos; SÁNCHEZ-CUADRADO, Sonia. Análise do contexto de emprego dos profissionais brasileiros da Informação-Documentação a partir de ofertas de trabalho na Web feitas por empresas e instituições. Inf. & Soc.:Est., João Pessoa, v.22, n.1, p.67-78, jan./abr. 2012. Disponível em: < http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/9747 >. Acesso em: 4 jan. 2013.

Resumo:
Analisa-se o contexto de trabalho do setor da Informação-Documentação, a partir de uma amostra de anúncios na Internet feitos por empresas e instituições privadas brasileiras, durante o ano de 2010. A atividade foi realizada no âmbito de pesquisa maior que tem como objetivo geral construir uma taxonomia que classifique e hierarquize as competências e conhecimentos exigidos pelas empresas, bem como as características dos postos ofertados. Extraiu-se informação de 200 ofertas de emprego obtidas nos portais Catho: http://www.catho.com.br/ e Portal do bibliotecário: http://www.portalbibliotecario.com.br/. Cada entrada foi mantida em seu contexto de incidência e com a expressão original. Os termos obtidos passaram por um processo de normalização. A análise feita atende a estas classificações: ramo e descrição das empresas, invasão na profissão, nível de formação exigido,regime de contratação,requisito de experiência, salário e dispersão geográfica.

Palavras-chave: Informação e Documentação; Ofertas de emprego; Internet; Brasil – 2010; Tarefas profissionais; Competências.

Uso da informação no processo de tomada de decisão pelas mulheres gestoras da reitoria do IFPB

PERUCCHI, Valmira; SOUSA, Beatriz Alves de. Uso da informação no processo de tomada de decisão pelas mulheres gestoras da reitoria do IFPB. Rev. Dig. Bibl. Ci. Inf, Campinas, v.9, n.2, p.110-123, jan. /jun. 2012. Disponível em: < http://polaris.bc.unicamp.br/seer/ojs/index.php/rbci/article/view/514 >. Acesso em: 31 dez. 2012.

Resumo:
Considerando as informações como elemento de fundamental importância para o funcionamento das organizações, com ênfase para atividades de gestão, construímos essa pesquisa com o objetivo de investigar de que maneira se dá o uso da informação pelas gestoras da Reitoria do IFPB. Para tanto, utilizamos uma investigação bibliográfica e uma pesquisa de campo cuja abordagem dos dados deu-se de forma quantitativa e qualitativa. Os resultados apontaram para um equilíbrio com relação à quantidade de mulheres ocupando cargo de gestão, pois dos 56 cargos de gestão, 43% são ocupados por mulheres. Observamos também que as gestoras têm um bom nível de formação onde somente 11% têm apenas a graduação, as demais são especialistas, mestras e doutoras. Quanto ao uso das informações pelas gestoras, os resultados se apresentam frustrantes tendo em vista que nos dias atuais, ainda não conseguem ter suas necessidades de informação atendidas.

Palavras-chave: Uso da informação; Direito trabalhista das mulheres; Mercado de trabalho; Mulheres gestoras; Mulher no serviço público

Condição de trabalho de técnicos e pesquisadores nos institutos públicos de pesquisa: o caso do IPT.

ANDRADE, Thales Novaes de; SILVA, Lucas Rodrigo da; CEPÊDA, Vera Alves. Condição de trabalho de técnicos e pesquisadores nos institutos públicos de pesquisa: o caso do IPT. LIINC em Revista, Rio de Janeiro, v.8, n.1, p.165-182, março. 2012. Disponível em < http://revista.ibict.br/liinc/index.php/liinc/article/viewFile/468/370 >  Acesso em: 14 nov. 2012.

Resumo:

Este texto pretende discutir como a produção tecnológica vem sofrendo efeitos das transformações internacionais em termos de reorganização institucional dos centros de pesquisa. Técnicos e cientistas tiveram suas atividades a partir de novos formatos organizacionais que se estabelecem atualmente. A globalização e a internacionalização do campo científico representam tendências que têm afetado fortemente a constituição dos grupos sociais que conduzem a prática tecnológica em âmbito mundial. Hoje é possível detectar processos globais de articulação de empresas, laboratórios e instituições públicas de pesquisa criando uma ciência e uma tecnologia ao mesmo tempo desenraizadas e assimétricas. As questões colocadas para os países em desenvolvimento são como a internacionalização da pesquisa científica está impactando nas instituições nacionais e como as elites científicas nacionais se comportam frente aos novos parâmetros de financiamento da Pesquisas Tecnológicas. O intuito deste texto é verificar como essas tendências estão impactando na produção científica e tecnológica dos Institutos Públicos de Pesquisa. Para elucidar essas questões parte-se para um estudo de caso sobre o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) que é ligado à USP e vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo.

Palavras-chave: Ciência e Tecnologia. Pesquisa científica. Pesquisadores. IPT.

Possibilidades e desafios quanto à aplicação de planos híbridos de ensino em universidades públicas brasileiras.

FREITAS, Christina Soares de. Possibilidades e desafios quanto à aplicação de planos híbridos de ensino em universidades públicas brasileiras. LIINC em Revista, Rio de Janeiro, v.8, n.1, p.237-257, março. 2012. Disponível em < http://revista.ibict.br/liinc/index.php/liinc/article/viewFile/473/369 >  Acesso em: 14 nov. 2012.

Resumo:

Em 2010, teve início projeto acadêmico com o objetivo de adotar, em algumas disciplinas de uma universidade pública brasileira, planos híbridos de ensino. Nesses planos, foram incorporadas novas práticas utilizando recursos tecnológico-informacionais. O artigo apresenta os resultados de pesquisa, realizada após a adoção do plano híbrido, com os objetivos centrais de identificar as percepções docentes e discentes sobre a experiência realizada e de verificar as habilidades individuais que viabilizam – ou não – a adoção das novas práticas. A pesquisa utilizou instrumentos quantitativos (questionários) e qualitativos (entrevistas semi-estruturadas) para a coleta de dados. Apesar da constatação de vários fatores positivos à hibridização, como a aceitação das novas práticas por um grande número de docentes e discentes, foram observadas consideráveis limitações relativas às condições materiais e à cultura organizacional existentes, dificultando a adoção ampliada das práticas inovadoras propostas.

Palavras-chave: Hibridização. Práticas de ensino. Tecnologias da informação e comunicação. Percepções. Capital tecnológico-informacional.

O campo profissional da Gestão da Informação

MALIN, Ana Maria Barcellos. O campo profissional da Gestão da Informação.  Informação & Informação, Londrina, v. 17, n. 2, p. 172-187, maio/ago., 2012. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/13697/pdf&gt;. Acesso em 29 dez. 2012.

Resumo
Introdução: A gestão da informação, abordagem tardia da informação como objeto de interesse, materializa-se hoje, no Brasil, como um campo profissional, tanto do ponto de vista educacional como ocupacional. Tornando-se chave para o mercado de trabalho, consolida um mandato de conhecimento.
Objetivo: Identificar instituições concretas relacionadas ao atual campo educacional e profissional da Gestão da Informação no Brasil.
Procedimentos Metodologicos: Os indicadores de tendências nesse sentido foram obtidos de pesquisa exploratória realizada através de busca sistemática e formal na web brasileira.
Resultados: Os resultados apontam as tendências de abordagem multidisciplinar no ensino e de estruturação do mercado de trabalho a partir dos cargos, vagas e concursos promovidos, sobretudo, pelo setor público no Brasil.
Conclusão: Conclui sobre a necessidade de a Ciência da Informação se debruçar e aprofundar a pesquisa sobre questões derivadas dessas tendências na sociedade brasileira, tanto em relação à formação educacional e profissional como no tocante à relação entre gestão da informação e gestão pública no país.

Palavras-chave: Gestão da Informação. Formação Profissional. Mercado de Trabalho. Brasil.

A adoção da informação na gestão da aprendizagem organizacional no campo da ciência da informação.

FERREIRA, Tereza Evâny de Lima Renôr; DUARTE, Emeide Nóbrega. A adoção da informação na gestão da aprendizagem organizacional no campo da ciência da informação. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, João Pessoa, v.2, n. Especial, p.87-103, out. 2012. Disponível em < http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/pgc/article/view/13666/8023 >  Acesso em: 14 nov. 2012.

Resumo:

A informação é configurada como foco de relevância em várias questões organizacionais. É mediante a informação que a aprendizagem organizacional é construída pelos ativos intangíveis e se configura como fator essencial ao desenvolvimento de uma organização. As organizações de Ensino Superior, em especial os Programas de Pós -graduação, têm como desafio trabalhar constantemente com o compartilhamento, a produção e a disseminação da i nformação. Nessa perspectiva, a pesquisa objetiva analisar a adoção da informação na gestão da aprendizagem organizacional do Programa de Pós – graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal da Paraíba (PPGCI/UFPB). Para isso, identificaram-se dimensões informacionais como elementos construtores da aprendizagem  organizacional, formulando um sistema de categorias para realizar o cotejamento. O método adotado é caracterizado por estudo de caso, de abordagem quanti e qualitativa de cunho exploratório e descritivo. Os instrumentos de pesquisa empregados foram a entrevista e o questionário, configurados na escala Likert, formulados a partir dos elementos do modelo Ciclo da Aprendizagem Organizacional. Para a análise dos dados, recorreu-se à análise de conteúdo. Como achados de pesquisa, constata-se que dos 22 elementos da proposta analisada, 16 são desenvolvidos no PPGCI da UFPB de forma positiva, o que eleva a organização ao patamar de Programa baseado nos conceitos de aprendizagem por meio da adoção da informação. Esses resultados permitem concluir que há compatibilidade entre o modelo estudado e as ações voltadas para a gestão da aprendizagem organizacional no PPGCI da UFPB.

Palavras-chave: Aprendizagem organizacional. Ciência da Informação. Gestão da informação e do conhecimento. Programa de Pós -graduação em Ciência da Informação.

Capacitação do bibliotecário no uso das redes sociais e colaborativas na disseminação da informação

YAMASHITA, Denise Sana; CASSARES, Norma Cianflone; VALENCIA, Maria Cristina Palhares. Capacitação do bibliotecário no uso das redes sociais e colaborativas na disseminação da informação. CRB-8 Digital, São Paulo, v. 5, n. 1, p. 161-172, jan. 2012. Disponível em: <http://revista.crb8.org.br/index.php/crb8digital/article/viewFile/77/79>. Acesso em: 20 out. 2012.

Resumo
A proposta deste trabalho é analisar o uso das redes sociais na Internet por parte do bibliotecário para realizar a disseminação da informação. Utiliza-se como base teórica a literatura existente sobre o ambiente da Web 2.0 e as bibliotecas, o serviço de disseminação seletiva e as redes sociais para verificar como o Sistema de Bibliotecas da Universidade Federal de Santa Catarina realiza esse trabalho. Foram tabuladas as atividades desta unidade de informação durante o mês de setembro de 2011 em perfis que a mesma possui nos sites Facebook, Twitter, Delicious e YouTube. Conclui-se que as redes sociais, ferramentas geralmente gratuitas, apresentam-se como uma opção a mais a ser explorada pelo profissional na disseminação da informação. Observa-se ainda que, para facilitar a gestão de vários perfis em redes sociais da unidade de informação em que trabalha, o bibliotecário pode utilizar sites e aplicativos criados para esse fim.

Palavras-chave: Redes sociais. Disseminação Seletiva da Informação.

Mercado de trabalho biblioteconômico na cidade de São Paulo

DIÉGUEZ, Carla Regina Mota Alonso; SILVA, Marta Regina da.  Mercado de trabalho biblioteconômico na cidade de São Paulo. CRB-8 Digital, São Paulo, v. 5, n. 1, p. 33-42, jan. 2012. Disponível em: <http://revista.crb8.org.br/index.php/crb8digital/article/viewFile/68/70>. Acesso em: 20 out. 2012.

Resumo
Este artigo apresenta parte do último capítulo do Trabalho de Conclusão de Curso “Competências Profissionais do Bibliotecário: um olhar sobre o mercado de trabalho a cidade de São Paulo”, apresentado à Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo – FESPSP em dezembro de 2011. Este trabalho teve por objetivo verificar se há lacunas entre as competências desenvolvidas na formação de Biblioteconomia da cidade de São Paulo e as competências demandadas pelo mercado. Para isso, foi preciso conhecer o mercado, e devido à escassez de dados sobre mercado de trabalho, buscamos informações na base de dados RAIS, que pudessem expor como o mercado de trabalho está distribuído na cidade de São Paulo.

Palavras-chave: Profissional da informação. Biblioteconomia. Mercado de trabalho.

As competências do profissional da informação nas organizações contemporâneas

BELLUZZO, Regina Célia Baptista. As competências do profissional da informação nas organizações contemporâneas. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, São Paulo, v. 7, n. 1, p. 58-73, jan./jun. 2011. Disponível em: <http://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/view/180/186>. Acesso em: 06 ago. 2012.

Resumo

A partir da apresentação de um cenário do contexto atual e de algumas de suas características mais marcantes, busca-se levar à reflexão acerca do profissional da informação e seu envolvimento com novas competências para atuar como um sujeito histórico nos processos de acesso e uso da informação de forma inteligente para a construção do conhecimento. Algumas abordagens à literatura especializada, de forma seletiva, são destacadas como contribuições consideradas de importância à melhor compreensão dos cenários internacional e nacional em torno do perfil do profissional e de sua atuação, recomendando-se a atenção primária à questão das implicações decorrentes da emergência do conhecimento e a necessidade de sua incorporação às competências do profissional da informação na atualidade.

Palavras-chave: Profissional da informação. Perfil de competências. Sociedade contemporânea

Artigos separados por assunto

Aplicações de informação Arquitetura de informação Automação de bibliotecas Bases de dados Bibliometria / Informetria/ Cientometria / Webmetria Biblioteca escolar Bibliotecas Virtuais e Digitais Biblioteconomia Biblioterapia Catalogação Classificação Competência informacional Comportamento informacional Comunicação científica Comunicação mediada por computador Desenvolvimento de coleções Disseminação da informação Divulgação científica Economia da informação Educação à distância Epistemologia da Ciência da Informação Estudos de necessidades e usos de informação Estudos de usuários Estudos Interdisciplinares Fontes de informação Formação Profissional Fundamentos da Ciência da Informação Gestão da Informação Gestão de Qualidade de Informação Gestão do Conhecimento História da Ciência da Informação Inclusão digital Indexação Informação científica Informação em arquivos Informação em Arte Informação em bibliotecas Informação em museus Informação industrial Informação tecnológica Inteligência Competitiva Internet Internet/Web Leitura Marketing de informação Mediação da informação Metadados Metodologias da Ciência da Informação Mineração de dados Obras Raras Ontologia Organização do Conhecimento Organização e Processamento da Informação Políticas de informação Preservação e Segurança digital Processamento automático de linguagem Redes e Sistemas de informação Repositórios institucionais Representação da Informação Sistemas de recuperação da informação Tecnologias da Informação Teoria da Informação Tesauros Transferência de Informação Visualização da informação Vocabulários controlados Ética da informação Ética na informação

Arquivos