//
arquivos

Informação em bibliotecas

Esta tag está associada a 130 posts

Preservação digital: entre a memória e a história

RABELLO, Rodrigo; CASTRO, Virgínia Ferreira da Silva. Preservação digital: entre a memória e a história. Ciência da Informação, Brasília, v. 41, n. 1, p. 9-21, jan./abr. 2012. Disponível em: <http://revista.ibict.br/cienciadainformacao/index.php/ciinf/article/view/2119/1807>. Acesso em: 31 dez. 2015.

Resumo
A temática da preservação digital emerge da própria dominância do meio eletrônico e de sua transversalidade nas práticas cotidianas e em todas as dimensões da vida. Atualmente, e diferente das demais políticas de preservação da memória, a ênfase é colocada nas tecnologias de suporte e nas suas possiblidades de reprodução indiferenciada. Duas vertentes de preservação estão em debate, a que remete ao uso das tecnologias digitais para preservar e disseminar conteúdos originariamente contidos em suportes materiais, portanto tratados como documentos, e a segunda que se reporta
à profusa produção de informação digital elaborada em sistemas informatizados, em computadores pessoais ou dispositivos móveis, que será irrecuperável no futuro diante da própria obsolescência tecnológica dos meios em que a informação foi gerada. Nos dois enfoques, ressalta-se o papel das instituições públicas e privadas assegurando a preservação da memória em meios digitais, em um contexto de apropriação dispersa dos conteúdos localmente produzidos e de redefinição dos padrões, valores e ordenamentos socioculturais que no passado vinculavam memória e identidade. Observamos que os usos possíveis de informações depositadas em bases de dados de instituições de memória extrapolam as perspectivas de sua utilização restrita como documentos pertencentes ao passado, já que podem dar margem a novas interpretações e, por vezes, redirecionar processos no longo prazo.

Palavras-chave: Preservação digital. Memória. História. Tempo presente. Tecnologias digitais.

Gestão de Serviços em Bibliotecas Públicas: aplicação do 5W2H na política de aquisição de acervo

MASSARONI, Iracema Fernandes; SCAVARDA, Annibal José Roris Rodriguez. Gestão de Serviços em Bibliotecas Públicas: aplicação do 5W2H na política de aquisição de acervo. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, v. 6, n. 1, p. 4-16, mar./ago. 2015. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v6i1p4-16>. Acesso em: 08 out. 2015.

Resumo:
Apresenta o processo de aquisição de materiais informacionais  que compõem o acervo das bibliotecas públicas, a gestão de serviços e a aplicação da ferramenta 5W2H  sobre a aquisição do acervo, a utilização desta ferramenta permite a elaboração de um plano de ação proporcionando qualidade a gestão de serviços em bibliotecas públicas, evidenciando ainda o modelo das Bibliotecas Parque, tendo a Biblioteca Parque da Rocinha como laboratório deste estudo. Enfatizar que a biblioteca pública é uma instituição aberta, dinâmica, que através de seus serviços, atividades, funções, contribuem para o desenvolvimento educacional, cultural e social do individuo.

Palavras-chave: Bibliotecas Públicas; Gestão de serviços; Aquisição de acervo; Ferramenta de gestão;

As bibliotecas públicas e os serviços de informação utilitária: o caso da Biblioteca Pública do Estado do Espírito Santo

SANTA ANNA, Jorge; PEREIRA, Gleice; BORGES, Helba Aparecida. As bibliotecas públicas e os serviços de informação utilitária: o caso da Biblioteca Pública do Estado do Espírito Santo. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 20, n. 2, p. 211-224, maio./ago., 2015. Disponível em: <http://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/987/pdf >. Acesso em: 25 ago. 2015.

Resumo
Verifica como a literatura e as bibliotecas públicas abordam o tema democratização da informação utilitária. Para tanto, o estudo conceitua biblioteca pública, democratização da informação e informação utilitária. Caracteriza a importância da democratização da informação utilitária pelas bibliotecas públicas. Por fim, analisa, com base no contexto da Biblioteca Pública do Estado do Espírito Santo, se essa unidade dissemina a informação utilitária. Através de revisão bibliográfica e estudo aplicado em campo, realizado por meio de entrevista ao bibliotecário gestor dessa unidade, foi possível concluir que há distanciamento entre biblioteca pública e o oferecimento de informação utilitária, estando a referida biblioteca equiparada, tão somente, à preparação e disseminação de informações voltadas para estudo, pesquisa e lazer, não tendo atenção especial da administração pública na elaboração de projetos em prol da construção de serviços de informação utilitária.

Palavras-chave: Bibliotecas públicas. Democratização da informação. Informação utilitária.

Compartilhamento de informações/conhecimento em biblioteca universitária: cooperação interbibliotecária em face das novas tecnologias

SANTA ANNA, Jorge; PEREIRA, Gleice; CAMPOS, Suelen de Oliveira. Compartilhamento de informações/conhecimento em biblioteca universitária: cooperação interbibliotecária em face das novas tecnologias. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 20, n. 2, p. 170-184, maio./ago., 2015. Disponível em: <http://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/986/pdf >. Acesso em: 25 ago. 2015.

Resumo
As novas tecnologias proporcionam a configuração de novos cenários no contexto das Bibliotecas Universitárias (BUs), facilitando a integração sistêmica de diferentes unidades de informação. Esse fato desperta a consolidação de um trabalho interbibliotecário, abrangendo diferentes instâncias, o que promove a socialização de informação/conhecimento tanto em âmbito local quanto global. Assim, apresenta-se o compartilhamento de informações em uma BU, com vistas a facilitar e ampliar o acesso à informação conforme demandado pela comunidade usuária. Para tanto, realiza-se uma revisão na literatura, com vistas a proclamar diferentes discussões a respeito do poder das tecnologias no compartilhamento de informação entre diferentes BUs, rompendo-se as limitações espaciais e temporais. Após análise bibliográfica e discussões, realizou-se uma pesquisa em campo em uma BU, conduzida por meio da técnica de entrevista realizada a bibliotecários que atuam com maior intensidade em atividades interbibliotecárias, seja compartilhando informações (Catalogação Cooperativa), seja socializando conhecimento (setor de Comutação bibliográfica). Os resultados confirmam que o compartilhamento ou socialização de informação/conhecimento constitui uma das principais características da BU analisada nesta pesquisa, à qual utiliza do aparato tecnológico a fim de efetivar esse processo, tornando-se integrada a um contexto holisticamente dinâmico e colaborativo.

Palavras-chave: Bibliotecas Universitárias. Novas tecnologias. Catalogação cooperativa. Comutação bibliográfica. Cooperação bibliotecária. Compartilhamento.

Bibliotecas prisionais e a construção da cidadania: práticas bibliotecárias em favor da inclusão social

SANTA ANNA, Jorge; ZANETTI, Eni Maria de Souza Pinto; NASCIMENTO, Lucileide Andrade de Lima do. Bibliotecas prisionais e a construção da cidadania: práticas bibliotecárias em favor da inclusão social. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 20, n. 1, p. 67-85, jan./abr., 2015. Disponível em: <http://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/984/pdf_111 >. Acesso em: 29 jul. 2015.

Resumo
Apresenta reflexões acerca das possibilidades de atuação do profissional bibliotecário, ao mediar a educação, a cultura e o lazer em busca da consolidação da cidadania, nas bibliotecas prisionais. Para tanto, através de pesquisa bibliográfica e documental, discute o direito de acesso à informação como insumo básico para concretização do exercício da cidadania na sociedade. Expõe os marcos legais que asseguram o direito de cidadania, conferido, de modo especial, aos detentos, destacando a oferta de condições dignas de convivência nos ambientes prisionais. Expõe a realidade do sistema prisional brasileiro, apresentando dados que confirmem a ambiência caótica e precária desses estabelecimentos. Discute a importância e a necessidade das bibliotecas prisionais e apresenta, de acordo com a realidade brasileira, a ausência de uma atuação bibliotecária efetiva. Por fim, conclui que, a realidade prisional brasileira não atende aos dispositivos legais, não viabilizando as potencialidades que a biblioteca tende a oferecer, sobretudo por meio da atuação de um bibliotecário. Aprende que, além de realizar atividades técnicas e tradicionais, o bibliotecário amplia seus fazeres ao atuar nesses ambientes, adquirindo competências em prol da inclusão social, atuando como agente de transformação social.

Palavras-chave: Informação. Cidadania. Bibliotecas prisionais. Competências bibliotecárias. Inclusão social.

A biblioteca universitária no presente: de labirinto à encruzilhada em busca da biblioteca híbrida

SANTA ANNA, Jorge. A biblioteca universitária no presente: de labirinto à encruzilhada em busca da biblioteca híbrida. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 20, n. 1, p. 6-18, jan./abr., 2015. Disponível em: <http://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/982/pdf_117 >. Acesso em: 29 jul. 2015.

Resumo
Discute aspectos relacionados à nova ambiência das Bibliotecas Universitárias (BUs) no momento presente, permeada por diversos produtos, serviços e tecnologias, fato esse que as caracteriza como unidades diversificadas, inovadoras e mutantes. Contextualiza as transformações que as BUs percorreram nos últimos tempos, sobretudo com a explosão da informação e com a utilização acentuada das novas tecnologias da informação e comunicação (TICs). Apresenta o período transitório e evolutivo dessas unidades de informação, anteriormente consideradas como labirinto para se tornarem, na atualidade, inseridas em um período de encruzilhada. Como metodologia, recorreu-se a artigos, os quais tratavam dessa temática. Também se utilizou do estudo de observação, baseado na análise dos contextos reais, nos quais algumas BUs brasileiras estão inseridas. A partir da reflexão proposta, confirma-se que muitas BUs estão evoluindo para um contexto híbrido, oferecendo diversas e diferenciadas formas de acesso e uso da informação, de modo a atender seus públicos de forma íntegra, face às diferenças e preferências de cada usuário. Aprende-se que, as BUs são exemplos fiéis e testemunhais de que a prática bibliotecária é adaptativa e evolui conforme as necessidades sociais, o que garante a sobrevivência dos fazeres bibliotecários por longos tempos.

Palavras-chave: Bibliotecas Universitárias. Novas tecnologias. Explosão da informação. Bibliotecas híbridas. Prática bibliotecária.

Unidades de informação no século XXI: um enfoque das funções desempenhadas por web sites de bibliotecas

PAIVA, Rodrigo Oliveira de. Unidades de informação no século XXI: um enfoque das funções desempenhadas por web sites de bibliotecas. Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, v. 3, n. 2, 2013. Disponível em: <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/moci/article/view/1986/1302 >. Acesso em: 19 fev. 2015.

Resumo
Trata web sites de bibliotecas como importantes instrumentos de acesso a informação. O presente trabalho tem como objetivo mostrar como a internet e as tecnologias da informação e comunicação (TIC’s) têm se tornado relevantes mecanismos para a disseminação do conhecimento e como o desenvolvimento de sites de bibliotecas contribuiu positivamente para tal ação, por meio de funções desempenhadas por eles com o intuito de dar efetividade ao direito de acesso à informação tal como inserido no ordenamento jurídico nacional. Esses sites são utilizados para exemplificar como importantes instituições podem atuar para possibilitar o livre acesso aos conteúdos que produzem, uma vez que as informações devem ser disseminadas não só para um grupo pequeno de usuários. O percurso metodológico adotado foi realizado através de uma pesquisa exploratória de caráter bibliográfico fundamentada em ideias de autores como, Amaral e Guimarães (2002) e Dziekaniak et al (2006) sem dispensar as opiniões de outros pensadores sobre o assunto abordado no trabalho. Finaliza mostrando a relevância que a inserção de unidades de informação na web proporcionou para o próprio marketing desta, haja vista que se necessita disso para evoluir, e como a informação evolui estas organizações seguem os mesmos caminhos auxiliados pelas ferramentas das TIC’s.

Palavras-chave: Web sites. Funções desempenhadas. Século XXI.

Um estudo sobre a importância da educação de usuários como serviço em bibliotecas universitárias: O caso da biblioteca da UFC – Campus Cariri em Juazeiro do Norte – CE

SILVA, Cícera Ana Micaeli Gomes da; TAVARES, Maria Edna Barbosa; SILVA, Samara Matias da; SILVA, Jonathas Luiz Carvalho. Um estudo sobre a importância da educação de usuários como serviço em bibliotecas universitárias: O caso da biblioteca da UFC – Campus Cariri em Juazeiro do Norte – CE. Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, v. 3, n. 2, out. 2013. Disponível em: <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/moci/article/view/2232/1426 >. Acesso em 01 dez. 2014.

Resumo
Trata acerca da educação de usuários em bibliotecas universitárias, enfocando a importância desse serviço no âmbito acadêmico, levando em consideração suas questões conceituais e características. O presente estudo foi realizado com o objetivo geral de analisar o planejamento e a aplicação da educação de usuários na biblioteca da Universidade Federal do Ceará – Campus Cariri em Juazeiro do Norte. Apresenta como objetivos específicos: Refletir sobre o papel da biblioteca universitária a partir dos seus serviços de informação; Discutir sobre a importância da educação de usuários em bibliotecas universitárias. A metodologia concebida constituiuse a partir de uma pesquisa descritiva com delineamento bibliográfico. Para tanto, utilizou entrevista semi – estruturada, de caráter qualitativo, realizada com a bibliotecária da referida Instituição. Constata-se uma necessidade da educação de usuários na biblioteca da UFC Cariri em Juazeiro do Norte-CE, como também as dificuldades de sua implantação, tendo em vista que esse serviço ainda apresenta algumas limitações estruturais, técnicas pedagógicas na realidade pesquisada.

Palavras-chave: Educação de usuários. Biblioteca universitária. Necessidades de informação.

Biblioteca comunitária “O Fantástico Mundo da Leitura”: uma alternativa para a socialização do conhecimento na comunidade do Coroadinho em São Luís- MA

MORAES, Janielle de Oliveira; FURTADO, Luciana Nathalia Morais; MORAES, Luan Carlos de Oliveira. Biblioteca comunitária “O Fantástico Mundo da Leitura”: uma alternativa para a socialização do conhecimento na comunidade do Coroadinho em São Luís- MA. Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, v. 3, n. 2, out. 2013. Disponível em: <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/moci/article/view/2005/1293 >. Acesso em 01 dez. 2014.

Resumo
Apresenta-se neste artigo a Biblioteca Comunitária, como um espaço cultural onde são desenvolvidas as atividades para formação educacional, socializando o conhecimento na comunidade. Objetiva-se compreender o processo de inserção na sociedade, destacando como são desempenhados os projetos desta instituição, na medida em que o objetivo principal é o de democratização do saber. Descrevem-se suas rotinas, bem como as atividades desenvolvidas, que surgem dos planejamentos e das políticas da Unidade da Informação em questão. Utilizam-se como suporte teórico-metodológico a pesquisa bibliográfica baseada em autores que tratam da temática proposta como: Almeida Júnior (1997), Andrade; Vergueiro (1996), Badke (1984), Faccion Júnior (2011), Demo (1994), entre outros que nos auxiliarão a realizar a pesquisa na biblioteca. Nesse sentido, estudar a biblioteca comunitária é de grande relevância, pois, torna-se uma alternativa para disseminação da informação no espaço educacional, servindo como formação intelectual, contribuindo com a diminuição das desigualdades sociais. Com isso, este estudo servirá de base para futuras investigações ao tratar da temática referente a bibliotecas comunitárias como espaço socializador e produtor de conhecimento.

Palavras-chave: Biblioteca Comunitária. Democratização da Informação. Maranhão.

O papel da biblioteca universitária como mediadora no processo de ensino-aprendizagem nas bibliotecas universitárias na cidade de Juazeiro do Norte – CE

ALCÂNTARA, Francisca Lunara Cunha; BERNARDINO, Maria Cleide Rodrigues. O papel da biblioteca universitária como mediadora no processo de ensino-aprendizagem nas bibliotecas universitárias na cidade de Juazeiro do Norte – CE. Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, v. 3, n. 2, out. 2013. Disponível em: <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/moci/article/view/2016/1288 >. Acesso em 01 dez. 2014.

Resumo
A necessidade de repensar o papel da biblioteca como suporte para o processo de ensino/aprendizagem é amplamente reconhecida no âmbito das universidades brasileiras, pois, em uma sociedade organizada de forma complexa, como é a sociedade atual, já não se pode regular o sistema educativo com base num modelo absoluto. No momento atual em que se vive, desenvolve-se uma quantidade excessiva de conhecimentos, de informação e um excedente de alternativas em todos os campos da vida, perante os quais o indivíduo deve desenvolver metodologias específicas que lhe permitam a escolha e a organização do conhecimento que mais se adequar com sua visão de mundo. Na atualidade, a produção do conhecimento deixa de se pautar “exclusivamente pela verticalidade (especialização), se conduzindo mais no sentido da horizontalidade das abordagens transdisciplinares, as informações produzidas pela sociedade dificilmente podem ser antecipadamente classificadas por áreas de interesses, em categorias fixas e imutáveis” (DODEBEI et al, 1998). Esta constatação, por si só, mostra o muito que se tem para analisar sobre a relação professor/aluno e bibliotecário/usuário. Emerge, desse contexto problemático, a necessidade de analisarmos o processo de ensino/aprendizagem com a mediação da biblioteca universitária propiciado assim aprofundarmos os conhecimentos das causas pelas quais não se tem assegurado aos decentes e docentes melhores condições de produção. A pesquisa tem o objetivo de analisar a atuação da biblioteca universitária como agente mediador no processo de ensinoaprendizagem, refletindo sobre a posição dos decentes e docentes frente aos recursos oferecidos pela biblioteca. Trata-se de uma pesquisa exploratória, utilizando entrevistas semiestruturadas.

Palavras-chave: Biblioteca Universitária. Biblioteca Universitária – ensino – aprendizagem.

Biblioteca pública como centro de informação utilitária

ARAÚJO, Ana Rafaela Sales de; LIMA, Iara Bárbara Martins; PEREIRA, Amanda da Silva; FERREIRA, Kauane Lysien Costa; COSTA, Maria de Fátima Oliveira. Biblioteca pública como centro de informação utilitária. Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, v. 3, n. 2, out. 2013. Disponível em: <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/moci/article/view/2009/1282 >. Acesso em 01 dez. 2014.

Resumo
Descreve sobre informação utilitária para a comunidade. Objetiva demonstrar a biblioteca pública como um centro de informação utilitária. Apresenta a importância deste tipo de informação na biblioteca pública, as categorias de assuntos que devem ser abordados pelo serviço de informação utilitária e indica algumas fontes que podem ser utilizadas para melhor desenvolver o serviço. Aborda brevemente como seria um setor de informação para a comunidade em uma biblioteca pública. Utiliza como metodologia a pesquisa bibliográfica e eletrônica sobre informação utilitária na biblioteca pública e serviços de informação à comunidade. Conclui que a implementação de serviços de informação utilitária na biblioteca pública, exigem bem mais do que reunir fontes atualizadas e relevantes, sendo necessário o comprometimento de uma equipe de bibliotecários e a participação ativa do usuário que é o fator primordial e essencial para o êxito desse serviço.

Palavras-chave: Biblioteca pública. Informação utilitária. Serviço de informação.

Biblioteca Pública Benedito Leite: análise de sua importância e as conseqüências de seu fechamento

MACIEL, Dayse Maisa Assunção; FURTADO, Denise Aroucha; ABREU, Kácia Morais de; SOARES, Rubenita Barros. Biblioteca Pública Benedito Leite: análise de sua importância e as conseqüências de seu fechamento. Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, v. 3, n. 2, out. 2013. Disponível em: <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/moci/article/view/1989/1269 >. Acesso em 01 dez. 2014.

Resumo
Aborda a importância da biblioteca pública para a sociedade. A metodologia aplicada foi baseada em vasta pesquisa bibliográfica e documental e numa pesquisa de campo através de visitas. Tem como objetivo verificar a importância da biblioteca pública em meio a comunidade (sociedade), mesmo em tempos de constante mudanças tecnológicas e com o dinâmico processo de disseminação da informação nas redes sociais e considerando este, analisar as consequências do fechamento da mesma, no que implica para as comunidades adjacentes, assim como em toda a sociedade maranhense e também brasileira. Expõe a discussão do Manifesto da UNESCO sobre as missões que uma Unidade de Informação deve ter ou possuir para se caracterizar numa Biblioteca Pública. Discute a atuação das bibliotecas através de suas quatro funções: informação, cultura, lazer e educação. Menciona a história e o funcionamento da Biblioteca Pública Benedito Leite, apresentando os seus serviços e produtos. Discorre sobre a situação precária em que se encontrava infra-estrutura do prédio colonial onde se localiza a Biblioteca Pública Benedito Leite. Apresenta um breve histórico desde o seu fechamento, mostrando como a sociedade maranhense ficou órfã durante o tempo de 1 ano e 5 meses. Enfoca as conseqüências desse fechamento. É de suma importância e grandioso o valor da Biblioteca Pública como centro cultural e de memória, bem como centro informacional, e necessária a sua reforma para que este patrimônio público possa ficar para a posteridade.

Palavras-chave: Biblioteca Pública; Biblioteca Pública Benedito Leite – histórico; Manifesto da UNESCO.

As bibliotecas infantis e os bibliotecários: afinando competências

FUSATTO, Melissa Pedroso; SILVA, Márcia Regina. As bibliotecas infantis e os bibliotecários: afinando competências. Biblioteca Escolar em Revista, Ribeirão Preto, v. 3, n. 1, p. 51-72, 2014. Disponível em: <http://revistas.ffclrp.usp.br/BEREV/article/viewFile/340/pdf >. Acesso em: 03 out. 2014.

Resumo:
Este trabalho buscou identificar o perfil do bibliotecário que atua em bibliotecas infantis no que se refere à formação do leitor. Para alcançar este objetivo foram levantadas as atividades direcionadas ao público infantil, disponíveis em sites de 19 bibliotecas brasileiras e norte-americanas. Além disso, foram realizadas entrevistas com cinco profissionais que atuam e/ou atuaram no desenvolvimento de ações voltadas ao público infantil. O resultado do levantamento de dados e das entrevistas foi comparado à literatura científica da área, tornando possível a construção de um quadro contendo qualidades consideradas imprescindíveis para atuação do bibliotecário no processo de formação do leitor. A análise das atividades executadas em bibliotecas brasileiras e norte-americanas permitiu também uma percepção sobre o foco das ações desenvolvidas nos dois países: enquanto nos Estados Unidos da América as bibliotecas desenvolvem atividades voltadas à formação educacional das crianças, ou seja, ao apoio à escola. No Brasil o foco dessas ações é a formação cultural e as atividades que ainda buscam consolidar o papel da Biblioteca na sociedade.

Palavras-chave: Biblioteca infantil. Formação do Leitor. Bibliotecário. Competências.

Uma intervenção pedagógica no contexto de uma biblioteca escolar: delineando caminhos para transformar um ambiente estático em espaço dinâmico

ANDRADE, Lucas Veras de; MACHADO, Michel de Oliveira. Uma intervenção pedagógica no contexto de uma biblioteca escolar: delineando caminhos para transformar um ambiente estático em espaço dinâmico. Biblioteca Escolar em Revista, Ribeirão Preto, v. 3, n.1, p. 19-37, 2014. Disponível em: <http://revistas.ffclrp.usp.br/BEREV/article/viewFile/327/pdf >. Acesso em: 03 out. 2014.

Resumo:
Relata-se uma intervenção no contexto de uma biblioteca escolar de uma escola municipal de Teresina (PI) que teve o intuito de torná-la um espaço de ação ativa. No percurso interventivo, a análise teve como parâmetros os aspectos: arquitetônicos que no decorrer do processo foi denominado de organizacional, biblioteconômicos e pedagógico. Destes apenas o primeiro se mostrou satisfatório para o desenvolvimento de atividades fins do ambiente do qual discutimos. O segundo pela ausência de um profissional no espaço apresentou fragilidade na recuperação da informação devido à inexistência de um sistema de classificação e sinalização. O pedagógico a nosso ver é o que mais inviabilizava o desenvolvimento de atividades, uma vez que a biblioteca nesse sentido não se configurava articulada com o projeto educacional da instituição em análise. Com a intervenção os aspectos mencionados foram reconfigurados e ações nesse sentido foram sugeridas, no entanto não estaremos certo dos resultados, pois para consolidar estes a escola precisa concretizar as ações pensadas e descritas no relato. A dúvida restará, no entanto, demos o passo inicial delineando estratégias para ressignificar um ambiente estático como demonstrado no diagnóstico, tranformando-o em um espaço atrativo para as crianças a partir da classificação em cores e uma nova reconfiguração espacial do ambiente. Dessa forma, esperamos que o processo interventivo contribua para a melhoria educacional da escola na medida em que possibilitamos condições mínimas para a formação de leitores.

Palavras-chave: Biblioteca Escolar. Escola Professora Alda Rodrigues Neiva. Classificação em Cores. Atividades Pedagógicas em Bibliotecas Escolares.

A biblioteca universitária e sua atuação frente à mutabilidade de paradigmas

MELO, Lílian Lima de Siqueira; MARQUES, Denilson Bezerra; PINHO, Fábio Assis. A biblioteca universitária e sua atuação frente à mutabilidade de paradigmas. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, v. 5, n. 1, p. 69-89, mar./ago. 2014. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v5i1p69-89>. Acesso em: 04 ago. 2014.

Resumo:
Esta pesquisa teve como objetivo analisar de que maneira os gestores do SIB/UFPE planejam os produtos e serviços ofertados, bem como a força de trabalho, diante dos paradigmas da informação e do acervo. Trata-se de uma pesquisa exploratória de caráter descritivo e aplicado. O campo de pesquisa é na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em específico, no Sistema Integrado de Bibliotecas (SIB). A população estudada é composta por 13 gestores do Sistema e utiliza como instrumento de coleta de dados a entrevista semiestruturada. Os dados da pesquisa foram analisados de forma qualitativa pela técnica de análise de conteúdo. Os resultados obtidos revelam que as bibliotecas do SIB possuem características de atuação tanto do paradigma do acervo como do paradigma da informação, porém algumas características demonstram que paradigma do acervo ainda é dominante.

Palavras-chave: Bibliotecas universitárias; Gestão de bibliotecas; Paradigma do Acervo; Paradigma da informação.

Evolução das Bibliotecas Universitárias: information commons

SILVEIRA, Nalin Ferreira. Evolução das Bibliotecas Universitárias: information commons. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v.19, n.1, p. 69-76, jan./jun., 2014. Disponível em: <http://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/923/pdf_88 >. Acesso em: 12 maio 2014.

Resumo
Este trabalho baseou-se em estudos sobre uso da Tecnologia da Informação e Comunicação e convergência de mídias em bibliotecas universitárias. Teve como objetivo desenhar a história da evolução das bibliotecas universitárias, até chegar ao conceito de bibliotecas ubíquas e Information Commons. Foi observado que as Tecnologias de Comunicação e Informação são utilizadas de maneira muito tímida e que, em geral, poucos serviços diferenciados são oferecidos aos usuários. Este trabalho utiliza metodologia exploratória, com procedimento técnico bibliográfico e documental. Aponta as grandes possibilidades para as bibliotecas universitárias ao aumentarem sua relação com serviços de Tecnologia da Informação e Comunicação.

Palavras-chave: Biblioteconomia. Bibliotecas Universitárias. Information Commons.

Serviços de informação utilitária em Bibliotecas Universitárias

MONTEIRO, Samuel Alves; SILVA, Jonathas Luiz Carvalho. Serviços de informação utilitária em Bibliotecas Universitárias. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v.19, n.1, p. 61-68, jan./jun., 2014. Disponível em: <http://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/918/pdf_87 >. Acesso em: 12 maio 2014.

Resumo
Em razão da carência de estudos no campo da Biblioteconomia e Ciência da Informação em torno da aplicação de serviços de informação utilitária em Bibliotecas Universitárias (BU’s), se desenvolveu esse estudo com o objetivo de sugerir e promover informações utilitárias a fim de integrá-las aos serviços de informação prestados por BU’s, com a finalidade de atender e cessar de maneira possível as necessidades de informação da comunidade atendida. Conclui-se que é premente a necessidade das BU’s se aproximarem mais do cotidiano de seus usuários contemplando assuntos relativos a saúde, trabalho, educação, cultura, lazer, utilidade pública etc., tendo em vista sua funcionalidade social.

Palavras-chave: Biblioteca universitária; Informação utilitária; Serviços de informação.

A aplicabilidade da ferramenta Balanced Scorecard – BSC em uma biblioteca universitária

SCARDOELLI, Ludmila Aparecida; SOUZA, Marta Alves de. A aplicabilidade da ferramenta Balanced Scorecard – BSC em uma biblioteca universitária. Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, v. 3, n. 1, mar. 2013. Disponível em: <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/moci/article/view/1971/1229 >. Acesso em 14 mar. 2014.

Resumo
O objetivo deste trabalho foi verificar como a ferramenta BSC (Balanced Scorecard) pode auxiliar no planejamento e administração de uma unidade de informação que, neste caso, trata-se de uma biblioteca universitária. Descreve a gênese do Balanced Scorecard – BSC, qual é a definição dada pelos estudiosos desta ferramenta, seus objetivos, o que o BSC agrega como ferramenta gerencial, como o mesmo pode produzir vantagem competitiva em um ambiente organizacional e quais são os desafios encontrados pelos profissionais para a construção de um BSC bem-sucedido. A abordagem metodológica adotada foi bibliográfica e descritiva, por meio de um estudo de caso. Concluiu-se que a aplicabilidade do Balanced Scorecard em uma biblioteca universitária é possível e que o BSC tem pilares que podem auxiliar os bibliotecários na gestão da referida instituição.

Palavras-chave: Balanced Scorecard. BSC. Planejamento. Biblioteca universitária. Biblioteca.

Mídias sociais nas bibliotecas universitárias brasileiras

CALIL JUNIOR, Alberto. Mídias sociais nas bibliotecas universitárias brasileiras. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v.18, n.2, p. 1053-1077, jul./dez., 2013. Disponível em: <http://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/899/pdf >. Acesso em: 24 out. 2013.

Resumo: Apresenta os resultados da primeira etapa da pesquisa sobre o uso e as apropriações das mídias sociais pelas bibliotecas brasileiras que consistiu na identificação dos ambientes virtuais das bibliotecas das universidades federais do país e no mapeamento da adoção das mídias sociais pelas mesmas. Identifica as ferramentas colaborativas utilizadas por estas bibliotecas e apresenta analise quantitativa em torno da presença dessas ferramentas nos ambientes virtuais das bibliotecas. Conclui que o uso das mídias sociais nas bibliotecas analisadas ainda é percentualmente baixo, mas que há a necessidade de estudos qualitativos sobre a construção de ambientes virtuais pelas bibliotecas universitárias e sobre os usos e apropriações das mídias sociais por parte dessas mesmas bibliotecas.

Palavras-Chave: Mídias Sociais. Ferramentas Colaborativas. Biblioteca 2.0. Web 2.0. Ciberespaço.

Interação e colaboração via web 2.0: estudo de caso em bibliotecas públicas do município de Goiânia (GO)

OLIVEIRA, Lais Pereira de; SILVEIRA, Carlos Eduardo da. Interação e colaboração via web 2.0: estudo de caso em bibliotecas públicas do município de Goiânia (GO). Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 18, n. 2, p. 901-925, jul./dez., 2013. Disponível em: <http://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/884/pdf >. Acesso em: 24 out. 2013.

Resumo: O artigo trata da utilização dos recursos proporcionados pela Web 2.0 em bibliotecas públicas, para dinamização desses espaços e atratividade de novos usuários. Por meio de revisão de literatura do tema, explora-se este novo modelo de plataforma web baseado na colaboração, compartilhamento de conteúdos/informações e interação via redes sociais, tais como facebook, blogs e wikis, na forma de suas potencialidades para as bibliotecas públicas. A pesquisa consiste em um estudo de caso realizado no município de Goiânia – Goiás, aplicada a três bibliotecas públicas, sendo uma vinculada ao Estado e outras duas ao município. Por meio de entrevistas estruturadas, aplicadas às bibliotecárias responsáveis pelas unidades, investigou-se sua visão acerca da Web 2.0 e o uso do potencial por ela proporcionado nas bibliotecas pesquisadas. Conclui-se que pelos problemas de infraestrutura e investimentos enfrentados, as unidades não se utilizam da riqueza de recursos da Web 2.0, o que influencia na oferta dos serviços e na fidelização dos usuários.

Palavras-chave: Biblioteca pública. Web 2.0. Colaboração. Interação. Redes sociais.

Organização da informação em bibliotecas escolares: contribuições para a competência informacional infantil

AGUIAR, Niliane Cunha de. Organização da informação em bibliotecas escolares: contribuições para a competência informacional infantil. Biblioteca Escolar em Revista, Ribeirão Preto, v. 1, n. 2, p. 31-44, 2012. Disponível em: <http://revistas.ffclrp.usp.br/BEREV/article/viewFile/111/pdf >. Acesso em 29 jul. 2013.

Resumo
A autonomia indispensável para a construção da competência da informacional infantil encontra na Biblioteca Escolar um lócus privilegiado desde que os recursos informacionais disponíveis estejam devidamente sistematizados e organizados. Sobretudo, é preciso utilizar na Biblioteca escolar, um sistema de organização da informação e uma terminologia condizente com o estágio de desenvolvimento dos seus usuários para promover constantemente o interesse pela leitura de forma lúdica e atrativa. Assim sendo, serão favorecidas a assimilação dos conteúdos e a formação da consciência crítica desde a infância.

Palavras-chave: Organização da informação. Biblioteca escolar. Competência informacional infantil.

A mediação da informação como prática pedagógica no contexto da biblioteca escolar: algumas considerações

SILVA, Jonatas Luiz Carvalho; SILVA, Andreia Santos Ribeiro. A mediação da informação como prática pedagógica no contexto da biblioteca escolar: algumas considerações. Biblioteca Escolar em Revista, Ribeirão Preto, v. 1, n. 2, 2012. p. 1-29. Disponível em: <http://revistas.ffclrp.usp.br/BEREV/article/view/128&gt;. Acesso em 29 jul. 2013.

Resumo
Apresenta como objetivo investigar as perspectivas de aplicação da mediação da informação no âmbito da biblioteca escolar contemplando a realidade pedagógica, organizacional e dos serviços desenvolvidos, a partir da mediação implícita e explícita apresentada por Almeida Júnior (2009). Partindo dessas percepções o presente estudo estabelece perspectivas de mediação da informação na biblioteca escolar, objetivando contemplar a realidade pedagógica da mediação a luz de teóricos como Piaget (1978), Vygotsky (1998) e Freire (1978), organizacional com Vergueiro (1989) e dos serviços desenvolvidos nas bibliotecas escolares com Figueiredo (1996). Evidencia que a mediação da informação contribui para a biblioteca escolar como uma atribuição pedagógica e também em outros aspectos convergentes e/ou divergentes. Conclui que a mediação da informação na biblioteca escolar é um importante instrumento para a prática pedagógica, tanto no contexto implícito (sinalização, formação e desenvolvimento do acervo e organização/representação da informação), quanto no contexto explícito (mediação para leitura, pesquisa e serviços de referência, informação utilitária, além do uso das tecnologias digitais).

Palavras-chave: Mediação da informação. Biblioteca escolar. Mediação explícita. Mediação implícita.

O bibliotecário em ambiente escolar: literatura de cordel como método de incentivo a leitura

COSTA, Letícia Melo da; SILVA, Maria Weilanny Pinheiro da; SOUZA, Orinete Costa; SOUSA, Ossinete Costa; GONÇALVES, Suellen Souza. O bibliotecário em ambiente escolar: literatura de cordel como método de incentivo a leitura. Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 2, n. 2, out., 2012. Disponível em: <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/moci/article/view/1641/1062&gt;. Acesso em: 26 jul. 2013.

Resumo
O projeto propõe-se apresentar a Literatura de Cordel, como método de incentivo à leitura e à escrita. Foi realizado na semana do Livro no Centro Integrado de Conhecimento (CIC), onde houve uma abordagem do tema Cordel, mostrando seu conceito, algumas histórias e observando sempre sua importância na cultura brasileira. O estudo teve como objetivo atraí a comunidade infanto-juvenil para a leitura e à escrita, desenvolvendo dessa forma o hábito por estes dois fatores que também podem ser de lazer. Dessa forma, o trabalho contribuiu para a cultura local fomentando a imaginação das crianças e contribuindo para o desenvolvimento mental dos participantes.

Palavras-chave: Leitura. Escrita. Literatura de Cordel.

O conhecimento profissional do catalogador de assunto sobre política de indexação em bibliotecas universitárias

DAL’EVEDOVE, Paula Regina; FUJITA,  Mariângela Spotti Lopes. O conhecimento profissional do catalogador de assunto sobre política de indexação em bibliotecas universitárias. Rev. digit. bibliotecon. cienc. Inf, Campinas, v.11, n.2, p.21-39, maio/ago. 2013. Disponível em: < http://polaris.bc.unicamp.br/seer/ojs/index.php/rbci/article/view/3865 >. Acesso em: 02 jun. 2013.

Resumo:
Analisa-se o conhecimento profissional do catalogador de assunto acerca do papel da política de indexação no contexto de bibliotecas universitárias. Para tanto, o estudo compõem-se de aplicação de questionário e análise sóciocognitiva do conhecimento profissional de três catalogadores de assunto de distintas bibliotecas universitárias do estado de São Paulo/Brasil por meio da aplicação de Protocolo Verbal em Grupo. Os resultados apontam que a catalogação de assunto deve estar respaldada por normas e diretrizes atualizadas que atendam as especificidades de cada contexto informacional e direcionem a prática cotidiana. Conclui-se que a carência de diretrizes direcionadas a normalização e/ou parâmetro teórico e metodológico do processo de catalogação de assunto é um dos principais pontos a serem observados pela literatura especializada e contextos de informação.

Palavras-chave: Política de indexação. Catalogador de assunto. Bibliotecas universitárias. Conhecimento profissional.

Centro de Recursos de Aprendizagem: biblioteca escolar para o século XXI

GASQUE, Kelley Cristine Gonçalves Dias. Centro de Recursos de Aprendizagem: biblioteca escolar para o século XXI. Rev. digit. bibliotecon. cienc. Inf, Campinas, v.11, n.1, p.138-153, jan./abr. 2013. Disponível em: < http://polaris.bc.unicamp.br/seer/ojs/index.php/rbci/article/view/565 >. Acesso em: 02 jun. 2013.

Resumo:
Relato de experiência do planejamento, construção e funcionamento do Centro de Recursos de Aprendizagem, CRA, do Colégio Marista de Brasília. Mais do que local de acesso à informação, constitui-se espaço de aprendizagem e de conhecimento, integrado ao processo pedagógico da escola, com a tarefa de formar cidadãos críticos e autônomos. Conclui-se que apesar do êxito da biblioteca, para que seja efetivamente usada como Centro de Recursos de Aprendizagem, a escola deve-se adotar currículo mais flexível e métodos de resolução de problemas.

Palavras-chave: Biblioteca escolar. Letramento informacional. Leitura. Pesquisa. Aprendizagem.

Artigos separados por assunto

Aplicações de informação Arquitetura de informação Automação de bibliotecas Bases de dados Bibliometria / Informetria/ Cientometria / Webmetria Biblioteca escolar Bibliotecas Virtuais e Digitais Biblioteconomia Biblioterapia Catalogação Classificação Competência informacional Comportamento informacional Comunicação científica Comunicação mediada por computador Desenvolvimento de coleções Disseminação da informação Divulgação científica Economia da informação Educação à distância Epistemologia da Ciência da Informação Estudos de necessidades e usos de informação Estudos de usuários Estudos Interdisciplinares Fontes de informação Formação Profissional Fundamentos da Ciência da Informação Gestão da Informação Gestão de Qualidade de Informação Gestão do Conhecimento História da Ciência da Informação Inclusão digital Indexação Informação científica Informação em arquivos Informação em Arte Informação em bibliotecas Informação em museus Informação industrial Informação tecnológica Inteligência Competitiva Internet Internet/Web Leitura Marketing de informação Mediação da informação Metadados Metodologias da Ciência da Informação Mineração de dados Obras Raras Ontologia Organização do Conhecimento Organização e Processamento da Informação Políticas de informação Preservação e Segurança digital Processamento automático de linguagem Redes e Sistemas de informação Repositórios institucionais Representação da Informação Sistemas de recuperação da informação Tecnologias da Informação Teoria da Informação Tesauros Transferência de Informação Visualização da informação Vocabulários controlados Ética da informação Ética na informação

Arquivos