//
arquivos

Gestão de Qualidade de Informação

Esta tag está associada a 20 posts

A Gestão do Conhecimento sob a perspectiva das sete dimensões: o caso do projeto Perfis Profissionais para o Futuro da Indústria

SATO, Karoline Aparecida Scroch; DRAGO, Helena Nunes Silva, Isabela. A Gestão do Conhecimento sob a perspectiva das sete dimensões: o caso do projeto Perfis Profissionais para o Futuro da Indústria. Informação & Informação, Londrina, v. 18, n. 1, p. 142-168, jan./fev. 2013. Disponível: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/13151/pdf>. Acesso em: 21 dez. 2013.

Resumo:
Introdução: Organizações que atuam em estudos prospectivos, são intensas na criação e compartilhamento do conhecimento e um dos principais desafios está em tornar coletivo o conhecimento individual.
Objetivo: Analisar por meio das sete dimensões do conhecimento propostas por Terra (2001, 2005) o alinhamento do projeto Perfis Profissionais para o Futuro da Indústria, possibilitando um ambiente propício à criação e ao compartilhamento do conhecimento.
Metodologia: Pesquisa descritiva fundamentada em um estudo de caso.
Resultados: A alta administração atua como facilitadora; a cultura organizacional propicia o compartilhamento estimulando a socialização, experimentação e valorização das ideias;
apesar da estrutura hierárquica, há incentivo à participação; há um processo de seleção voltado a especialidades e qualificações diversas, com constantes capacitações; a organização utiliza diversas tecnologias facilitando a troca de informações e conhecimentos; não existem métricas definidas para avaliação dos resultados e, finalmente, o aprendizado com o ambiente se dá por meio de parcerias, treinamentos e da própria diversidade cultural.
Conclusões: Conclui-se que a equipe do Projeto tem um ambiente propício à criação e compartilhamento de conhecimento o qual é fundamental na prospecção de oportunidades de inovação e na geração de respostas às demandas e necessidades socioindustriais para o futuro da indústria paranaense.

Palavras-chave: Compartilhamento de conhecimentos. Criação de conhecimento. Gestão do conhecimento.

Práticas informacionais dos dirigentes do sindicato dos bancários de BH e região

OLIVEIRA, Dalgiza Andrade; MOURA, Maria Aparecida. Práticas informacionais dos dirigentes do sindicato dos bancários de BH e região. Informação & Informação, Londrina, v. 18, n. 1, p. 127-141, jan./abr. 2013. Disponível em: <>. Acesso em: 21 dez. 2013.

Resumo:
Introdução: Os sindicatos são espaços em que a informação parece adquirir relevância a fim de municiar seus dirigentes, ativistas e militantes na defesa dos interesses dos trabalhadores por eles representados.
Objetivo: Caracterizar e analisar as práticas informacionais dos dirigentes do Sindicato dos Bancários de Belo Horizonte e Região.
Metodologia: O estudo apoiou-se em abordagens teóricas que analisam a informação como um fenômeno social, a prática informacional e as transformações do mundo do trabalho. Para alcançar os objetivos propostos foi utilizada a técnica do grupo focal e entrevistas com os membros da diretoria do Sindicato.
Resultados: O estudo apontou para um alto índice de uso e preferência pelos recursos digitais e constatou também que o fato da entidade ter um Serviço de Informação Especializado contribui para a preparação dos dirigentes. Indicou ainda que a informação possui valor estratégico para os dirigentes e que a prática informacional é essencial à prática sindical.
Conclusões: os dirigentes bancários no contexto do SEEB-BH são sindicalistas que possuem facilidade na relação com a informação e com as novas tecnologias. Compreendem a informação como necessária, indispensável e estratégica a sua prática  sindical. Utilizam as ferramentas disponíveis e acessíveis a partir dos meios eletrônicos com facilidade e assiduidade.

Palavras-chave: Informação. Prática informacional. Prática sindical. Bancários. Sindicatos. Mundo do trabalho. Processo de trabalho bancário.

Qualidade da informação e intuição na tomada de decisão organizacional

AMARAL, Sueli Angélica do; SOUSA, Antonio José Figueiredo Peva de. Qualidade da informação e intuição na tomada de decisão organizacional. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 16, n. 1, p. 133-146, jan./mar. 2011. Disponível em: <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/1015/837>. Acesso em: 30 jan. 2013.

Resumo
Discute a relação entre tomada de decisão no ambiente organizacional e qualidade da informação, considerando a intuição dos decisores. Por meio de questionários distribuídos pessoalmente, foram pesquisados 100 profissionais para saber os atributos da informação considerados relevantes para a tomada de decisão organizacional. Observou-se que a quantidade de subordinados vinculados direta ou indiretamente aos profissionais pesquisados influenciava a importância dada à intuição no processo de tomada de decisão organizacional e influenciava, também, os atributos que determinavam se a informação tinha ou não qualidade.

Palavras-chave: Decisão organizacional; Qualidade da informação; Tomada de decisão; Intuição.

O rádio como monitor do trânsito, termômetro e cronômetro da cidade.

GOLIN, Cida.   O Rádio como monitor do trânsito, termômetro e cronômetro da cidade. Em Questão, Porto Alegre, v.16, n. Especial, p. 67-78, out. 2010. Disponível em < http://seer.ufrgs.br/EmQuestao/article/view/15899/10119 >  Acesso em: 15 dez. 2012.

Resumo:

Este artigo apresenta os resultados do segmento radiofônico da pesquisa Porto Alegre Imaginada: representações dos cidadãos sobre a cidade, projeto coletivo desenvolvido entre 2007 e 2009 na Fabico/UFRGS. A partir da metodologia estabelecida por Silva (2004), analisou-se 24 horas e dez minutos de seis programas de emissora locais, considerando os seguintes estratos analíticos: sonoro, fônico-linguístico, temporal e objetos apresentados na narração. Percebeu-se que Porto Alegre, nas narrativas radiofô­nicas escolhidas, constitui uma cidade descentrada. Na sua con­dição ubíqua de serviço e companhia, a mídia radiofônica atua como guia da mobilidade física do sujeito, cumprindo a função de termômetro e cronômetro da cidade. Desvela a condição de metrópole, mas também o tempo lento do bairro.

Palavras-chave: Rádio. Porto Alegre (RS). Narrativa radiofô­nica. Espaço urbano.

Práticas de gestão e de tecnologia da informação e seu relacionamento com o desempenho organizacional.

BARBOSA, Ricardo Rodrigues; NASSIF, Mônica Erichsen. Práticas de gestão e de tecnologia da informação e seu relacionamento com o desempenho organizacional. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, João Pessoa, v.2, n. Especial, p.104-117, out. 2012. Disponível em < http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/pgc/article/view/13748/8025 >  Acesso em: 14 nov. 2012.

Resumo:

O presente trabalho analisa os resultados de um estudo a respeito de práticas de gestão da informação (GI) e de tecnologia da informação (TI) em organizações e do impacto de tais práticas sobre o desempenho organizacional. As práticas de GI dizem respeito ao sensoriamento, coleta, organização, processamento e manutenção da informação, enquanto as práticas de TI se referem ao uso dessas ferramentas para apoio operacional, apoio a processos de negócio, apoio à inovação e apoio gerencial. Os dados coletados para o presente estudo foram obtidos mediante a aplicação de um questionário distribuído pela Internet. As respostas dos 152 profissionais que participaram do estudo demonstraram, dentre outros aspectos que, a despeito de serem menos visíveis do que as práticas de TI, as práticas de GI são mais fortemente correlacionadas com o desempenho organizacional do que as práticas de TI.

Palavras-chave: Gestão da informação. Gestão da tecnologia da informação. Desempenho organizacional . Orientação informacional.

A Trajetória da Gestão pela Qualidade nas Bibliotecas Brasileiras

ALENTEJO, Eduardo da Silva, BAPTISTA, Sofia Galvão. A Trajetória da Gestão pela Qualidade nas Bibliotecas Brasileiras. Informação & Informação, Londrina, v. 17, n. 1, p. 132-163, jan./jun. 2012. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/9508/11378>. Acesso em: 20 out. 2012.

Resumo
Introdução: Trata sobre a trajetória da qualidade nas bibliotecas brasileiras ao longo das últimas décadas. Discorre sobre as mudanças de paradigma e suas características relacionadas com o ‘ideal de qualidade em bibliotecas’. Discorre sobre a busca pela qualidade em bibliotecas brasileiras através de sua trajetória no âmbito da gestão orientada à qualidade.
Objetivo: Demonstra como a preocupação com a implantação por melhorias tem sido sistematizada, ao longo do tempo, nas bibliotecas no país.
Metodologia: Resultados de revisão retrospectiva de literatura.
Resultados: Destaca que os assuntos: Padronização em Bibliotecas; Formação e Desenvolvimento de Coleções; Estudos de Uso e de Usuários; Automação dos Sistemas de Informação, Marketing de Bibliotecas e Gestão da Qualidade relacionam-se com as dimensões e características da qualidade, aplicadas às bibliotecas. Pois, as inúmeras abordagens temáticas ao longo dos anos demonstram que a trajetória da excelência e da qualidade em bibliotecas
brasileiras tem sido incorporada nos modelos de gestão em bibliotecas.
Conclusões: O entendimento dos aspectos teóricos permite contribuir para a implantação da gestão da qualidade.

Palavras-chave: Dimensões da qualidade em bibliotecas. Trajetória da qualidade em bibliotecas. Gestão da Qualidade.

Gestão integrada para a qualidade: um estudo de caso no Arquivo Público do Estado do Espírito Santo

SILVA, Luciane Scoto da; FLORES, Daniel. Gestão integrada para a qualidade: um estudo de caso no Arquivo Público do Estado do Espírito Santo. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, João Pessoa, v. 2, n. 1, p. 155-169, jan./jun. 2012. Disponível em:  <http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/pgc/article/view/12071>. Acesso em: 3 ago. 2012.

Resumo

Esta pesquisa teve como objetivo principal analisar a Gestão Integrada para a Qualidade (GEIQ) no Arquivo Público do Estado do Espírito Santo (APEES). Investigou-se se o APEES apresenta ações para qualidade nos campos estratégico, estrutural, comportamental e operacional. Realizou-se uma pesquisa descritiva, quali-quantitativa por meio de questionários junto aos stakeholders internos dos níveis gerencial e técnico do Arquivo Público do Estado do Espírito Santo. Também foi utilizada a análise de documentos primários do APEES e de legislação referente ao Arquivo. Os resultados demonstraram que o APEES possui ações para qualidade nos aspectos estratégico, estrutural, comportamental e operacional, que devem ser avaliadas periodicamente, com o objetivo de realizar melhorias contínuas e preparar o Arquivo para prestar um serviço de excelência. A metodologia GEIQ mostrou-se eficiente para ser aplicada na avaliação da qualidade nos arquivos.

Palavras-chave: Arquivo Público do Estado do Espírito Santo. Arquivo público. Qualidade. Gestão integrada para a qualidade.

A Qualidade da Informação na Web: uma abordagem semiótica

ASSIS, Juliana de; MOURA, Maria Aparecida. A Qualidade da Informação na Web: uma abordagem semiótica. Informação & Informação, Londrina, v. 16, n. 3, p. 96-117, 2011. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/8626/10590>. Acesso em: 26 jul. 2012.

Resumo
Introdução: A dinamicidade da criação e do uso da informação bem como a flexibilidade e mutabilidade que moldam as trocas simbólicas nos ambientes digitais colaborativos constituem um desafio a mais para se pensar a qualidade da informação.
Objetivo: Discutir a qualidade da informação a partir de uma perspectiva pragmática.
Metodologia: Pesquisa bibliográfica, a partir de consultas às bases de dados Scientific Commons e Scopus, publicações internacionais em Ciência da Informação, pesquisas em andamento, capítulos de livros, teses e dissertações e periódicos científicos nacionais da área.
Resultados: A partir das reflexões desenvolvidas, aponta-se que as abordagens convencionais do conceito de qualidade da informação apresentam insuficiências ante o desafio de se compreender como ela se estabelece num ambiente interativo e colaborativo permeado por trocas simbólicas constantes mediadas pela arquitetura de redes sociais em que o modelo de usuário passivo dá lugar a um sujeito ativo e
dinamizador do signo.
Conclusões: Considera-se que as pesquisas sobre a qualidade da informação na web necessitam de abordagens que reconheçam esse ambiente como um espaço de articulação dos processos de significação e de evidenciação das dinâmicas de produção e compartilhamento de significados.

Palavras-Chave: Qualidade da informação. Ambientes colaborativos. Semiótica. Redes sociais.

 

O uso de Análise Contextual de Tarefas para a gestão da propriedade intelectual

COSTA, Eliandro dos Santos; CORDENONSI, Andre Zanki; SILUK, Julio Cezar Mairesse; MULLER, Felipe Martins. O uso de Análise Contextual de Tarefas para a gestão da propriedade intelectual. Informação & Informação, Londrina, v. 15, n. 2, p. 128 – 146, jul./dez. 2010. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/7319/7004>. Acesso em: 20 set. 2011.

Resumo
Apresenta o processo de desenvolvimento de um modelo para sistema de gestão de propriedade intelectual por meio do uso de metodologia de análise contextual de tarefas, a qual visa desenvolver a modelagem sob a visão do usuário. Apresenta um estudo de caso, onde é empregada a abordagem sugestionada para o levantamento de requisitos. Tem como objetivo desenvolver um modelo que apresente melhorias na gestão de processos de proteção de propriedade intelectual, e que forneça dados que explicitem a importância do uso de ferramentas gerenciais como forma de melhoria no desempenho da proteção da produção intelectual da organização. Os resultados obtidos por meio do desenvolvimento de fluxos e com a estruturação das atividades foram positivos, melhorando a eficiência da recuperação de dados e conseqüentemente o aumento da capacidade de inovar da organização.

Palavras-chave: Inovação. Análise de Requisitos. Análise de Tarefas. Propriedade Intelectual. Gestão da Inovação.

Gerenciamento eletrônico de documentos na Universidade Federal de Santa Catarina

BAHIA, Eliana Maria dos Santos, FACHIN, Juliana. Gerenciamento eletrônico de documentos na Universidade Federal de Santa Catarina. Revista Biblos. Rio Grande, v. 24, n. 2, p. 11-14, 2010. Disponível em: http://www.seer.furg.br/ojs/index.php/biblos/article/view/1902/1026>. Acesso em: 24 jul. 2011.

Resumo
A pesquisa teve como objetivo analisar, na percepção dos usuários, os  fatores de satisfação com relação ao sistema Nêutron, implantado no  Gerenciamento Eletrônico de Documentos, na Universidade Federal de  Santa Catarina. Visou a analisar os fatores impactantes no funcionamento  do  sistema. A pesquisa foi desenvolvida nos setores: Divisão de Arquivo  Central e Pró-Reitoria de Desenvolvimento Humano e Social da UFSC, expondo o perfil da comunidade pesquisada. Caracteriza e contextualiza  as primeiras iniciativas de GED no Brasil, como a legislação que  regulamenta essa prática. Identifica suas vantagens e desvantagens.  Especifica as aplicações e as tecnologias utilizadas no sistema Nêutron,  bem como a usabilidade.
Palavras-chave: Gerenciamento Eletrônico de Documentos. Universidade Federal de Santa Catarina. Estudo de satisfação. Sistema Nêutron.

As Organizações Educacionais e a ISO 9001, conforme a Norma Brasileira ABNT NBR 15419 (Sistemas de Gestão da Qualidade)

OLIVEIRA, Leila Rabello de. CORRÊA, Rosa Maria Rodrigues, PEREIRA, Wagner Ap. Andrade. As Organizações Educacionais e a ISO 9001, conforme a Norma Brasileira ABNT NBR 15419 (Sistemas de Gestão da Qualidade). CRB-8 Digital, São Paulo, v. 3, n. 2, p. 3-17, dez. 2010. Disponível em: <http://revista.crb8.org.br/index.php/crb8digital/article/viewFile/50/52>. Acesso: 19 jan. 2011.

Resumo
O artigo apresenta um panorama nas relações entre as Instituições de Ensino no Brasil e a nova Norma Brasileira ABNT NBR 15419 – Sistemas de gestão da qualidade – Diretrizes para a aplicação da ISO 9001 em organizações educacionais. A garantia da melhor prestação de serviços a partir de um Sistema de Gestão de Qualidade num ambiente universitário, alia-se a critérios de avaliação e a padrões de qualidade implementados pelo Ministério da Educação para o Ensino Superior Privado.

Palavras-chave: ISO 9001. Sistemas de Qualidade. Ensino Superior. Organizações Educacionais

Qualidade de periódicos científicos eletrônicos brasileiros que utilizam o Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER)

COSTA, Sely Maria de Souza. GUIMARÃES, Luisa Veras de Sandes. Qualidade de periódicos científicos eletrônicos brasileiros que utilizam o Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER). Informação & Informação, Londrina, v. 15, n. esp., p. 75-92, 2010. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/5430/6766>. Acesso em: 17 jan. 2011.

Resumo
Este estudo objetiva avaliar em que medida títulos brasileiros que utilizam o Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER) atendem aos requisitos de qualidade necessários a periódicos científicos. O universo da pesquisa consistiu de 303 títulos, do qual foi analisada amostra aleatória estratificada de 16 deles, cerca de 5% do total. Foram analisadas informações relativas à formação dos conselhos editoriais, políticas editoriais e processo de editoração, assim como o perfil dos autores. A conclusão geral é que os títulos estudados atendem apenas parcialmente aos requisitos de qualidade normalmente indicados para que uma revista seja considerada científica.

Palavras-chave: Periódico científico eletrônico. Acesso Aberto à literatura científica. Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER). Qualidade de periódicos.

Uma Proposta de Atendimento às necessidades de informação dos usuários da biblioteca escolar por meio do benchmarking e do sensemaking

BEHR, Ariel; MORO, Eliane Lourdes da Silva; ESTABEL, Lizandra Brasil. Uma Proposta de Atendimento às necessidades de informação dos usuários da biblioteca escolar por meio do benchmarking e do sensemaking. Informação & Informação, Londrina, v. 15, n. 1, p. 37-54, jan./jun. 2010. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/4350/5877>. Acesso em: 17 jan. 2011.

Resumo
Este artigo apresenta uma proposta de discussão a respeito da qualidade nos serviços de informação, a construção do conhecimento focada no usuário e considerações acerca da utilização da comparação de informações na busca por excelência. Aborda os processos de busca, tratamento, utilização e comparação de informações para a verificação da qualidade dos serviços prestados aos usuários das bibliotecas, enfocando a aplicação de  benchmarking e do  sensemaking para qualificar os serviços das bibliotecas e atender aos usuários nas suas necessidades de busca da informação. Caracteriza-se como uma contribuição aos bibliotecários, possibilitando uma reflexão a respeito da necessidade de novas atitudes, que incluam a interação com os usuários na verificação do processo de busca de informação no espaço da biblioteca, na interpretação do sentido, na construção do conhecimento e na tomada de decisão a fim de tornar os serviços de informação qualificados e acessíveis para todos.

Palavras-chave: Busca de Informação. Qualidade nos Serviços de Informação. Gestão de Bibliotecas.

Informação, comunicação e inovação: gestão da informação para inovação em uma organização complexa

LIMA, Clóvis Ricardo Montenegro de; CARVALHO, Lidiane dos Santos. Informação, comunicação e inovação: gestão da informação para inovação em uma organização complexa. Informação & Informação, Londrina, v. 14, n. 2, p. 1-20, jul./dez.,  2009. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/3116/4144>. Acesso em: 17 jan. 2011.

Resumo
Neste artigo discutem-se as relações entre informação, comunicação e inovação  tecnológica na Fundação CERTI (Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras), vinculada à Universidade Federal de Santa Catarina. Faz-se uso de conceitos e de abordagens críticas da Ciência da Informação. Apresenta-se a discussão da relação entre informação e inovação. Discute-se, a partir da Teoria do Agir Comunicativo de Habermas, a colaboração nas organizações como  condição para dinâmicas complexas que induzam, produzam e incorporem inovações. Discutem-se os pressupostos de uma gestão da inovação tecnológica. Os métodos de pesquisa usados incluem,além da pesquisa bibliográfica, o estudo na Fundação CERTI, com recuperação de documentos e entrevistas com questionário estruturado. Os resultados evidenciam a relevância da informação e da comunicação para colaboração e inovação. Conclui-se que a adequada gestão da informação e da comunicação pode contribuir para eficácia e inovação em organizações complexas, particularmente em institutos de pesquisa cientifica e tecnológica.

Palavras-chave: Gestão da Informação. Comunicação. Inovação.

Modelo de avaliação da qualidade da informação estratégica bancária

SEIDEL CALAZANS, Angelica Toffano; COSTA, Sely Maria de Souza. Modelo de avaliação da qualidade da informação estratégica bancária. Ciência da Informação, Brasília, v. 38, n. 3, p. 21-39, set./dez. 2009. Disponível em: <http://revista.ibict.br/ciinf/index.php/ciinf/article/view/1144/1336>. Acesso em: 5 jul. 2010.

Resumo
A informação estratégica de qualidade mostra-se essencial às organizações à medida que contribui para a identificação de desafios, oportunidades, riscos e outras questões relevantes. Esta pesquisa teve como objetivo avaliar a qualidade da informação, identificando aspectos de gestão da informação que a influenciam, mediante estudos de caso em duas organizações bancárias federais brasileiras, o que permitiu a construção e implementação de um modelo para avaliação da qualidade da informação estratégica. O estudo fundamentou-se em abordagens qualitativa e quantitativa e na respectiva triangulação dos dados. O modelo teórico conceitual da pesquisa estabelece que a avaliação da qualidade da informação estratégica envolve a classificação, a avaliação da informação e a identificação dos aspectos que impactam a qualidade por meio da análise do processo de gestão da informação. Identificou-se que informação estratégica, no contexto estudado, constitui-se de informação solicitada, formal, interna e tratada. Os principais elementos de qualidade são “livre de erro” e “fidedigna”. O nível da qualidade da informação estratégica é satisfatório, os processos de gestão são diferenciados e as fases da gestão que impactam as características de qualidade são similares. Os procedimentos metodológicos utilizados credenciam positivamente os resultados à medida que o modelo construído e implementado demonstrou ser consistente e aplicável.

Palavras-chave: Informação estratégica. Qualidade da Informação. Gestão da informação. Avaliação da qualidade. Instituições bancárias.

A informação como um elemento chave para a qualidade do produto turístico: uma análise dos postos de informações turísticas do município de Florianópolis/SC


GOHR, Cláudia Fabiana; SANTOS, Luciano Costa; VEIGA, Mariana Feminella. A informação como um elemento chave para a qualidade do produto turístico: uma análise dos postos de informações turísticas do município de Florianópolis/SC. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 14, n. 2, p. 155-168, mai./ago. 2009. Disponível em: <http://www.eci.ufmg.br/pcionline/index.php/pci/article/viewFile/834/586>. Acesso em: 18 out. 2009.

Resumo:

Os Postos de Informações Turísticas de uma localidade são unidades de informação fundamentais para a cadeia do turismo. Este artigo apresenta um estudo exploratório que teve o objetivo de analisar as condições dos Postos de Informações Turísticas (PIT’s) do município de Florianópolis/SC para garantir a qualidade no atendimento aos turistas. Após uma análise crítica dos PIT’s do município, foram propostas algumas sugestões de melhoria que podem contribuir para a operacionalização dos objetivos estabelecidos pelas políticas públicas de informação ao turista.

Palavras-chave: Informação; Turismo; Qualidade; Postos de Informações Turísticas.

 

Assimetria da informação e a gestão do conhecimento estratégico em processos regulatórios

PIMENTA, Shirley Guimarães. Assimetria da informação e a gestão do conhecimento estratégico em processos regulatórios. TransInformação, v. 21, n. 2, p. 7-22, 2009. Disponível em: < http://revistas.puc-campinas.edu.br/transinfo/include/getdoc.php?id=688&article=309&mode=pdf&OJSSID=b3345b37638ab9035d5cc880248c2fe9 > Acesso em: 10 out., 2009.

Resumo:
O presente artigo apresenta os resultados de pesquisa que teve por objetivo avaliar os possíveis impactos da assimetria da informação na atuação de estrategistas e decisores no procedimento de revisão tarifária das distribuidoras de energia elétrica adotado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). O estudo utilizou o modelo da Gestão do Conhecimento Estratégico. Inicialmente, a situação problema é contextualizada por meio da apresentação de aspectos da organização da ANEEL – competências legais, modelo decisório, estrutura organizacional e outros fatores relevantes -, de modo a favorecer a compreensão do ambiente dentro do qual a questão foi observada. O estudo voltou sua atenção para a atuação de estrategistas e decisores – formuladores da proposta de revisão e Diretoria Colegiada – no procedimento de revisão tarifária, com coleta de dados por meio da utilização de questionários e entrevistas. Os resultados apontaram inadequações e inconsistências em alguns dos mecanismos adotados, os quais têm por finalidade minimizar a assimetria de informação. Observou-se também que a entidade não tem considerado alguns fatores sistêmicos da Gestão do Conhecimento Estratégico, ao passo que outros estão desenvolvidos. Na conclusão são apontadas algumas sugestões com vistas à melhoria do procedimento, a exemplo da indicação de desenvolvimento e manutenção de expertise.
Palavras-chave: assimetria da informação; regulação, gestão do conhecimento estratégico; agências reguladoras.

Qualidade em serviços: uma proposta para avaliação de serviços das bibliotecas universitárias federais brasileiras


AMBONI, Narcisa de Fátima. Qualidade em serviços: uma proposta para avaliação de serviços das bibliotecas universitárias federais brasileiras. Revista Informação & Universidade, v.1, n.0, jul./dez., 2009. Disponível em: < http://www.siglinux.nce.ufrj.br/~gtbib/site/2009/07/avaliacao-biblioteca/ >. Acesso em: 07 set. 2009

Resumo:

Busca estabelecer proposta para orientar e subsidiar a avaliação da qualidade dos serviços prestados pelas bibliotecas universitárias federais brasileiras a partir da experiência junto à Biblioteca da UFSC e dos fundamentos teóricos e práticos considerados neste estudo. Analisa as dimensões internas e externas dos serviços. Baseado na observação local, na análise documental e na pesquisa bibliográfica, trata as informações coletadas de forma qualitativa. As dimensões internas estabelecidas são as lideranças, propósitos, processos, pessoal, tecnologia, acervo, instalações físicas, orçamento e finanças. As dimensões externas são as pertinentes ao ambiente direto: usuários, fornecedores, concorrentes e grupos regulamentadores e as do ambiente indireto denominadas de dimensões tecnológicas, legais, políticas, econômicas, sociais e demográficas.

Palavras-chave: Bibliotecas universitárias- Brasil. Prestação de serviços. Qualidade; avaliação.

Melhoria da qualidade da informação organizacional pela agregação de resumo: análise de softwares geradores de resumo

SORDI, José Osvaldo de, MEIRELES, Manuel. Melhoria da qualidade da informação organizacional pela agregação de resumo: análise de softwares geradores de resumo. Ciência da Informação, Brasília, v. 38, n. 1, jan/abr, 2009. Disponível em: < http://revista.ibict.br/ciinf/index.php/ciinf/article/view/1106/1314 > Acesso em: 10 jun., 2009.

Resumo: A concisão é característica central da informação de qualidade, sendo o resumo o principal recurso para sua atribuição à informação organizacional. O resumo proporciona aos pesquisadores rápida compreensão da informação, melhora os níveis de acesso e utilização dos acervos de informações corporativas. A pesquisa avaliou a capacidade de softwares para geração automática de resumos (softwares resumidores) em selecionar as unidades de texto que expressem as idéias centrais em informações textuais extensas. Geraram-se, a partir desses, resumos para um artigo amplamente conhecido; estes, em conjunto com o resumo original do autor, foram avaliados por 20 pesquisadores, profundos conhecedores do texto. Observou-se que o autor humano apresenta qualidade superior, porém o nível de qualidade dos resumos gerados pelas novas gerações de softwares summarizers permite considerá-los como ferramentas importantes aos centros de informações organizacionais que necessitam agregar valor às suas coleções de informações.

Palavras-chave: Qualidade da informação. Resumo. Summarizer. Informação. Informação corporativa.

A qualidade da informação em portais do judiciário

ALBUQUERQUE, Almir dos Santos; BASTOS, Rogério Cid; LINO, Manuel Rosa de Oliveira. A qualidade da informação em portais do judiciário. Encontros Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, v. 14, n. 27, p. 115-134, 2009. Disponível em: <http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/8250/10140>. Acesso em: 01 jun. 2009.

Resumo
A revolução nos paradigmas de produção do conhecimento e o volume exponencial diário de informações disponibilizadas na web sinalizam a necessidade de criação de metodologias de gestão da qualidade da informação que viabilizarão as questões relacionadas com os critérios de avaliação da “qualidade”. A informação judicial disponibilizada pelos sites dos Tribunais de Justiça, acessada diariamente pelo cidadão comum e por todos os operadores do Direito, devido ao seu grande volume e importância, necessita ter boa qualidade. Desta informação dependem, principalmente, as pessoas envolvidas nas lides disputadas nos mais variados processos judiciais. Portanto, a qualidade da informação deve ser empreendida pelo Poder Judiciário brasileiro. O objetivo deste artigo é evidenciar a possibilidade de avaliação da qualidade da informação dos sites dos Tribunais de Justiça brasileiros.

Palavras-chave:
Qualidade da informação; Informação judicial; Tribunal de Justiça; Internet; Avaliação.

Artigos separados por assunto

Aplicações de informação Arquitetura de informação Automação de bibliotecas Bases de dados Bibliometria / Informetria/ Cientometria / Webmetria Biblioteca escolar Bibliotecas Virtuais e Digitais Biblioteconomia Biblioterapia Catalogação Classificação Competência informacional Comportamento informacional Comunicação científica Comunicação mediada por computador Desenvolvimento de coleções Disseminação da informação Divulgação científica Economia da informação Educação à distância Epistemologia da Ciência da Informação Estudos de necessidades e usos de informação Estudos de usuários Estudos Interdisciplinares Fontes de informação Formação Profissional Fundamentos da Ciência da Informação Gestão da Informação Gestão de Qualidade de Informação Gestão do Conhecimento História da Ciência da Informação Inclusão digital Indexação Informação científica Informação em arquivos Informação em Arte Informação em bibliotecas Informação em museus Informação industrial Informação tecnológica Inteligência Competitiva Internet Internet/Web Leitura Marketing de informação Mediação da informação Metadados Metodologias da Ciência da Informação Mineração de dados Obras Raras Ontologia Organização do Conhecimento Organização e Processamento da Informação Políticas de informação Preservação e Segurança digital Processamento automático de linguagem Redes e Sistemas de informação Repositórios institucionais Representação da Informação Sistemas de recuperação da informação Tecnologias da Informação Teoria da Informação Tesauros Transferência de Informação Visualização da informação Vocabulários controlados Ética da informação Ética na informação

Arquivos