//
arquivos

Indexação

Esta tag está associada a 45 posts

O uso da análise da informação nos processos de indexação para o contexto do cordel

MAIA, Manuela Eugênio; ALBUQUERQUE, Maria Elizabeth Baltar Carneiro de. O uso da análise da informação nos processos de indexação para o contexto do cordel. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v. 15, n. 5, out. 2014. Disponível em: <http://www.dgz.org.br/out14/Art_03.htm>. Acesso em: 29 dez. 2014.

Resumo
Numa sociedade envolvida por informação, a sua organização com vistas à recuperação é essencial. Para tanto, procedimentos que envolvem o seu tratamento são necessários no sentido de tornar as informações confiáveis e acessíveis de forma rápida. Cada vez mais, brota nas relações sociais, nos mais diversos aspectos, a ideia de que é preciso obter informação em menor custo e tempo. Nessa direção, essa lógica segue o padrão dos usuários da Biblioteca de Obras Raras Átila Almeida, em específico, no tocante a busca pelos cordéis, destacada coleção com mais de 17.729 exemplares, uma das maiores do mundo. Assim, o objetivo desse artigo é identificar na análise da informação, procedimento que envolve o tratamento informacional, a sua contribuição nas práticas de indexação para acervos de cordel. Tal análise visa a garantir a qualidade técnica no que concerne à descrição temática, aspecto invariavelmente substancial na recuperação da informação. Como metodologia, baseou-se na prática da indexação de 1.400 cordéis e nas leituras de textos que envolvem a análise da informação. Apresentando os seus procedimentos, percebe-se sua relevância como parte inerente ao processo de indexação e, por conseguinte, auxiliando nas questões de recuperação. Conclui-se que a prática da análise da informação mostrou-se tão útil quanto eficaz no processo de representação da informação, em especial, na extração ou na atribuição dos termos de que tratam os cordéis.

Palavras-chave: Análise da informação; Cordel. Indexação; Tratamento da informação.

Anúncios

Estudo comparativo entre o grupo focal e o protocolo verbal em grupo no aprimoramento de vocabulário controlado em fisioterapia: uma proposta metodológica qualitativa-cognitiva

BOCCATO, Vera Regina Casari; FERREIRA, Estela Maris. Estudo comparativo entre o grupo focal e o protocolo verbal em grupo no aprimoramento de vocabulário controlado em fisioterapia: uma proposta metodológica qualitativa-cognitiva. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, v. 5, n. 1, p. 47-68, mar./ago. 2014. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v5i1p47-68>. Acesso em: 04 ago. 2014.

Resumo:
Identificou-se, entre o Grupo Focal e Protocolo Verbal em Grupo, qual a técnica metodológica qualitativa de coleta de dados mais indicada na avaliação de vocabulário controlado na área de Ciências da Saúde, categoria de Fisioterapia, no contexto cognitivo dos usuários e pela perspectiva de sistema de recuperação da informação especializado. As coletas de dados com o  Grupo Focal e o Protocolo Verbal em Grupo ocorreram com docentes e discentes do Departamento de Fisioterapia da UFSCar na avaliação do DeCS em Fisioterapia, para a busca por assunto na base de dados LILACS, da BIREME. Os resultados demonstraram que tanto o Grupo Focal quanto o protocolo verbal em grupo obtiveram um desempenho satisfatório na avaliação do DeCS, categoria de Fisioterapia, porém com uma relevância maior apontada para o Grupo Focal. Em conclusão, realizou-se uma proposta metodológica qualitativa-cognitiva de coleta de dados, nomeada de “Protocolo Focal”, indicada no uso de estudos de avaliação de vocabulários controlados em Ciências da Saúde.

Palavras-chave: Grupo Focal;Protocolo Verbal em Grupo; Vocabulário Controlado; Fisioterapia; Proposta metodológica qualitativa – cognitiva.

A importância das palavras-chave dos artigos científicos da área das Ciências Farmacêuticas, depositados no Estudo Geral: estudo comparativo com os termos atribuídos na MEDLINE

MIGUÉIS, Ana; NEVES, Bruno; SILVA, Ana Luísa; TRINDADE, Álvaro; BERNARDES, José Augusto. A importância das palavras-chave dos artigos científicos da área das Ciências Farmacêuticas, depositados no Estudo Geral: estudo comparativo com os termos atribuídos na MEDLINE. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, v. 4, n. 2, p. 112-125, jul./dez. 2013. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v4i2p112-125>. Acesso em: 04 ago. 2014.

Resumo:
Objetivos: Este trabalho tem como objetivo analisar as palavras-chave usadas pelos autores da Universidade de Coimbra, nos artigos publicados na área das Ciências Farmacêuticas, comparando-as com os termos da linguagem documental Medical Subject Headings (MeSH), empregues na análise de conteúdo desses mesmos artigos. No âmbito dos artigos científicos, as palavras-chave expõem a abrangência de um assunto e os seus conceitos principais, que se podem revelar úteis para a indexação em mecanismos de pesquisa ou para a categorização do texto. A investigação sobre a importância e caraterísticas das palavras-chave tem incidido sobre vários aspetos, como o da eficiência na recuperação da informação; o uso para a extração automática a partir de diferentes metodologias e algoritmos; o uso por parte dos autores e editores; mais recentemente, tem sido considerada ainda a sua utilização nos comportamentos de etiquetagem (metatags); e a comparação com os títulos, resumos e textos integrais, o que confirma do interesse que despertam. Mas, na revisão da literatura, foram poucos os trabalhos encontrados que abordassem a comparação das palavras-chave fornecidas pelos autores de artigos científicos e os descritores empregues pelos indexadores, analisando o contributo que podem dar para a escolha dos termos de indexação.Metodologia: Após a revisão bibliográfica exploratória na literatura especializada, delimitou-se a amostra, constituída por 182 artigos científicos publicados em revistas internacionais, da comunidade da Faculdade de Farmácia, depositados no Estudo Geral, editados entre 1996 e 2012, e depositados até final de dezembro de 2012. O acesso a estes artigos científicos, armazenados em repositórios de acesso aberto, faz-se a partir dos metadados e do conteúdo de texto integral, aplicando técnicas que representam e expõem as relações semânticas entre documentos, em cujo âmbito os dados são relacionados. Os objetivos específicos a alcançar com este trabalho visam: (i) identificar e aferir o número de palavras-chave colocadas na versão depositada no Estudo Geral e na versão publicada pela editora; e o número de descritores atribuídos pela MEDLINE; e (ii) verificar as palavras-chave, usadas pelos autores, que coincidem ou se relacionam com os termos do MeSH. No início da recolha da informação definiram-se algumas condições prévias, nomeadamente, fazer uma primeira comparação com as palavras-chave presentes na versão publicada pelo editor da revista, identificando-se, primeiro, os nomes das publicações periódicas a que pertenciam e confirmando-se, de seguida, o número de palavras-chave existentes em ambos os recursos. Num momento posterior e reunidas todas as palavras-chave existentes para cada um dos artigos, compararam-se, então, com os descritores MeSH atribuídos aos títulos indexados na base de dados MEDLINE. As palavras-chave recolhidas a partir dos metadados dos registos dos artigos depositados no repositório e da versão final da editora, foram organizadas, para cada artigo, numa grelha, juntamente com os termos eleitos pela MEDLINE. Para além destes elementos, foram adicionados campos de descrição, como, título, autor e ano de publicação. Na determinação quantitativa das relações identificadas entre as palavras-chave e os descritores MeSH, foram consideradas as relações de equivalência (idênticas), e as relações associativas (relacionadas).Resultados e discussão: Os resultados obtidos confirmam o entendimento de que as palavras-chave recolhidas nos metadados dos artigos depositados no Estudo Geral não correspondem a todas as palavras-chave presentes na versão publicada pela editora da revista, o que determinou que a análise dos resultados incidisse apenas nas palavras-chave da versão da editora, comparando-as com os descritores MeSH atribuídos aos títulos indexados na base de dados MEDLINE. Nesta comparação, verificou-se que o número de palavras-chave é significativamente mais baixo do que os termos empregues pela MEDLINE. No que se refere à frequência do número de palavras-chave por artigo, a maioria dos artigos não apresenta mais que cinco (5) palavras-chave, sendo bem mais aumentada a frequência da atribuição dos descritores da MEDLINE. Do ponto de vista semântico, no que respeita às relações de equivalência e de associação entre as palavras-chave e os descritores da MEDLINE, perto de metade das palavras-chave apresentavam relações de equivalência ou associativas, em proporções semelhantes. Do mesmo modo, a frequência das relações estabelecidas pelas palavras-chave situa-se, maioritariamente, entre 1 a 2 conceitos equivalentes e 1 a 2 conceitos associados por artigo.Conclusões: Face aos resultados apurados, pode-se afirmar que as palavras-chave representam uma fonte de acesso vantajosa aos artigos científicos, o que valoriza a importância das palavras-chave escolhidas pelos autores para a representação da informação dos artigos indexados pela base de dados MEDLINE. Assim, nos 182 artigos analisados, o número de relações equivalentes e associativas é aproximado e, ainda que as percentagens não sejam muito elevadas, permite concluir por uma influência direta ou indireta na escolha dos descritores. Tal resultado pode promover a utilização das palavras-chave no ensino da indexação por assuntos e nos esforços a desenvolver para automatizar o processo de indexação. Ao utilizar o Estudo Geral como suporte a este trabalho, pretende-se chamar a atenção para o repositório institucional da Universidade de Coimbra e para a importância dos autores, enquanto intervenientes ativos no processo de representação e recuperação da informação, através das palavras-chave registadas nos seus artigos. Reconhecer a importância das palavras-chave na representação e recuperação de informação é uma forma de promover o autodepósito e estimular o completo preenchimento dos metadados dos documentos depositados; e contribuir para uma maior visibilidade, probabilidade de aumento de citações, e maior impacto da produção científica dos autores depositantes e da própria instituição.

Palavras-chave: Recuperação da informação; Linguagens de indexação; Palavras-chave; Artigos científicos; Medical Subject Headings; MEDLINE.

Dispositivos de memória para informação jurídica: análise de procedimentos de indexação

BRAZ, Márcia Ivo; PINHO, Fabio Assis. Dispositivos de memória para informação jurídica: análise de procedimentos de indexação. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, v. 4, n. 1, p. 87-106, jan./jun. 2013. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v4i1p87-106>. Acesso em: 04 ago. 2014.

Resumo:
A Ciência da Informação é interdisciplinar, e estabeleceu ligações com diversas áreas, especialmente a memória, uma vez que o surgimento dos registros do conhecimento e a necessidade de organização e acesso à informação resultaram nos chamados lugares de memória, onde se constituíram práticas para conservação, acesso e disseminação dos registros. Assim, organização e representação do conhecimento guardam compromisso com a recuperação, o acesso e a apropriação da informação. Além disso, enquanto dispositivos de memória, permitem que a área ou a comunidade discursiva possam ser compreendidas e reconstituídas, o que aplicado às instituições que lidam com o Direito pode ter efeitos mais abrangentes no sentido do exercício da cidadania, promoção do acesso às informações aos cidadãos, entre outros. O objetivo geral deste trabalho foi verificar quais os procedimentos adotados para a indexação da informação jurídica e como isso poderia ser refletido em uma política de indexação. Como o conceito de informação jurídica é muito amplo, delimitou-se o espectro da pesquisa para jurisprudência, legislação e doutrina, investigando-se três instituições: Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco, Assembleia Legislativa de Pernambuco e Faculdade de Direito do Recife. A pesquisa foi caracterizada como exploratória, sendo realizada uma revisão de literatura acerca da organização do conhecimento e memória, políticas de indexação e informação jurídica. O instrumento de coleta de dados foi o questionário, além da observação nas instituições. A partir das observações in loco e análise das respostas ao questionário, foi possível elencar elementos que podem ser refletidos em uma política de indexação para informação jurídica.

Palavras-chave: Organização da informação; Políticas de indexação; Informação jurídica.

Documentos e Informações Audiovisuais: a teoria arquivística e as técnicas da Biblioteconomia aplicadas à organização de arquivos de TV

SANTOS, Francisco Edvander Pires. Documentos e Informações Audiovisuais: a teoria arquivística e as técnicas da Biblioteconomia aplicadas à organização de arquivos de TV. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v. 14, n. 5, out. 2013. Disponível em: <http://www.dgz.org.br/out13/Art_08.htm>. Acesso em: 28 dez. 2013.

Resumo
Discute os principais pontos da teoria arquivística com a finalidade de subsidiar um estudo voltado para a organização e gerenciamento de arquivos de TV. Apresenta as principais características da informação e dos documentos audiovisuais, abordando as técnicas da Biblioteconomia, voltadas para a representação descritiva e temática da informação, e o tratamento dado aos suportes e ao conteúdo informacional das imagens em movimento. Lista as principais mídias de arquivamento audiovisual, bem como debate a substituição do suporte físico pelo digital. Conceitua a decupagem de imagens, uma das atividades técnicas realizadas no tratamento da informação nos ambientes de arquivos de TV. Discorre acerca de métodos e critérios para a decupagem e indexação das imagens em movimento, com base nas teorias arquivísticas e biblioteconômicas e na prática do mercado de trabalho em arquivos de TV.

Palavras-chave: Arquivo; Televisão; Documento audiovisual; Imagem em movimento; Decupagem; Representação da informação,indexação.

Interoperabilidade entre Linguagens de Indexação como Recurso de Modelagem de Repertório Terminológico de Coordenadorias de Comunicação Social em Ambientes Universitários: uma proposta metodológica

BOCCATO, Vera Regina Casari; TORQUETTI, Melissa Camargo. Interoperabilidade entre Linguagens de Indexação como Recurso de Modelagem de Repertório Terminológico de Coordenadorias de Comunicação Social em Ambientes Universitários: uma proposta metodológica. Informação & Informação, Londrina, v. 17, n. 3, p. 76-101, set./dez., 2012. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/10800/pdf>. Acesso em: 13 jul., 2013.

Resumo
Introdução: A interoperabilidade entre linguagens de indexação diferentes é focalizada como recurso de construção de instrumento de representação temática para a indexação e recuperação de clippings.
Objetivo: Estabelecer uma metodologia de realização de interoperabilidade entre linguagens de indexação que se configure numa proposta viável na construção de uma linguagem controlada consistente, e de forma mais ágil, para a representação e recuperação da informação jornalística, pelas perspectivas teóricas e metodológicas em Ciência da Informação e áreas correlatas.
Metodologia: A interoperabilidade foi realizada da linguagem natural para a controlada em cinco fases: 1) identificação da área do conhecimento; 2) levantamento dos termos e criação de uma lista de assuntos em linguagem natural para a interoperabilidade; 3) escolha da linguagem controlada base; 4) identificação de um método de realização de interoperabilidade entre linguagens de indexação; 5) sistematização do processo de interoperabilidade entre linguagens de indexação para a compatibilização sintático-semântica entre os termos.
Resultados: A interoperabilidade entre as linguagens resultou em índices de compatibilidades semânticas significativos entre os termos das duas linguagens em Ciência da Computação.
Conclusão: Comprovou-se a viabilidade da realização da interoperabilidade na construção de linguagens de indexação diferentes e a adequação da metodologia utilizada.

Palavras-chave: Linguagens de indexação. Interoperabilidade. Metodologia. Clippings

O conhecimento profissional do catalogador de assunto sobre política de indexação em bibliotecas universitárias

DAL’EVEDOVE, Paula Regina; FUJITA,  Mariângela Spotti Lopes. O conhecimento profissional do catalogador de assunto sobre política de indexação em bibliotecas universitárias. Rev. digit. bibliotecon. cienc. Inf, Campinas, v.11, n.2, p.21-39, maio/ago. 2013. Disponível em: < http://polaris.bc.unicamp.br/seer/ojs/index.php/rbci/article/view/3865 >. Acesso em: 02 jun. 2013.

Resumo:
Analisa-se o conhecimento profissional do catalogador de assunto acerca do papel da política de indexação no contexto de bibliotecas universitárias. Para tanto, o estudo compõem-se de aplicação de questionário e análise sóciocognitiva do conhecimento profissional de três catalogadores de assunto de distintas bibliotecas universitárias do estado de São Paulo/Brasil por meio da aplicação de Protocolo Verbal em Grupo. Os resultados apontam que a catalogação de assunto deve estar respaldada por normas e diretrizes atualizadas que atendam as especificidades de cada contexto informacional e direcionem a prática cotidiana. Conclui-se que a carência de diretrizes direcionadas a normalização e/ou parâmetro teórico e metodológico do processo de catalogação de assunto é um dos principais pontos a serem observados pela literatura especializada e contextos de informação.

Palavras-chave: Política de indexação. Catalogador de assunto. Bibliotecas universitárias. Conhecimento profissional.

Análise de Imagens e Filmes: alguns princípios para sua indexação e recuperação

CORDEIRO, Rosa Inês de Novais. Análise de Imagens e Filmes: alguns princípios para sua indexação e recuperação. Ponto de Acesso, Salvador, v. 7, n. 1, p. 67-80, abr. 2013. Disponível em: <http://www.portalseer.ufba.br/index.php/revistaici/article/view/8136>. Acesso em: 1 jul. 2013.

Resumo:
Este estudo examina alguns aspectos que poderão ser considerados na análise de imagens e filmes visando à determinação de princípios para a sua indexação e recuperação em diversos ambientes de informação (repositórios, arquivos e bibliotecas). Acredita-se na importância do desenvolvimento de diretrizes que levem em conta a possibilidade do potencial informativo dos documentos imagéticos a partir de metodologias que valorizam essa perspectiva e, por conseguinte, o incentivo aos procedimentos que objetivam o estudo do perfil dos documentos e o comportamento mutável do usuário na busca da imagem. É indispensável que seja considerada a interatividade na indexação e recuperação da informação entre Espaço Cognitivo do Usuário e Espaço de Informação do sistema, resultando em uma dada situação (variável), ou seja, contexto situacional de necessidade de informação do demandante.

Palavras-chave: Imagens e filmes; Princípios de analise e indexação; Recuperação de imagens e filmes; Fontes de informação visual.

Uma Abordagem à linguagem de Indexação dos Artigos Científicos Cepositados no Repositório Científico da Universidade de Coimbra

MIGUÉIS, Ana; NEVES, Bruno. Uma Abordagem à linguagem de Indexação dos Artigos Científicos Cepositados no Repositório Científico da Universidade de Coimbra. Ponto de Acesso, Salvador, v. 7, n. 1, p. 116-131, abr. 2013. Disponível em: <http://www.portalseer.ufba.br/index.php/revistaici/article/view/8045>. Acesso em: 1 jul. 2013.

Resumo:
Este estudo tem como objetivo geral analisar as palavras-chave usadas pelos autores da Universidade de Coimbra nos artigos da área das Ciências da Saúde, comparando-as com os termos da lista de encabeçamentos de matérias Medical Subject Headings (MeSH), a que recorre a National Library of Medicine, na análise de conteúdo desses artigos. O corpus é constituído por 207 documentos, depositados no repositório científico da Universidade de Coimbra – Estudo Geral – e que foram publicados em revistas internacionais e indexados na base de dados MEDLINE. Apresenta como objetivos específicos: (i) identificar e aferir o número de palavras-chave colocadas na versão depositada no Estudo Geral e na versão publicada pela editora; e o número de descritores atribuídos pela MEDLINE; (ii) verificar as palavras-chave, usadas pelos autores, que coincidem ou se relacionam com os termos do MeSH. Os resultados obtidos indicam que o número de palavras-chave registadas no Estudo Geral inclui apenas cerca de metade de todas as palavras-chave registadas nas versões publicadas pelas editoras e é significativamente inferior relativamente aos termos empregues pela MEDLINE. Das palavras-chave identificadas, cerca de dois terços coincidem, ou estabelecem um tipo de relação associativa com os descritores aplicados do MeSH.

Palavras-chave: Recuperação da informação; Linguagens de indexação; Palavras-chave; Artigos científicos; Medical Subject Headings.

A representação Documentária no Processo de Indexação com o Modelo de Leitura Documentária para Textos Científicos e Livros: uma abordagem cognitiva com protocolo verbal

FUJITA, Mariângela Spotti Lopes. A representação Documentária no Processo de Indexação com o Modelo de Leitura Documentária para Textos Científicos e Livros: uma abordagem cognitiva com protocolo verbal.. Ponto de Acesso, Salvador, v. 7, n. 1, p. 42-66, abr. 2013. Disponível em: <http://www.portalseer.ufba.br/index.php/revistaici/article/view/8135>. Acesso em: 1 jul. 2013.

Resumo:
A representação documentária na indexação realiza-se na análise de assuntos para a determinação da tematicidade intrínseca e extrínseca e depois na etapa de tradução com uso de uma linguagem documentária. A representação por conceitos realizada para a determinação da tematicidade intrínseca durante a análise de assuntos é demonstrada pelo Modelo de Leitura documentária para a indexação de textos científicos e de livros. Para tanto, realizou-se uma investigação sobre leitura documentária de catalogadores para indexação de livros em bibliotecas universitárias. A aplicação da técnica introspectiva de Protocolo Verbal Individual com catalogadores de uma amostra de nove bibliotecas universitárias propiciou a análise de procedimentos de catalogação de assuntos que permitiram verificar as partes da estrutura textual do livro exploradas bem como a localização dos termos identificados e selecionados. Os resultados obtidos proporcionaram a adaptação do Modelo de Leitura Documentária para indexação de livros.

Palavras-chave: Modelo de Leitura Documentária; Indexação; Protocolo Verbal.

Folksonomia: a linguagem das tags

ASSIS, Juliana de; MOURA, Maria Aparecida. Folksonomia: a linguagem das tags. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, Florianopólis, v.18, n.36, p.85-106, jan./abr.. 2013. Disponível em: < http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2013v18n36p85 >. Acesso em: 27 maio 2013.

Resumo:
A radicalização do potencial colaborativo da web atual aponta uma tendência de personalização da recuperação da informação através de ferramentas que exploram a linguagem natural na representação e no compartilhamento de conteúdos ao longo das redes sociais. Tal configuração sócio-técnica traz desafios aos profissionais da informação tanto para a descrição e compreensão dos fenômenos informacionais que ocorrem neste âmbito, quanto para a elaboração de produtos e serviços voltados para um usuário que se apresenta cada vez mais como sujeito informacional ao assumir um papel ativo diante da complexidade que caracteriza a organização da informação em contextos digitais. Este artigo apresenta conclusões de pesquisa, relacionadas às analises da linguagem utilizada em três ambientes colaborativos que utilizam a folksonomia (Social Tagging Systems). A partir de uma perspectiva fundamentada na Semiótica e na Análise de Redes Sociais, são identificadas e descritas as principais manifestações da linguagem gerada e compartilhada pelas redes sociais através destes ambientes.

Palavras-chave: linguagem; folksonomia; redes sociais; organização da informação

Estudo sociocultural da comunidade discursiva do tratamento temático da informação em bibliotecas universitárias

DAL’EVEDOVE, Paula Regina; FUJITA, Mariângela Spotti Lopes. Estudo sociocultural da comunidade discursiva do tratamento temático da informação em bibliotecas universitárias. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, Florianopólis, v.18, n.36, p.23-50, jan./abr.. 2013. Disponível em: < http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2013v18n36p23 >. Acesso em: 27 maio 2013.

Resumo:
Parte-se da prerrogativa de que o conhecimento individual é socialmente condicionado e, por isso, torna-se necessário investigar o conhecimento dos profissionais que influenciam direta ou indiretamente os produtos gerados no tratamento temático da informação em contexto de bibliotecas universitárias. Para tanto, analisa-se a comunidade discursiva do tratamento temático da informação a partir do contexto institucional e interação social por meio de entrevista estruturada. Os resultados revelaram a necessidade da Ciência da Informação avançar no estabelecimento de estudos que cerquem questões que envolvam a ação humana a partir da realidade social objetiva, a fim de aprimorar as concepções teóricas e metodológicas do tratamento temático da informação em contexto de bibliotecas universitárias.

Palavras-chave: Tratamento temático da informação; Abordagem sóciocultural; Bibliotecas universitárias; Comunidade discursiva; Interação social.

Arte e informação: a criação do Portal da Biblioteca Walter Wey da Pinacoteca do Estado de São Paulo

MARINGELLI, Isabel Cristina Ayres da Silva. Arte e informação: a criação do Portal da Biblioteca Walter Wey da Pinacoteca do Estado de São Paulo. CRB-8 Digital, São Paulo, v. 5, n. 2, p. 103-108, dez., 2012. Disponível em: . Acesso em: 12 jan. 2013.

Resumo
Apresenta o relato de experiência do desenvolvimento do Portal de Informações da Biblioteca Walter Wey, da Pinacoteca do Estado de São Paulo, elaborado com a utilização do software Automação de Bibliotecas e Centros de Documentação (ABCD) e da metodologia BVS-Site, da Bireme. O portal, disponível para consulta na internet, é o principal meio de acesso aos recursos informacionais da Biblioteca. O artigo ressalta ainda o uso do vocabulário controlado como ferramenta para pesquisa on-line.

Palavras-chave: Bibliotecas de Arte. Sistemas de Informação. Portais web. Automação de Bibliotecas e Centros de Documentação (ABCD). Vocabulário Controlado.

Aquisição de conhecimento para construção de ontologias: uma proposta de roteiro metodológico aplicado ao contexto da hematologia

COELHO, Kátia Cardoso; ALMEIDA, Maurício Barcellos. Aquisição de conhecimento para construção de ontologias: uma proposta de roteiro metodológico aplicado ao contexto da hematologia. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, Florianopólis, v.17, n.35, p.47-74, set./dez. 2012. Disponível em: < http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2012v17n35p47 >. Acesso em: 4 jan. 2013.

Resumo:
Obter conhecimento especializado de um dado domínio do conhecimento é um desafio para diversos campos científicos. Em áreas correlatas às ciências da vida a terminologia é abrangente e complexa sujeita a diferentes interpretações para termos especializados. Esse tipo de problema, dentre outros relacionados, tem sido abordado há anos pela Ciência da Informação. O objetivo geral do presente trabalho é buscar alternativas para minimizar a distância entre o que o especialista tem a oferecer e aquilo que é de fato registrado como o que ele sabe. Para tal, foi proposto um roteiro para elicitação de conhecimento, para obtenção de conhecimento especializado sobre Mielopatia associada ao HTLV I. O universo empírico de dados corresponde à participação de pesquisadores do Grupo de Pesquisa em HTLV – GIPH, bem como a sua produção científica. Uma contribuição evidente da pesquisa é o roteiro metodológico descrito, que possibilitou a obtenção dos principais termos do domínio, candidatos à ontologia.

Palavras-chave: Aquisição de conhecimento. Expertise.  Conhecimento especializado. Terminologia biomédica. Construção de ontologias.

Representação temática da informação e mapas cognitivos: interações possíveis

NEVES, Dulce Amélia de Brito. Representação temática da informação e mapas cognitivos: interações possíveis. Inf. & Soc.:Est., João Pessoa, v.22, n.esp, p.39-47, . 2012. Disponível em: < http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/13300 >. Acesso em: 4 jan. 2013.

Resumo:
Abordagem teórico-conceitual que focaliza a representação temática da informação, como momento que reflete questões terminológicas e cognitivas, perpassa o dia a dia do profissional da indexação em suas atividades nas Unidades de Informação. Apresenta possibilidades de inter-relação entre o uso de mapas conceituais na pesquisa sobre estratégias mentais do indexador durante o processo de indexação. Amplia a possibilidade de uso de mapas conceituais em outros estudos com a finalidade e criar melhor interação entre a Unidade de Informação e aqueles que dela fazem parte.

Palavras-chave: Indexação. Mapa Cognitivo. Representação Temática da Informação. Ciência da Informação

Um olhar semiótico sobre o processo de indexação: a questão da representação e do referente

SOUSA, Brisa Pozzi de; ALMEIDA, Carlos Cândido de. Um olhar semiótico sobre o processo de indexação: a questão da representação e do referente. Inf. & Soc.:Est., João Pessoa, v.22, n.2, p.23-34, maio/ago. 2012. Disponível em: < http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/12211 >. Acesso em: 4 jan. 2013.

Resumo:
O processo de indexação é determinado pelo assunto do documento e sua relação com a representação da informação. Cultivar as contribuições interdisciplinares é fundamental, principalmente quando a relação permite acréscimos substanciais à área de pesquisa. Ensaiam-se neste artigo algumas contribuições da Semiótica de Charles Sanders Peirce no campo de estudo do processo de indexação, em especial, as noções de representação e referente. Conclui-se que a divisão tripartida do signo fornece base para entender o processo de representação temática, discutindo a relação do signo com o objeto e o fenômeno apresentado, em que o indexador concebe a linguagem documentária como referente.

Palavras-chave: Processo de Indexação; Representação da Informação; Referente; Semiótica; Charles Peirce (1839-1914)

A representação temática em documentos arquivísticos: o caso da indexação documental realizada pelos alunos de Arquivologia da UFPB

SILVA, Márcio Bezerra da; SOUSA, Dulce Elizabeth Lima de; BANDEIRA, Pablo Matias. A representação temática em documentos arquivísticos: o caso da indexação documental realizada pelos alunos de Arquivologia da UFPB. InCID: R. Ci. Inf. e Doc., Ribeirão Preto, v.3, n.2, p.124-141, jul./dez. 2012. Disponível em: < http://revistas.ffclrp.usp.br/incid/article/view/109 >. Acesso em: 4 jan. 2013.

Resumo:
A representação temática da informação apresenta instrumentos que almejam a facilitação no processo de sua recuperação e dentre estes destacamos a Indexação, ação proveniente da Biblioteconomia e que ainda encontra-se em processo de desenvolvimento técnico-prático na Arquivologia. Assim, este trabalho, fazendo uso da pesquisa bibliográfica, embasada em periódicos científicos, repositórios digitais e bibliografia especializada, busca apresentar, como estudo de caso, uma atividade de Indexação em documentos correntes arquivísticos, aplicada a turma de Representação Temática da Informação Arquivística II, do curso de Arquivologia da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Almeja também diferenciar documentos de Arquivos dos documentos de Bibliotecas e comparar os termos selecionados pelos alunos como indexadores com os procedimentos de indexação presentes na oitava área da Norma Brasileira de Descrição Arquivística (NOBRADE). Apresenta como resultante deste trabalho uma Política de Indexação e um Índice, ao qual, este último, posteriormente foi comparado aos termos presentes na NOBRADE, especialmente a oitava área. Acredita-se na criação de padrões aos Arquivos, levando-se em consideração a realidade e as necessidades da Instituição e dos seus usuários.

Palavras-chave: Arquivo. Representação Temática da Informação. Indexação. Norma Brasileira de Descrição Arquivística. NOBRADE.

SEER e PDF/A na preservação do periódico Archivos Rio-Grandenses de Medicina: relato de experiência

SILVA, Ana Paula Araújo Cabral da. SEER e PDF/A na preservação do periódico Archivos Rio-Grandenses de Medicina: relato de experiência. Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, v.17, n.esp. 2, p.227-237,  2012. Disponível em: < http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2012v17nesp2p227 >. Acesso em: 29 dez. 2012.

Resumo
O artigo narra o processo de digitalização de um periódico do acervo histórico, da Biblioteca FAMED/HCPA (Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS e Hospital de Clínicas de Porto Alegre), chamado “Archivos Rio-grandenses de Medicina”. Este relato inclui breve revisão teórica acerca das mudanças no processo de editoração e divulgação das publicações periódicas científicas, bem como do desenvolvimento das tecnologias de preservação e acesso. Também descreve a conversão dos representantes digitais dos artigos para o formato PDF/A e a disponibilização online, através do Portal SEER UFRGS, dos fascículos da revista. Por fim, destaca a importância dos metadados na indexação e recuperação da informação.

Palavras-chave: Revista científica. Preservação digital. Indexação. Metadado.

O contexto sociocognitivo do indexador no processo de representação temática da informação

BOCCATO, Vera Regina Casari. O contexto sociocognitivo do indexador no processo de representação temática da informação. Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, v.17, n.esp. 1, p.67-86,  2012. Disponível em: < http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2012v17nesp1p67 >. Acesso em: 29 dez. 2012.

Resumo
O foco deste estudo é a interdisciplinaridade entre as vertentes cognitivas e a Ciência da Informação, com destaque para a Psicologia Cognitiva, como campo científico colaborativo no delineamento do contexto sociocognitivo do indexador, visto como elemento norteador na representação temática adequada para a recuperação por assunto em catálogos online de áreas científicas especializadas. Os resultados demonstram que o contexto sociocognitivo do bibliotecário indexador é um elemento de suma importância na adequada representação da informação para a busca por assunto em catálogos online. Conclui-se que as visões holística e coletiva do bibliotecário indexador são privilegiadas, contribuintes para a definição de um tratamento temático da informação e na modelagem de sistemas de recuperação da informação. A partir dessa concepção, a área de Ciência da Informação volta-se para uma dimensão teórica focada por abordagens interpretativas, centradas no aspecto semântico e no contexto social da informação, do bibliotecário indexador e do usuário.

Palavras-chave: Representação temática. Linguagem documental. Indexador. Contexto sociocognitivo. Catálogo online. Áreas científicas especializadas.

Construção de linguagens documentárias em sistemas de recuperação da informação: a importância da garantia do usuário

OLIVEIRA, Dalgiza Andrade; ARAÚJO, Ronaldo Ferreira de. Construção de linguagens documentárias em sistemas de recuperação da informação: a importância da garantia do usuário. Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, v.17, n.34, p.17-30, maio./ago. 2012. Disponível em: < http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2012v17n34p17 >. Acesso em: 29 dez. 2012.

Resumo:
O artigo tem a pretensão de discutir a importância da garantia do usuário no processo de planejamento e elaboração de linguagens documentárias. Assim, o trabalho de cotejamento foi realizado por meio de revisão de literatura de estudos de autores que abordam tal temática, dentro do escopo do processo classificatório, encontrado na Biblioteconomia e na Ciência da Informação. O artigo, embora concentre sua atenção na garantia do usuário, conceitua sinteticamente a garantia literária, a garantia estrutural e a garantia cultural. Discorre-se conceitualmente acerca dos Sistemas de Recuperação de Informação e dos Sistemas de Informação, das linguagens documentárias e das representações documentárias utilizadas no processo de organização da informação. Dentre as linguagens documentárias com ênfase na representação da informação, é destacado, especificamente, o tesauro enfocando as suas principais características no que se refere à validação de termos. Aborda os mecanismos de indexação e descrição dos documentos. Discute-se sobre os tesauros na sua importante relação com a garantia do usuário.

Palavras-chave: Garantia do usuário. Organização do conhecimento. Tesauros. Representações documentárias. Indexação.

Proposta metodológica para o estabelecimento de política de indexação para a biblioteca escolar

SILVA, Lucas Carlos de Oliveira; SANTOS, Cibele Araújo Camargo Marques dos. Proposta metodológica para o estabelecimento de política de indexação para a biblioteca escola. CRB-8 Digital, São Paulo, n. 5, v. 1, p. 173-182, jan. 2012. Disponível em: <http://revista.crb8.org.br/index.php/crb8digital/article/viewFile/80/83>. Acesso em: 20 out. 2012.

Resumo
Buscando uma proposta metodológica para o estabelecimento de política de indexação para a Biblioteca Escolar, utilizou-se como aporte teórico a Análise de Domínio e uma de suas ferramentas: uma tabela taxonômica desenvolvida através da Taxonomia de Bloom para Objetivos Educacionais. A partir de tabela taxonômica específica é possível propor uma política de indexação alinhada com os objetivos escolares. Este artigo apresenta um modelo de tabela taxonômica desenvolvida para a área da língua portuguesa.

Palavras-chave: Biblioteca Escolar. Indexação. Políticas de Indexação. Análise de Domínio. Taxonomia de Bloom.

Modelo para análise conceitual de teses e dissertações com vistas à criação de taxonomia facetada

MACULAN, Benildes Coura Moreira dos Santos; LIMA, Gercina Ângela Borém de Oliveira.. Modelo para análise conceitual de teses e dissertações com vistas à criação de taxonomia facetada. Inf. & Soc.: Est., João Pessoa, v.21, n.3, p.41-54, set./dez. 2011. Disponível em: < http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/9582 >. Acesso em: 26 jul. 2012.

Resumo:
Este artigo apresenta o desenvolvimento de um Modelo de Leitura Técnica para sistematização da análise conceitual em documentos do tipo teses e dissertações, visando à identificação dos conceitos representativos de seu conteúdo. É produto de uma pesquisa em andamento que tem como objetivo criar uma taxonomia facetada para navegação, como interface de busca, a fim de facilitar a representação, sistematização e posterior recuperação de informações em bibliotecas digitais de teses e dissertações. A fundamentação teórico-metodológica para o desenvolvimento do modelo utilizou os estudos de Fujita e Rubi (2006), que criaram um modelo de leitura para análise de artigos da área biológica. As autoras basearam o modelo proposto na Norma 12.676, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (1992), na metodologia sugerida por Kobashi (1994), para indexação de documentos. Ainda, seguiram o sistema PRECIS (FUJITA, 2003), para identificação de conceitos. Além disso, dois elementos foram levados em consideração: 1) o usuário final, identificado como a comunidade científica, por meio da teoria de análise de domínio; 2) a estrutura textual de documentos do tipo teses e dissertações, baseada na Norma 14724:2005. O uso do modelo auxiliou na análise conceitual e minimizou a ocorrência de problemas de inconsistência na indexação dos documentos, apontados pelo resultado parcial da pesquisa.

Palavras-chave: Modelo de Leitura Técnica. Análise conceitual. Indexação de documentos. Recuperação de informação.

Indexação Social e Pensamento Dialógico: reflexões teóricas

GUEDES, Roger De Miranda; MOURA, Maria Aparecida; DIAS, Eduardo José Wense. Indexação Social e Pensamento Dialógico: reflexões teóricas. Informação & Informação, Londrina, v. 16, n. 3, p. 40-59, 2011. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/10477/10642>. Acesso em: 26 jul. 2012.

Resumo
Introdução: A linguagem é o ponto de partida para o estabelecimento da interação verbal entre interlocutores, não apenas em uma situação formalizada pela escrita ou pelo cenário midiático, mas em todos os momentos em que se quer estabelecer uma ação comunicativa entre interlocutores a linguagem é a ponte que une pessoas e que permite a geração de conhecimento.
Objetivo: Apresenta reflexões teóricas acerca da indexação social, entendida como processo de representação da informação em espaços sociais semânticos da Web dotados de folksonomia.
Metodologia: Ensaio
Resultados: Utilizando o modelo dialógico para fundamentar os processos representacionais recorrentes em ambientes Web dotados de folksonomia, observa-se que o gesto comunicativo aferido pelos sujeitos atuantes nos referidos ambientes, sustentado pela linguagem (de indexação), revela a situação de diálogo instaurada entre usuários. Os fenômenos informacionais presentes nos ambientes sociais semânticos
dotados de folksonomias são orientados pela dinâmica enunciativa entre sujeitos portadores de discursos, portanto, pelas relações dialógicas que ali se estabelecem.
Conclusões: As práticas de indexação nos espaços sociais semânticos dotados de folksonomias revelam o poder da linguagem como meio de interação para alcançar significados de informação nos processos de organização documentária.

Palavras-chave:  Organização da informação. Indexação social. Folksonomia. World Wide Web. Estudos da linguagem. Dialogismo.

Análise de Facetas e Obra Fílmica

CORDEIRO, Rosa Inês de Novais; LA BARRE, Kathryn. Análise de Facetas e Obra Fílmica. Informação & Informação, Londrina, v. 16, n. 2, p. 180-201, Ed. Esp., 2011. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/10562/9289>. Acesso em: 26 jul. 2012.

Resumo
Pesquisa no âmbito da Organização e Representação do Conhecimento de Imagens em Movimento que tem como proposta analisar e sistematizar um universo de conteúdos provenientes de filmes cinematográficos e, em consequência, da indústria audiovisual a partir da teoria analítico-sintética, ou seja, da teoria facetada, somando-se a isso a discussão de princípios da análise fílmica e a testagem da proposta na esfera da recepção, mediante experimento realizado com alunos de pós-graduação em Ciência da Informação de duas universidades (brasileira e americana). A partir do quadro teórico-conceitual aprofundado no estudo, foi realizada a pesquisa empírica, cuja testagem procurou detectar trajetórias de pensamento na leitura/análise dos filmes pelos participantes, considerando o ambiente digital de informação, além de verificar a propriedade da recepção e das singularidades cognitivas e culturais que permearam a análise/leitura dos filmes dos segmentos participantes.

Palavras-chave: Teoria analítico-sintética facetada. Análise de facetas. Análise fílmica. Indexação de filmes. Indexação de imagens em movimento. Indústria audiovisual.

Aspectos cognitivos da leitura: conhecimento prévio e teoria dos esquemas

BOSO, Augiza; GARCIA, Daniela; RODRIGUES, Michele de Britto; MARCONDES, Pollyne. Aspectos cognitivos da leitura: conhecimento prévio e teoria dos esquemas. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 15, n. 2, p. 24-39, jul./dez., 2010. Disponível em: <http://revista.acbsc.org.br/index.php/racb/article/view/716/pdf_39>. Acesso em: 15 jul. 2012.

Resumo:
Este artigo salienta a importância do conhecimento prévio do leitor na
interpretação de um texto, descrevendo-se a ciência cognitiva. Demonstra como se articula o conhecimento prévio e a sua relevância para a leitura. Aborda as estratégias de leitura e sua relação com os modelos mentais relacionado à teoria dos esquemas. Adotou-se para o estudo a metodologia de revisão bibliográfica. Conclui-se que os conhecimentos prévios do leitor proporcionarão uma concepção mais ampla de determinado texto, pois ao utilizar conhecimentos anteriores o leitor estabelecerá uma relação integrada com o texto que permitirá a captação de seu significado.

Palavras-chave: Leitura; Conhecimento prévio; Aspectos cognitivos.

Artigos separados por assunto

Aplicações de informação Arquitetura de informação Automação de bibliotecas Bases de dados Bibliometria / Informetria/ Cientometria / Webmetria Biblioteca escolar Bibliotecas Virtuais e Digitais Biblioteconomia Biblioterapia Catalogação Classificação Competência informacional Comportamento informacional Comunicação científica Comunicação mediada por computador Desenvolvimento de coleções Disseminação da informação Divulgação científica Economia da informação Educação à distância Epistemologia da Ciência da Informação Estudos de necessidades e usos de informação Estudos de usuários Estudos Interdisciplinares Fontes de informação Formação Profissional Fundamentos da Ciência da Informação Gestão da Informação Gestão de Qualidade de Informação Gestão do Conhecimento História da Ciência da Informação Inclusão digital Indexação Informação científica Informação em arquivos Informação em Arte Informação em bibliotecas Informação em museus Informação industrial Informação tecnológica Inteligência Competitiva Internet Internet/Web Leitura Marketing de informação Mediação da informação Metadados Metodologias da Ciência da Informação Mineração de dados Obras Raras Ontologia Organização do Conhecimento Organização e Processamento da Informação Políticas de informação Preservação e Segurança digital Processamento automático de linguagem Redes e Sistemas de informação Repositórios institucionais Representação da Informação Sistemas de recuperação da informação Tecnologias da Informação Teoria da Informação Tesauros Transferência de Informação Visualização da informação Vocabulários controlados Ética da informação Ética na informação

Arquivos